sexta-feira, 4 de junho de 2010

"Sorry, I cannot hear you, I'm kinda busy..."

Quem é vivo sempre aparece!

Outra vez deixei o blog a ver navios. Dude, se eu soubesse que minha vida seria tão corrida assim eu pediria pra me pagarem um salário! Pra vocês terem noção da bagunça, pouco antes de chegar o feriado, eu tive que fazer uma lista com tudo o que eu pre
cisava fazer. E guess what? Postar aqui era uma delas!
Tanto tem acontecido nesses últimos meses.... eu e meu namorado fizemos um ano de namoro maio passado. Estou na minha época mais crítica, ficando doente e tudo o mais. Só espero que o episódio do ano passado não se repita. Ficar doente não é legal, dica.
Enfim, debate de hoje: A sorte sempre esteve ao seu lado.

Que a vida é cheia de surpresas e totalmente imprevisível isso nós já sabemos. Agora, será que é possível que sorte sempre esteja ao nosso lado? Eu acredito que sim.
Suponha que a nossa sorte seja como uma peça de dominó, basta algo na sua vida tocá-la e então começa uma reação em cadeia. Afinal, já percebeu que quando uma coisa boa lhe acontece, todas que se seguem você considera como sorte? Pois é, talvez sorte esteja com você a vida toda, mas é claro que ela só pode ser acionada nos momentos certos, já que sorte demais é muito fácil né?
Quando as coisas não saem do jeito que eu gostaria, penso que tudo acontece por um motivo, e ainda emendo com não era pra ser, vai acontecer na hora certa e derivados.
Por exemplo: outro dia estava indo com minha mãe, a pé, até meu dentista. Eu estava super brava porque não tinha conseguido descansar a tarde e estava realmente precisando por causa de uma prova. Então, quando estava atravessando um posto de gasolina, eis que me surgem dois britânicos e um tradutor procurando por pessoas para uma entrevista. Guess what? Eles estavam fazendo um documentário sobre etanol e queriam que nós (eu e mamãe) respondêssemos algumas perguntas. Por sorte, eu já os respondi em inglês e o tradutor foi dispensado. Ele ficou conversando com a minha mãe enquanto eles me perguntavam.
See? Quando eu ia esperar isso? Eu fiquei tão nervosa que esqueci de perguntar algumas coisas cruciais como: o nome deles, para que empresa eles estavam fazendo o documentário e qual seria minha forma de contato. Eles só pediram meu e-mail e meu nome. E, ah sim, também esqueci de tirar uma foto com eles.
Para mim, isso foi uma espécie de teste. Se, caso eu encontrasse meus ídolos, eu não ficaria do mesmo jeito? Talvez pior? Me fez pensar... minha mãe, a que estava menos chocada, me lembrou de perguntar à eles se eles conheciam McFly. Um deles, de fato, os conhecia. Fiquei maravilhada! Isso tudo só foi uma prova, um teste, para que, na próxima vez, eu consiga me focar. Pode ser que eu tenha de escrever minhas perguntas para os meus ídolos, but who cares? Contanto que eu consiga perguntar tudo o que eu quero, tirar fotos e até filmar se for possível, sairei de lá realizada e sem arrependimentos!
Então, resultado: fique sempre alerta, pode ser na próxima esquina que você encontre uma nota de cem reais ou seja encontrado por um caça-talentos. Nunca se sabe. Sorte talvez tenha a ver com isso, mas quem somos nós para julgar? Temos apenas que aceitar e seguir em frente, com sorrisos nos rostos e sendo agradecidos pelas oportunidades. E é só. Esse é o seu papel.
O que nos aguarda? Ninguém sabe...

Espero voltar em breve e, quem sabe, com um novo layout. Já me cansei desse :D
xx
V


Nenhum comentário: