#Indicação - Filme: It - A Coisa



It - A Coisa (2017)


Um grupo de sete adolescentes de Derry, uma cidade no Maine, formam o auto-intitulado "Losers Club" - o clube dos perdedores. A pacata rotina da cidade é abalada quando crianças começam a desaparecer e tudo o que pode ser encontrado delas são partes de seus corpos. Logo, os integrantes do "Losers Club" acabam ficando face a face com o responsável pelos crimes: o palhaço Pennywise.


Aviso: Se você possui qualquer tipo de medo e/ou fobia de palhaços, aconselho firmemente a não chegar nem perto desse filme.


IT é aquele tipo de filme que causou o maior furor na época em que foi lançado. Primeiro, porque era o remake de uma obra prima do cinema e da televisão, então todo mundo estava curioso para saber se seria à altura de seu antecessor. Segundo, trata-se de mais uma adaptação da extensa obra de Stephen King. Eu nunca li nada dele ainda, aliás. Então digamos que eu caí em IT totalmente de pára-quedas porque eu tinha um vago entendimento sobre o que a história abordava e, afinal, eu não sou fã de palhaços.
Nada contra as pessoas que fazem isso, lógico, o problema para mim é a caracterização. Eu fico um pouco nervosa, mas nada muito intenso, de chegar a passar mal. Por isso meu aviso tão importante no início dessa resenha. Se você tem sérios problemas com palhaços, não assista. Porque meu problema nem é tão sério assim e eu fiquei bastante incomodada.

A história se passa na década de 1980 e segue um grupo de sete crianças que formam o "Clube dos Otários" que, obviamente, não são nem um pouco populares na escola e, até mesmo, são perseguidas constantemente pelos valentões. Mas a pequena cidade de Derry não se resume apenas a isso. Aparentemente, sua constituição é amaldiçoada e muitas coisas ruins acontecem por lá.
Por isso não é nenhuma surpresa quando somos apresentados à famosa cena do bueiro (se você não viu na época os memes com o Pennywise no bueiro, em que mundo você estava vivendo?) e aí, bom, só conseguimos pensar em um milhão de frases que aquele garotinho poderia ter dito e que terminariam com o filme ali mesmo com um final feliz para sempre.
Mas não é para isso que estamos assistindo, certo?

Com o desaparecimento do pequeno Georgie, seu irmão mais velho, Bill, sente a perda irreparável e não descansa até que consiga encontrar o menino. Para isso, ele contará com seus amigos que, embora relutantes e incrédulos, passam a ajudá-lo a entender onde o garoto possa ter ido parar. No entanto, conforme eles começam a investigar, percebemos que Pennywise não é só uma lenda sequestradora de crianças, mas uma entidade muito poderosa, que não descansará até que sua missão esteja cumprida. Quantas crianças custarem.
Quando eu estava assistindo ao filme, enquanto eu tentava entender aquela narrativa, só conseguia pensar: "Mas que espécie de mente perturbada conseguiria pensar em algo desse tipo?" Porque Pennywise não é um palhaço assustador. Ele não é um psicopata que gosta de criancinhas. Ele é bem mais do que isso, um vilão onipotente, onisciente e onipresente durante todo o filme. E você se pergunta: "Mas como ele consegue?" Eu cheguei a considerá-lo em comparação ao bicho papão de Harry Potter e, ainda no mesmo universo, ele poderia até ser um basilisco (se move pelo esgoto, rá!). Fato é que esse palhaço não acredito que se trate de uma pessoa, mas uma entidade demoníaca.

Os efeitos especiais desse filme são sensacionais e a maior prova disso é o enorme desconforto que me causou nas cenas em que o palhaço aparecia e, mais impactante ainda, nas cenas em que aprendíamos sobre os medos de cada um dos componentes do Clube dos Otários. Aí eu parei para uma reflexão: talvez Pennywise seja a personificação do medo (como o bicho papão!), pois ele tinha grande facilidade em se metamorfosear em qualquer que fosse o maior medo da criança que ele estava atacando. Fosse um leproso, uma figura de um quadro estranha ou uma pessoa já morta, esses momentos eram o de maior aflição.
Sim, o filme dá muitos sustos e, sim, você fica muito inquieto. As personagens adultas, com o perdão da palavra, são todas ferradas. Não há uma pessoa crescida naquele filme que salve e isso começa dos adolescentes. Além disso, os adultos não são capazes de enxergar Pennywise o que, na minha humilde opinião leiga, seria estranho porque adultos também têm medo, então por que ele não os exploraria?

