terça-feira, 19 de abril de 2011

#Resenha: Halo - Alexandra Adornetto

Ahhhh boa tarde!

Acabei de chegar da escola e estou exausta! Quase não apareço para postar aqui hoje! Ontem foi por motivos de tempo, eu tive que resolver algumas coisas para o site de fics que eu faço parte e acabei me atrapalhando. Ainda mais teve a notícia de que meu ídolo, Tom Fletcher, do McFly, pediu a namorada dele em casamento. Aí foi aquele bafafá no twitter e já viu. Nem dava pra prestar atenção direito no que eu tava fazendo!
De qualquer forma, a resenha de hoje não era a que eu estava planejando postar, mas tive que pegar uma do meu fundo de emergências porque minha cabeça está esgotada!
Espero que vocês gostem e, é claro, comentem! Por que eu ando vendo as estatísticas de visitas no blog e ele tem tido 15 visitas por dia em média. Tipo, U-A-U. Onde estão vocês pessoas visitantes do blog? Deixem um recadinho para eu saber que vocês existem e que não é só uma pegadinha do Blogger pra me deixar menos deprimida. haha


Halo - Os Anjos Descobrem o Desejo
Autora: Alexandra Adornetto
Editora: Agir
Número de páginas: 472
Sinopse: "Três anjos são enviados à Terra com planos de se misturarem aos humanos para assegurar a paz e trazer a bondade. Gabriel, o Herói de Deus, um antigo guerreiro que se disfarça de professor de música; Ivy, serafim abençoada com poderes de cura; e Bethany, a mais nova e inexperiente do grupo, enviada como uma jovem estudante para aprender sobre a humanidade. Após Bethany se encantar com a vida humana, ela começa a viver todas as experiências de uma adolescente normal, até se apaixonar por um rapaz e coloca toda a missão em risco. As forças do mal se aproveitarão dessa situação para pôr seus planos malignos em prática. Um romance de tirar o fôlego, que responderá a pergunta: será que o amor é forte o suficiente para vencer as forças do mal?"

Esse foi um livro sobre o qual li resenhas positivas, negativas e neutras. Mas devo dizer: às vezes você até pode achar que esse livro é meio sem graça, mas vou explicar por quê.
Bethany narra a história dela e de seus irmãos, Gabriel e Ivy, sobre quando são mandados à Terra, para uma cidadezinha chamada Venus Cove. Eles são três anjos (com funções e graus de importância diferentes de acordo com a hierarquia do Céu) e devem exercer o bem para neutralizar as forças do mal que pairam sobre nossa casa.
Desde o começo nos deparamos com o ponto de vista descritivo de Bethany, afinal, é a sua primeira experiência terrena, dentro de um corpo humano. Tudo é muito novo paara ela, todas sensações, sentidos, perspectivas são muito diferentes do que ela costumava ver de lá de cima. E é isso que dá a graça na história.
Você vê tudo do ponto de vista de um anjo, como tudo o que é banal e normal para nós pode ser fascinante para ele. Essa parte descritiva do livro me interessou bastante e os capítulos fluíram rapidamente.
Eis que na história, Beth se interessa por Xavier. Achei um nome diferente, é um garoto representante do colégio, bem extrovertido e amigo de todos. Mas o seu passado nem sempre foi tão feliz. E mesmo assim Bethany sente uma ligação muito forte com ele.
O que me incomodou um pouco durante a leitura foi a facilidade com que os pequenos conflitos se resolviam. Quando Beth e Xavier se aproximam, alguns problemas os cercam, mas nada que não seja resolvido em questão de páginas. Não há um aprofundamento dramático nesses empecilhos.
Em contrapartida, algo que me agradou foi a tranquilidade da história. Você não tem muitos conflitos preocupantes e cada final de capítulo não te deixa taquicárdica para o próximo. Por isso, Halo é indicado para uma leitura sem compromisso, para se fazer com calma.
As coisas só ficam mais pretas no finalzinho, quando finalmente aparecelhe um problema tão grande que Beth já não é capaz de resolver sozinha e isso quase termina com sua morte. Os últimos capítulos de Halo foram os mais tensos e que mais fizeram meus olhos lacrimejarem.
Algo que te persegue durante toda a história é a dúvida se no próximo capítulo, Beth estará de volta ao Céu sem ter tido a oportunidade de se despedir de Xavier, um medo que também a acompanha conforme ela conta a história sob seu ponto de vista.
O final é realmente surpreendente, dá um gostinho de querer continuação que, julgando o desenrolar do livro, eu não esperava por parte da autora. Mas Halo conquistou o meu coração por ser um livro bonito, retratando a visão de um anjo sobre a Terra, e não de um humano sobre o espaço sobre o qual sempre tivemos conhecimento.

Nota:


xx

2 comentários:

Mariana Ribeiro disse...

Olá, Vê!!
Adorei a sua resenha! Também curto bastante livros que já prende desde a primeira página e estabelece conflitos que demorem um pouco para serem resolvidos. No caso de Halo, pelo menos há outros elementos que deixam o leitor ansioso e espero ler o livro algum dia.
Bjos.

Mariana Ribeiro
Confissões Literárias.

Carolina disse...

Na verdade nem fica assim tão preta, né? HAHA Amo o livro e sou defensora da Beth e do Xavier, acho eles um casal mega fofo e amei a leitura.
Mas que falta aquela ação, aquela parte que seu coração fica na mão, isso falta!

Beijos xx