quarta-feira, 4 de maio de 2011

#Resenha: Cidade dos Ossos - Cassandra Clare (Book Challenge - Dia 20)

Boa tarde!

Quarta-feira, meio da semana e hoje comemoramos o 100º post do Only The Strong Survive! *joga confete* depois de dois anos e meio no ar sem nenhuma ameaça de deletá-lo, finalmente atingimos a centena de posts! E, seu eu não me engano, os comentários também estão seguindo o mesmo caminho e, embora vocês não tenham lido ainda o meu pedido para comentarem mais, espero que as coisas melhorem daqui para frente! :)
Ainda não vi ninguém participando do sorteio e confesso que isso me chateia um pouco, sei que não é fácil dada a quantidade de seguidores que eu tenho tanto no blog quanto no twitter, por isso a divulgação não chega para tantas pessoas. Mas eu prometo me esforçar e achar novas alternativas, espero conseguir um bom número de participantes até o término do sorteio e conto com você, que está lendo esse post, mas pode não comentar no final.


Os Instrumentos Mortais #01 - Cidade dos Ossos
Autora: Cassandra Clare
Editora: Galera Record
Número de páginas: 462
Sinopse: "Um mundo oculto está prestes a ser revelado... Quando Clary decide ir a Nova York se divertir numa discoteca, nunca poderia imaginar que testemunharia um assassinato - muito menos um assassinato cometido por três adolescentes cobertos por tatuagens enigmáticas e brandindo armas bizarras. Clary sabe que deve chamar a polícia, mas é difícil explicar um assassinato quando o corpo desaparece e os assassinos são invisíveis para todos, menos para ela. Tão surpresa quanto assustada, Clary aceita ouvir o que os jovens têm a dizer... Uma tribo de guerreiros secreta dedicada a libertar a terra de demônios, os Caçadores das Sombras têm uma missão em nosso mundo, e Clary pode já estar mais envolvida na história do que gostaria."

Pois é, esse é mais um livro que, no começo, torci o nariz e sou grata por ter voltado atrás. Quando Cidade dos Ossos foi lançado, houve muita divulgação no Twitter e não sei porque, mas fiquei com raiva dele aparecer em todos os lugares. Quando fui ler a sinopse e algumas resenhas, entretanto, rapidamente adicionei à minha lista de livros para ler (saudades de quando ela tinha pouco mais de 150 livros, agora tem mais de 400).
Esse livro eu me dediquei mesmo a ele e não me arrependi, li super rápido, foi uma leitura gostosa e confortável, a Cassandra soube mesmo como prender a atenção dos leitores. Ser apresentada a Clary e um mundo completamente novo, o qual ela também estava descobrindo naquele momento, me deixou um tanto curiosa para saber do que se tratavam aquelas pessoas que só ela via.
A primeira vista, Jace, Isabella e Alec são hostis e não gostam quando um simples humano interfere em seus negócios de Caçadores de Sombras, por isso a recepção de Clary não é das melhores. Mas eles ficam intrigados, como ela consegue vê-los? Jace se mostra interessado e tenta fazer com que Clary venha com ele. Só que, depois dessa recepção e do que viu naquela sala, ela só quer voltar para casa, para sua mãe.
Clary, entretanto, não encontra sua mãe, então ela se vê arrastada para aquele mundo que ela mal conhece e está sozinha nessa. Ela até poderia contar para o seu amigo, Simon, mas ele nunca acreditaria, mesmo porque ele nem conseguiu ver Jace e os outros entrando naquela sala na boate. Agora, Clarissa precisa aprender tudo sobre o mundo dos Caçadores de Sombras se quiser encontrar sua mãe, já que ela também é uma. E nesse meio, não se pode hesitar ao encontrar-se com uma criatura do submundo, é preciso atacá-la e enviá-la de volta para sua dimensão antes que a paz seja interrompida, o que não é muito difícil.
Por isso, Clary é arrastada para as caçadas de Jace ao mesmo tempo em que tenta obter informações sobre sua mãe. Ela não pode confiar em ninguém e, apesar de ser nova nesse "ramo", ela até que se sai muito bem. Mas ela não está a salvo de todos. Isso se confirma quando, em uma visita ao mago Magnus Bane com o intuito de retirar o bloqueio que sua mãe lhe colocou na memória para que ela deixasse de ver criaturas do submundo, seu amigo Simon se mete em encrenca com os vampiros e ela e Jace precisam correr contra o tempo e adentrar território deles, algo terminantemente proibido.
Entretanto, não são só eles que quebram o pacto, os lobisomens estão atrás de Clary e ela não sabe bem porque. Talvez tenha algo a ver com sua mãe. Talvez não. Eles não podem se arriscar e deve voltar ao Instituto, sede dos Caçadores de Sombras, o mais rápido possível, resolvida a confusão. Tudo parecia bom demais para ser verdade, mas isso passa despercebido pelos olhos dos cinco jovens até que o traídor se revela.
Como compreender que aquele em quem Jace confiava foi o primeiro a traí-lo? E por que Valentim, um poderoso líder que está em busca do Cálice que dá origem a novos Caçadores de Sombras está tão interessado nele? Nesse momento, os sentimentos de Clare por Jace já estão avançados e ela não consegue pensar em outra coisa a não ser resgatar o rapaz das garras de Valentim.
Mas sua viagem até a outra dimensão, a Cidade dos Caçadores de Sombras trará segredos à tona que mudarão completamente sua perspectiva de tudo o que ela conhece. Ela não está sozinha, o melhor amigo de sua mãe também está nessa batalha, mas para trazê-la de volta. O que Clary fará quando descobrir que Valentim possui sua mãe, em um coma profundo, e Jace em mãos? Por que ele está com os dois que ela ama? Qual será o preço a pagar?
Cidade dos Ossos te prende até a última página e, embora o final não deixe a curiosidade pela sua continuação, Cidade das Cinzas, vale a pena conferir o segundo volume das séries Instrumentos Mortais. Será que Jace e Clary poderão ficar juntos?

Nota:
(ainda bem que voltei atrás e resolvi lê-lo!)

xx

3 comentários:

Diego disse...

Vejo muita gente falando bem desse livro!
Me sinto até mal, porque só eu não li. haha
Vai ser uma das próximas leituras, desse mês não passa! =P
Beijos!

- LoolaB disse...

Gente, promete que não me jogam pedras? Vejo muuuita gente falando sobre os livros e talz, mas sinceramente? Não me atraem!
Mesmo após ler resenhas, olhar demoradamente para a capa, ler a sinopse... não rolou sentimento! #risos.

Mas fora isso a resenha tá super boa, acho que eu não fui é com a cara da capa do livro!
Livro bom dispensa capa bonita #ficadica.
Mas e daí, não fui com a cara dele! #risadas

:D

Lygia Netto disse...

Gostei muuuito de CdO...Gosto da narrativa da Cassandra, apesar de algumas vezes a descrição dos lugares ficarem um pouco cansativa. E um Harry Potter "feelings" no meio da leitura...mas enfim....

Já tenho o Cidade das Cinzas pronto para ser lido..só falta o tempo, haha.

Beijos