quinta-feira, 23 de junho de 2011

#Indicação - Série: True Blood

Boa noite!

Aproveitei o dia de hoje para descansar, já que amanhã vou pegar pesado nos livros e minha vida de estudante não terá folga até quarta-feira. Credo.
Mas vamos às coisas boas, quem andou passando pela página de Resenhas ali em cima deve ter reparado que ela está com um novo layout. Eu fiquei arrumando para que pudesse ser algo mais interativo e padronizado, então me digam o que acham, sim?
Logo, logo a página de parceiros também estará com banners de mesmo tamanho, assim como os de promoções que ficam rolando na barra do lado direito do blog. Quero deixar o layout do blog em geral mais limpo e organizado, assim ficará bem melhor! :D
Então, vamos à nossa indicação de hoje?

True Blood - Exibido nos EUA e no Brasil pelo canal pago HBO
Número de temporadas: 3 (4ª começará em breve)

Sobre o que fala?

True Blood fala sobre a co-existência de vampiros e humanos em "Bon Temps", uma pequena cidade fictícia localizada em Louisiana. A série é focada em Sookie Stackhouse (Anna Paquin), uma garçonete telepata que se apaixona pelo vampiro Bill Compton (Stephen Moyer).
Numa nova era de evolução científica, os vampiros conseguiram deixar de ser monstros lendários para se tornarem cidadãos comuns. Essa mudança, que aconteceu do dia para a noite, deve-se a cientistas japoneses, que inventaram um sangue sintético, fazendo com que os humanos deixassem de ser o seu prato principal. Já os humanos ainda não se sentem totalmente seguros convivendo lado a lado com toda a legião de vampiros que está saindo de seus caixões. Ao redor do mundo, cada um escolheu o seu lado, a favor ou contra essa revolução, mas numa pequena cidade de Lousiana, as pessoas ainda estão formando a sua opinião. Sookie, garçonete de um pequena lanchonete, tem o poder de ouvir os pensamentos das pessoas e não vê problemas na integração desses novos membros à sociedade, principalmente quando se trata de Bill Compton, um atraente vampiro de 173 anos de idade. Mas ela pode vir a mudar de opinião, à medida que desvenda os mistérios que envolvem a chegada de Bill a sua cidade.
Minhas convicções:



Eu comecei a assistir True Blood não pelas críticas, não pelo apelo sexual, mas pelo plot, se tratando de vampiros. No começo eu achei ridículo o tamanho das presas que, até você se acostumar, se parecem com dentes de sabre. Também achei muito engraçada a voz da Anna Paquin, como Sookie, uma voz meio anasalada e meio Patolino (eu achei). O que não me agradou foi o apelo sexual que, já vou avisando, é extremo mesmo, me senti um pouco envergonhada. Eles não mostram o que acontece lá embaixo, mas os atores aparecem nus e há até, algumas cenas gays. Nada contra, só fiquei um pouco incomodada.
Mas quando você deixa de reparar nesses detalhes e foca na estória do seriado, as coisas mudam completamente. Como em toda cidadezinha pequena temos a garota esquisita (Sookie), mas que não se sente acuada pela sua capacidade de ler os pensamentos dos outros, muito pelo contrário, ela até os responde! E ela é muito corajosa, capaz de entrar numa briga para defender qualquer um de seus amigos.
Na série, temos personagens peculiares, como Tara, a melhor amiga de infância de Sookie, cuja mãe vive bêbada e a despreza. Ela é muito pavio curto e grossa com as pessoas, o que faz com que seu gênio constantemente entre em choque com o de Sookie. Em seguida, o primo de Tara, Lafayette é outra figura, um cara assumidamente gay que gosta de se vestir de um jeito extravagante e trafica drogas e principalmente o V (sangue dos vampiros que traz benefícios aos humanos e é usado como droga estimulante), mas que tem um bom coração.
Temos Sam, o dono do bar na beira da estrada, Merlotte's, que é apaixonado por Sookie e que depois descobrimos que ele é algo mais, um ser sobrenatural também. Jason é o irmão mais velho de Sookie, vou logo dizendo que ele é um completo idiota e muito burro. Finalmente, Bill é o vampiro garanhão da série, o amor de Sookie. Ele é um sobrevivente da Guerra Civil (vamos lembrar que a estória se passa no Sul dos EUA), que perdeu sua família ao ser transformado em vampiro por uma vampira extremamente louca e obcecada (eu odeio aquela mulher!). Muito recatado e protetor, tem medo de que outros vampiros, menos controlados do que ele, tentem se aproveitar da bondade e do sangue de Sookie, que é uma maravilha no paladar dos vampiros.
E por fim, mas não menos importante, temos Eric, o vampiro dono de um bar de vampiros que é considerado um dos mais velhos entre eles. Ele tem muita influência naquela região e não consegue esconder seu interesse por Sookie. Ele é bem convencido também e eu o achei horroroso no começo, quando estava de cabelo comprido, depois que ele cortou, ficou melhor. Pam é sua cria, sua protegida, e seria capaz de tudo para proteger Eric, apesar de ser uma mulher altruísta e vaidosa.
Como vocês viram, True Blood tem personagens muito peculiares, de personalidade bem delineada. Além disso, outros pontos são muito explorados na série como o mundo de criaturas fantásticas de lobisomens, vampiros, metamorfos e, acreditem ou não, fadas também! E, como eu já havia explicado mais acima, o sexo é outro ponto forte da série, por isso aviso: pessoas menores de 18 anos não estão indicadas a assistir a série. Tá, aí você olha para o post e depois para o meu perfil e diz: "Mas você só tem 16 anos!" Então vamos mudar, acho que 15 anos, com uma mentalidade madura estão aptas a assistir. Se vocês se sentirem incomodados com o peso dos episódios, parem de assistir! Eu quase parei, mas fiquei curiosa, pois cada episódio termina de uma forma escandalosamente inesperada. Daquele tipo em que você olha para a tela, coloca as mãos na cabeça e grita: "Mas como? Como pode?"
Então, só para finalizar, porque acho que falei demais da série, se você tem interesse em vampiros e/ou já leu os livros nos quais a série é inspirada (confesso que ainda não li) e está curioso, assista pelo menos uns dois episódios. Se gostar, siga em frente, se não, retome apenas quando estiver pronto ou, então, não retome. Certo?

Onde?


Domingos, às 22h, na HBO (o último episódio da 3ª temporada foi transmitido simultaneamente nos EUA e no Brasil. Achei genial!)

Nota:
(acho que poderia pegar mais leve na apelação, mas o plot está interessantíssimo!)



3 comentários:

- LoolaB disse...

OOi Vê!

Cara, eu não sei porque, mas tipo, ouço muito falar nessa série, mas, sei lá, não deu vontade nem curiosidade de acompanhar.

Mas a tua indicação tá valendo ;)

Bijos!

@pirulitolimao

Larissa disse...

Não sei se vou gostar dessa série rsrs
Amei a sua opinião sobre ela.

Tem meme para você lá no blog
http://assuntosobrelivros.blogspot.com/2011/06/memes-e-selinhos.html

Bjs...

Letty Judd disse...

Eu assisto True Blood, acompanho desde o começo, e estilei no começo, mas fui me acostumando aos poucos. Desde o começo simpaitei mais com Eric e Pam... Bill é muito bonzinho pra ser vampiro. hahaha

Otimo post, diz exatamente o que a série é! =)

xx