Preciso acrescentar que, antes de assistir ao filme, eu li algumas postagens no Buzz Feed sobre a adaptação e em uma delas havia um spoiler gigante sobre o livro que, felizmente, não teve seu momento nas telas. Felizmente porque era uma cena um tanto quanto bizarra e, depois que comecei a cavar as resenhas, um tanto quanto desnecessária. Sinceramente, que bom que não tivemos esse momento, porém eu digo que ele é insinuado ao longo de todo o filme, pelos comentários que são feitos acerca da personagem e isso me incomodou. Não sei se é assim no livro também, mas ficou algo do tipo "ah, não conseguimos colocar aquela cena, então estamos reforçando a reputação da personagem pra você entender o por quê dela acontecer no livro". Fora isso, nenhuma reclamação quanto ao enredo.
Em suma, It foi uma surpresa interessante. Não diria que é um filme que entrou para a minha inexistente lista de filmes de terror (saudades, Colina Escarlate), mas para quem gosta do gênero, de Stephen King ou de uma boa história de terror, recomendo assistirem (com cautela!). E quem sabe eu me arrisque a assistir a segunda parte, com todos os personagens crescidos, apenas para evitar passar por uma tortura de mais de 1.000 páginas. Vamos aguardar a estreia.

Nota:

0
Leia mais
Top Comentarista: Março

Top Comentarista: Março

Minha Nossa, praticamente tive que vassourar as teias de aranha do blog. E, acreditem, não foi fácil. Posterguei por muitos meses volt...
Um novo Only The Strong Survive...

Um novo Only The Strong Survive...

Finalmente, estamos de volta! Depois de muito tempo com o blog rastejando, ele está completamente repaginado. E eu adorei o resultado, es...
Top Comentarista: Agosto

Top Comentarista: Agosto

Finalmente estamos em Agosto, aquele mês onde todo mundo diz que dura 365. Mas, para mim, é sempre um mês que passa rápido demais e m...
#Resultados: Top Comentarista - Maio + Sorteio de Maio + 400 inscritos no canal + Esclarecimentos

#Resultados: Top Comentarista - Maio + Sorteio de Maio + 400 inscritos no canal + Esclarecimentos

Oi gente! Nossa, há quanto tempo que não apareço por aqui. Final de semestre foi uma completa loucura e, quando pensei que estaria em ...
Bullet Journal - Planeje comigo: Junho 2018 + Sorteio!

Bullet Journal - Planeje comigo: Junho 2018 + Sorteio!

Uau! Chegamos à metade do ano! E quem aqui mais está ansioso para as festas juninas? É por isso que eu continuo vivendo, só para comer es...
"I got #News for you..." 177 @sextante

"I got #News for you..." 177 @sextante

ME POUPE! Nathalia Arcuri LANÇAMENTO: 24/5 PREÇO: R$ 29,90 | GÊNERO: Negócios PÁGINAS: 176 (previsão) E-BOOK: PREÇO: R$ 19,99 ...
#Indicação - Filme: Um Doce Assassinato

#Indicação - Filme: Um Doce Assassinato

Um Doce Assassinato (Murder, She Baked #02 - A Plum Pudding Mystery) - 2015 A época mais movimentada do ano também passa a ser ...
#Resenha: Um Estudo em Rosa - Steven Moffat e Mark Gatiss

#Resenha: Um Estudo em Rosa - Steven Moffat e Mark Gatiss

Um Estudo em Rosa (A Study in Pink) Autores:   Steven Moffat e Mark Gatiss Ilustração:   Jay Editora:   Panini Número de páginas: 2...