quarta-feira, 20 de julho de 2011

#Resenha: Beijada por um Anjo: Almas Gêmeas - Elizabeth Chandler

Bom dia!

Eu sei, deveria ter aparecido por aqui na segunda e ontem, mas eu fiquei um pouco *cof muito cof* ligada em Gossip Girl. Tanto que estou atrasada com meus livros para o Book Challenge. Oh no! Vou ter que agilizar, faltam dois para eu chegar aos mais grossos e aí vou dar um gás! Por conta que as resenhas só estão indo ao ar no domingo, eu também estou atrasada em relação a isso também. Mas eu preciso postar outras que vieram antes, mas assim que as de segunda terminarem, eu trago as do BC na segunda E no domingo? Que tal?
Chega de papo, vamos logo à resenha que eu sei que vocês querem! ;)


Beijada por um Anjo #03 - Almas Gêmeas
Autora: Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 262
Sinopse: "Logo no início coisas muito terríveis acontecem com Ella (a gatinha de estimação de Ivy). O assassino de Tristan começa perseguir Ivy, que só assim volta a acreditar em anjos e passa a colaborar com ele para que possa salvar sua vida e ao mesmo tempo proteger também seu irmão. Em meio à vários acontecimentos ruins, Tristan se depara com um problema: se salvar Ivy isso significa que sua missão na terra está terminado?"

Resenhas anteriores:

Depois do susto no final de "A Força do Amor", Ivy começa "Alma Gêmeas" sendo taxada de suicida em potencial. Mas é claro que ela não está pensando em tirar a própria vida, afinal, ela voltou a acreditar nos anjos. Essa, para mim, é a melhor parte do livro.
Desse modo, Gregory é cada vez mais deixado de lado pela jovem e suas tentativas de deixá-la como louca em frente a pais e familiares aumentam perigosamente. Eu disse, desde o começo da série achei esse menino doente e nesse livro ele tem o ápice de sua loucura.
Enquanto Ivy e Tristan encontram um jeito de passarem um pouco de tempo juntos através da força angelical de Tristan, que está aumentando cada vez mais; Gregory se sente cada vez mais ameaçado e coloca as mangas de fora. Este é o livro mais sinistro e desesperador, onde você torce para que o amor de Tristan e Ivy vença a loucura de Greg, mas em alguns momentos isso se torna extremamente difícil.
Will e Beth tem grande participação em ajudar Tristan a dar mensagens a Ivy, mas ela mesma está disposta a se abrir e deixá-lo entrar para que fale em sua mente. Entretanto, isso não impede que ela tente suas besteiras típicas a fim de impedir Gregory. O que não é nada aconselhável.
Quanto mais eles se aproximam do responsável da morte de Tristan e das inúmeras tentativas contra Ivy (convenhamos que já sabemos quem ele é, né?), mais em risco sua vida e a de seus amigos e familiares fica. E é em um desfecho aterrorizante, porém surpreendente, que Almas Gêmeas estaria se despedindo como o último livro da trilogia Beijada por um Anjo. Se ela terminasse realmente aqui, eu teria de dizer que Elizabeth começou muito errado ao matar Tristan; se vocês leram e viram a bondade que esse garoto tinha em vida, vão entender minha angústia. Por outro lado, o final, o desfecho para Gregory, Will e Eric achei que não foi merecido, principalmente para os dois últimos.
Sabem, talvez eu tenha esperado errado de Beijada por um Anjo, eu realmente achei que fosse uma série leve como a pluma, capa do primeiro livro, como a borboleta, capa do segundo, e como o sol/explosão cósmica(?), capa do terceiro. Mas existem muitos detalhes e fatos sombrios que transformaram essa série em algo para ser levado a sério. Durante toda a leitura eu me senti angustiada, nervosa e assustada pelo o que acontecia, talvez não só por já conhecer o final, que li através de várias resenhas, como também pela tristeza da estória em si. Não fiquei aliviada de ler o final, assim como não fiquei feliz em ler a sinopse do próximo livro. Apenas significa que Ivy e Tristan nunca poderão ficar juntos, mas o amor deles permanecerá firme e forte. (cof cof isso está me lembrando alguém cof cof Ever&Damen cof cof)
Um enredo maravilhoso, no entanto, que vale a pena ser conferido, pois retrata o amor jovem e os diferentes caminhos que podem seguir; assim como a loucura e a obsessão de alguns, e até onde pode levá-los. Elizabeth soube, no final das contas, dar um toque angelical a esta série.

Nota:

3 comentários:

Cristiane Silva disse...

Achei esse o melhor da série até agora. Foi tão bom ler esse livro que quando terminei quis ler de novo! Adorei *-*

Lidiane Kottwittz disse...

Adorei a resenha, ja tenho o livro, no começo não queria ler por que não gostei muito do final do 2°, mas quando comesei não consegui parar, agora não vejo a hora de ter o 4° e o 5° pra ler

SupportRobsten disse...

muito bom