quinta-feira, 24 de março de 2011

#Resenha: Tamanho 42 Não é Gorda - Meg Cabot

Boa tarde!

Depois de fatos inusitados e de outro mundo que circundaram a minha família (e seus carros) nesse dia e o meu término de O Cortiço, cá estou com uma resenha por fora do Book Challenge, mas que os guiará até o próximo livro do desafio.
Fiquei triste em saber que não tive nenhum comentário na minha última resenha. Poxa vida, eu entendo se fui a última pessoa do mundo a ler Sussurro tá? #drama
Chega de enrolação, se vocês não comentarem nessa resenha não vai ter promoção no aniversário do blog hein?


Heather Wells #01 - Tamanho 42 Não é Gorda
Autora: Meg Cabot
Editora: Record
Número de páginas: 416
Sinopse: "A cantora pop Heather Wells chegou ao fundo do poço. Nenhuma gravadora se interessa por suas músicas, o pai está atrás das grades e a mãe fugiu para Buenos Aires com todas as suas economias. Quando finalmente consegue um emprego de inspetora em uma faculdade, Heather acredita que tudo está melhorando. Ou será que está enganada?"

Imagine aquela cantora, ídolo pop teen, que já esteve melhor em seus dias de fama. Essa é Heather Wells. Completamente afastada dos palcos, pobre, pois sua mãe roubou todo o seu dinheiro e fugiu com seu empresário, e gordinha, ah vamos lá, tamanho 42 nem é tão gordinha assim, Heather é a nossa protagonista.
Ela consegue uma vaga como inspetora do alojamento Conjunto Residencial Estudantil Fischer da Faculdade de Nova York, mas o que deveria ser um trabalho para lidar com adolescentes festeiros, com os hormônios à flor da pele, acaba se transformando em um trabalho assustador.
Quando uma menina é encontrada morta no poço do elevador, a princípio, a principal suspeita da polícia é que ela estava fazendo surfe de elevador, uma prática comum entre os vários elevadores do prédio. Tudo o que eles faziam era ficar nos tetos dos elevadores e pular de um para o outro enquanto estivessem em movimento. A polícia considera um pulo mal calculado e não dá tanta atenção.
Mas Heather não se convence. Não só porque surfe de elevador não é coisa de menina, como a vítima nunca seria capaz de praticar tal coisa por ser estudiosa e introvertida. Mais um corpo é encontrado, mesmo estilo, mesmo veredicto. A ex-cantora não se dá por vencida e começa uma investigação por conta própria.
Apesar de ter de lidar com um ex-namorado grudento e um senhorio pra lá de sexy, Wells não desiste e ignora todos os avisos que seus amigos lhe dão. Ela sequer imagina que o assassino pode estar tão perto!
As pistas vão se juntando lentamente contando com seu instinto e sua grande capacidade de arrancar informações, mas sua vida também está em risco. Com duas tentativas de assassinato das quais escapou praticamente ilesa (apenas na segunda ela teve alguns arranhões que lhe renderam alguns pontos), Heather mal pode acreditar em quem está por trás disso tudo.
E o pior é que se trata de alguém muito próximo, alguém em quem ela confiava... alguém que, agora, também quer matá-la.
Meg Cabot nos presenteia com um excelente suspense, onde você precisará ler até o último capítulo para descobrir quem é o assassino que assombra o Conjunto Fischer. Heather sairá dessa investigação particular viva?

Nota:

xx

Nenhum comentário: