segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

#Resenha: Insatiable - Meg Cabot (Book Challenge - Dia 29)


Insatiable
Autora: Meg Cabot
Editora: William Morrow
Número de páginas: 464
Sinopse: "Cansada de ouvir falar sobre vampiros? Meena Haper também.
Mas seu chefe está fazendo-a escrever sobre eles de qualquer jeito, mesmo sabendo que Meena não acredita neles.
Não é que Menna não tenha familiaridade com o sobrenatural. Meena Harper sabe como você irá morrer ( não que você vá acreditar nela. Ninguém nunca acredita).
Nem o pré conhecimento de Meena pode prepará-la para o que acontece quando ela se encontra com – e depois comete o erro de se apaixonar – Lucien Antonescu, um príncipe dos dias modernos, com certo lado obscuro... um lado obscuro que muita gente, como uma antiga sociedade de caçadores de vampiros, prefeririam vê-lo morto por possuir.
O problema é que Lucien já está morto. Talvez seja por isso que ele é o primeiro cara que Meena conheceu, com o qual ela poderia ter um futuro. Enquanto Menna sempre conseguiu ver o futuro de todo mundo, ela nunca foi capaz de ver o seu próprio.
E quando Lucien parece ser tudo o que Meena sempre sonhou em um namorado, ele talvez venha a ser mais um pesadelo.
Agora talvez seja um bom momento para Meena começar a prever seu próprio futuro...
Isso se ela tiver um."

Meena Harper é a típica personagem da Meg Cabot: corajosa, por vezes insegura e, é claro, sempre propensa a fazer exatamente o que lhe foi dito para não fazer. Ela trabalha como roteirista para uma série de televisão chamada Insatiable e, por conta do sucesso da série concorrente Lust ao adotar um plot de vampiros, os chefes de Meena fazem com que ela escreva sobre eles. Tudo fica ainda pior quando a sobrinha dos donos da emissora, Shoshona, pega o cargo de roteirista-chefe que há tanto Meena vinha cobiçando.
Então ela declara que odeia os vampiros. Mas, é claro, que tudo está para mudar. Numa caminhada noturna com seu cachorro, Jack Bauer, Meena se vê atacada por vários morcegos na escadaria de uma catedral em reforma. Felizmente ela é salva por um misterioso homem e então ela tem o primeiro vislumbre de sua perfeição: quando ela o olha, Meena não consegue ver como ele morrerá, apesar de ela conseguir fazer isso com todo o mundo que conhece.
Acontece que o encontro deles não se resumirá a um simples salvamento no meio da noite. Não. No dia seguinte, chega ao conhecimento de Meena que ele é o príncipe Lucien Antonescu, primo de seus vizinhos que estarão dando um jantar em vista de sua vinda à Nova York.
A parte que ela não sabe é que ele veio para investigar o assassinato de várias mulheres, que tiveram seus corpos deixados em áreas públicas, drenados até a última gota de sangue. Assim como a Guarda Palatina, uma sociedade do Vaticano que se dedica a erradicar da Terra os mortos-vivos e outros seres sobrenaturais.
Eles também estão atrás dos responsáveis pelas mortes, bem como querem aproveitar a oportunidade para caçar o próprio Príncipe das Trevas.
Meena, então, se vê arrastada para o meio dessa guerra entre humanos e vampiros e, até, entre os próprios vampiros. Só que, enquanto isso, ela não consegue evitar se apaixonar por Lucien.
É aí que entra Alaric Wulf, renomado caçador de vampiros que procura vingar o ataque inesperado de um grupo a ele e seu parceiro há algum tempo, o qual terminou por destruir parte do rosto de seu amigo e a deixá-lo cheio de cicatrizes pelo corpo. Ele está atrás de Lucien muito mais do que do assassino das mulheres. Por isso ele começa pela garota com quem o príncipe está dormindo, Meena Harper.
Ela vê toda a imagem construída de seu amado imortal ser totalmente destruída a partir do momento em que Alaric lhe conta que Lucien, bem como seu primo Emile e sua esposa, Mary Lou são vampiros. Meena também ganha consciência de que estará adentrando território inimigo se se deixar levar pela sedução e o amor aparentemente perfeitos do maravilhoso Lucien.
O que ela não sabe é que sua vida também estará em jogo e isso nem se dá porque ela está saindo com o Príncipe das Trevas, mas porque há uma luta entre Lucien e seu meio-irmão, Dimitri, pelo trono dos vampiros.
Então, a história começa a esquentar, girando ao redor de Meena, Alaric e Lucien, esse triângulo amoroso poderá ficar cada vez mais perigoso. Ainda mais quando Lucien quer que Meena se junte a ele na vida eterna. Será que ela vai aceitar?
Ler Insatiable foi um ato ousado de minha parte, primeiro porque foi a primeira vez que eu me arrisquei a ler um livro da Meg Cabot em inglês e, assim, me familiarizar com o seu jeito de escrever; segundo porque eu pude expandir meu vocabulário ainda mais e terceiro porque a história é espetacular.
Confesso que nunca li Drácula, de Bram Stoker, mas já fiz um trabalho sobre vampiros e, se tem alguém que chegou mais perto da trama de Stoker, esse alguém foi a Meg. A começar, Lucien Antonescu, o elegante e sensual protagonista, e seu meio-irmão sadista Dimitri são os filhos de Drácula em pessoa. Sim, os dois são crias de Vlad Tepes, mais conhecido como Vlad, o Terrível, ou o Impalador.
Meena fica cada vez mais encurralada nessa história toda de guerra entre os vampiros, principalmente quando a vida de seus familiares e amigos é posta em risco. Nesse momento ela precisará escolher entre o que sua cabeça quer e o que seu coração quer. Lucien pode parecer o pretendente perfeito, mas quando se trata de amor eterno, pode um vampiro conseguir controlar seu egoísmo e deixar a própria amada escolher o que quer de sua vida?
Isso dependerá de Meena, ninguém poderá fazer essa escolha por ela.

Mais um livro muito bem escrito da Meg Cabot e eu realmente espero que a Record tenha planos de traduzi-lo, pois é uma grande alternativa para aqueles que são fãs dela e que já estão saturados de toda a onda Crepúsculo.
Esse foi o último livro que eu li no meu Book Challenge e o terminei esse final de semana. Foi uma boa escolha para fechar com chave de ouro!

Nota:

Nenhum comentário: