quarta-feira, 22 de junho de 2011

#Resenha: Ninguém Como Você - Lauren Strasnick

Olá!

Hoje eu colocaria os posts do blog em dia de qualquer maneira, mas preciso avisar que eu posso sumir nesse feriado e nos próximos dias. Tudo vai depender da vontade da NET. Meu pai cancelou televisão, telefone e internet depois de inúmeras palhaçadas, cobranças a mais, etc. O telefone já foi cortado, mas a TV e a internet estão para funcionar até dia 02/07. De qualquer forma, se eu sumir do Twitter e daqui, vocês já sabem. Por isso, vou colocar os posts em dia para ficar de consciência tranquila! :D
Vamos à resenha?

Ninguém Como Você
Autora: Lauren Strasnick
Editora: iD
Número de páginas: 235
Sinopse: "A vida de Holly está muito complicada - Faz seis meses que sua mãe morreu, e seu pai ainda anda pela casa com um ar muito perdido. Ela acaba de perder a virgindade com Paul, um cara que é um gato, mas que tem uma namorada firme, que faz parte da turma mais popular da escola. Seu melhor amigo Nils deu de pular de galho em galho, correndo atrás de toda garota que passa em sua frente. Quando as coisas começam a ficar mais sérias, Holly terá de escolher - mudar de vida radicalmente, ou guardar um segredo que pesa cada vez mais em sua vida?"

Atenção: este livro pode conter cenas cotidianas.
Se tem uma coisa que eu esperava ao ler esse livro era uma estória complicada, porém com um desfecho que me surpreendesse. O fato é que, eu não me decepcionei com o livro, mas acho que poderia ter sido mais inovador. Basicamente, a estória retrata o que qualquer série de TV ou filme norte-americano usa como plot: uma garota adolescente que acabou de perder a mãe, tem um melhor amigo de infância e um lugar onde eles se encontram sempre; começa a dormir com um cara que tem namorada, começa a gostar dele e fica melhor amiga da namorada dele; até que todo mundo descobre, ele dá um pé na bunda nela e ela fica com fama de puta na escola.
Desculpe meus queridos, mas essa é a estória do livro Ninguém Como Você. Nesse ponto, acho que a autora deveria ter sido mais criativa. PORÉM, o livro tem seus pontos positivos, é claro. Ele é indicado, por exemplo, quando você está fugindo dos livros fantásticos e decide pegar algo mais sólido, mais realista. E a estória de Holly é realista gente! Quem não conhece uma menina que dorme com o namorada da outra e as duas são melhores amigas? O mundo está cheio disso!
Por isso, volto a dizer, se você está procurando algo novo, esse livro não é indicado. Por outro lado, se você está procurando por uma estória mais cotidiana, contada de maneira leve e gostosa de se ler, então vale a pena conferir. Um dos pontos fortes do livro é a formatação que a editora iD deu a ele. Não sei se é como a original, mas são capítulos curtinhos e com pouco texto por página (quem já leu Beijos de Vampiro sabe do que estou falando sobre a formatação). Então isso acaba deixando a leitura mais fácil e ela flui sem que você perceba.
Os personagens tem pouca profundidade, mas, como eu disse, a estória é bem genérica, então acho que não poderíamos exigir muito da autora. Holly acabou de perder a mãe para o câncer de mama e, como muita gente desinformada, acha que poderá pegar a doença se usar as roupas velhas dela. O que todos sabemos que não é verdade. Ela está no último ano do colégio, prestes a ir para a faculdade e ainda não sabe disso? Bola fora... mas infelizmente existe gente assim. Seu melhor amigo está na fase do "pegar e largar" e fica com várias meninas, uma após a outra. E tem o Paul, o cara que literalmente está se aproveitando da Holly para conseguir sexo fácil. O cara é um cafajeste.
Ficaram desanimados para ler o livro? Não fiquem. Se tiverem um tempinho e estiverem em busca de algo que não seja sobrenatural nem se relacione com criaturas fantásticas, fugindo da avalanche de anjos e vampiros, esse livro é um ótimo escape. Mas não esperem algo diferente, inovador, pois aí sim vocês se decepcionarão. Eu diria para lerem Ninguém Como Você sem grandes expectativas, pode até ser que vocês acabem gostando! Acho que o melhor sobre o livro é, sem dúvida, a leitura rápida e sem grandes problemas. Você pode acabar em um dia!
E mesmo reclamando do plot do livro, eu o leria de novo. Por isso, vou finalizar com o que eu escrevi no Skoob logo depois de concluir o livro:

(Página 235 de 235)
"Holly terminou livro, eu não diria bem, mas como na trilogia Wake, terminou de um jeito como a vida é. (...) A vida pode ser injusta às vezes, mas acho que no caso da Holly, ela só nos mostra que cometemos erros e que precisamos conviver com eles. Assim é a vida, assim vamos seguindo!"

É claro que cortei um pedaço, pois continha o que aconteceu no livro e não era importante. Mas essa foi basicamente a impressão que o livro me deu. Espero que vocês ainda queiram conferir, nem que seja um dia, Ninguém Como Você. :)

Nota:
(poderia ter sido mais inovador)

2 comentários:

Juliana Kobayashi disse...

ai! eu qria ler esse livro, mas eu to tão pobre
ja tinha lido a resena\ha
realmente parece algo "cotidiano"
mas eu qria ler msm assim

Sofia Ramos disse...

Eu ODEIO esse livro. A Holly é um saco, não consegui simpatizar com ela e muito menos entender suas atitudes… Péssima experiência!

Mas hey, não há nada como conferirem pelos próprios olhos: http://portugues.free-ebooks.net/ebook/Ninguem-Como-Voce