domingo, 28 de agosto de 2011

"Turn On The Radio, Honey..." #2

Boa tarde!

Depois de um dia meio estranho, mas feliz, em família e cheio de presentes e surpresas (vou mostrar tudo semana que vem, no You've Got a Package) aproveitei para dar uma descansada e curtir meus últimos momentos de domingo.
Já posso adiantar uma novidade, por enquanto, que é: ganhei mais um sorteio nessa vida minha gente! Fui abrir a página com o resultado e quase não acreditei no que eu vi. É extremamente raro eu conseguir alguma coisa em sorteios, mas quando vem, eu não me aguento e começo a pular pela casa toda! Mas o prêmio eu não vou revelar, só quando chegar! ;)
Vamos para a análise de mais um clipe? Essa música foi sugerida pela Mah e eu me surpreendi em já conhecê-la: Someone Like You, da cantora Adele.



Essa música não possui videoclipe oficial, portanto acho que só me resta analisar a música, não é mesmo? Logo de início, seu ritmo lento e calmo me sugeriu apenas uma coisa: a música será triste. Someone Like You foi a música utilizada no último episódio da série Secret Diary of a Call Girl, da BBC. Eu era muito fã da série e fiquei bem chateada com o fim que ela tomou e, agora, acompanhando a letra junto com a música, só consegui sentir os olhos arderem.


I heard that you're settled down
Eu ouvi que você se estabeleceu
That you found a girl and you're married now
Que você encontrou uma garota e você está casado agora
I heard that your dreams came true
Eu ouvi que seus sonhos se tornaram realidade
Guess she gave you things, I didn't give to you
Acho que ela lhe deu coisas que não dei a você

Obviamente, o que eu disse anteriormente: não é uma música animada. Aparentemente, duas pessoas se encontram após muito tempo separadas e, a moça se dá conta de que ele seguiu em frente com sua vida e encontrou um par com quem decidiu se firmar. Então, ela se lembra de tudo o que eles passaram juntos, pois, à seu ver, o que eles tiveram não pode ficar esquecido, por mais que tenha dado errado.

Old friend
Velho amigo
Why are you so shy
Por que você está tão tímido?
It ain't like you to hold back
Não é como se você tivesse que se conter
Or hide from the light
Ou se esconder da luz

Depois de tanto tempo sem se ver nem se falar, é óbvio que existe certo desconforto. Afinal, não foi como se eles tivessem sido apenas conhecidos e, de repente, se encontraram em uma das voltas que essa vida dá. Eu sei como é esse desconforto, em um dia você é como se o outro fosse seu irmão e vocês tivessem passado a vida inteira sabendo tudo um sobre o outro e, de repente, reencontrá-lo não passa de algo que aconteceria entre estranhos. Toda a falta de jeito e a insegurança refletem como nos sentimos acanhados diante dessas situações, como tememos fazer algo de errado enquanto um filme circula em nossa cabeça, relembrando todos os velhos tempos.

I hate to turn up out of the blue uninvited
Eu odeio aparecer de repente sem ser convidada
But I couldn't stay away, I couldn't fight it
Mas eu não pude ficar longe, não consegui evitar
I hoped you'd see my face and that you'd be reminded
Eu tinha esperança de que você veria meu rosto e que você se lembraria
That for me, it isn't over
De que pra mim, não acabou

Aqui é como se ela se explicasse o que está fazendo lá, naquele encontro. Como muitas de nós vemos nos livros, as mulheres acabam tomando o primeiro passo e se justificam diante de suas antigas paixões, mesmo que eles não mereçam toda essa satisfação. E é nesse momento em que ela se abre e diz quais eram suas expectativas ao reencontrá-lo. Que tudo ainda não estava acabado para ela e que ele deveria se lembrar disso ao vê-la.

Never mind, I'll find someone like you
Não se preocupe, eu vou encontrar alguém como você
I wish nothing but the best for you, too
Não desejo nada além do melhor para você, também
Don't forget me, I beg, I remember you said
Não se esqueça de mim, eu imploro, me lembro que você dizia:
Sometimes it lasts in love
Às vezes o amor dura
But sometimes it hurts instead
Mas, às vezes, fere em vez disso
Sometimes it lasts in love
Às vezes o amor dura,
But sometimes it hurts instead, yeah
Mas, às vezes, fere em vez disso, yeah

Sem esperar por respostas, ela logo se recompõe e lhe garante que encontrará alguém como ele. Tranquiliza-o, dizendo que deseja tudo de bom, como se levantasse uma bandeira branca diante da resistência e do receio dele. É o típico reencontro entre quem já teve algum relacionamento e que acabou não dando certo. Mas ela só tem um pedido a fazer: que ele não se esqueça dela e ela o lembra do que costumava dizer: às vezes o amor dura ou, então, machuca. E esse foi o caso deles. O amor não durou e a machucou muito. Mesmo assim, procura se fortalecer e dizer que ficará bem, mesmo com tudo o que está acontecendo.

You'd know how the time flies
Você saberia como o tempo voa
Only yesterday was the time of our lives
Somente ontem foi o tempo das nossas vidas
We were born and raised in a summery haze
Nós nascemos e fomos criados numa neblina de verão
Bound by the surprise of our glory days
Unidos pela surpresa dos nossos dias de glória

(...)

Nothing compares, no worries or cares
Nada se compara, não se preocupe ou se importe
Regrets and mistakes they're memories made
Lamentações e erros são produtos da memória
Who would have known how bitter-sweet this would taste
Quem poderia ter adivinhado o gosto agridoce que isso teria?

Embora determinada a seguir em frente, ela não consegue deixar de relembrar os momentos que passaram juntos e em como isso parece tão recente, mesmo com o tempo que se passou. E, ainda com o mesmo pensamento de "já foi, não tem mais volta" ela faz um último apelo, mas se justificando como sendo produtos da memória. A situação deles não tem volta, mas mesmo assim é como se olhassem um para o outro, sorrissem amarelo e dissessem: "Então né? Quem diria..." encolhidos um em cada canto, os olhares se desviando constantemente.
Acho que eu nem preciso dizer que fiquei com um nó na garganta de ouvir essa música, não é? Está mais do que claro na letra que, embora ele tenha seguido em frente, deixou sua marca em uma mulher que ainda luta para poder superá-lo e fazer o mesmo. Mas já sabemos que nós, mulheres, não conseguimos tal feito facilmente, conseguimos? Coincidente, vou tratar disso quando resenhar o livro "Mulheres Solteiras Não São de Marte" e eu realmente indico esse livro para todas nós. Vocês ficarão surpresas com a quantidade de fatos abordados pelas personagens e com todas, pelo menos uma vez na vida, já passaram por uma ou outra situação igualzinha retratada no livro.
Para mim, Someone Like You é uma letra que retrata um momento de fragilidade de uma mulher, mas que, na voz forte e com presença de Adele, acaba tornando-se um hino a todas as mulheres de coração partido, como se ela dissesse a nós: "tudo bem falar sobre isso, as coisas vão melhorar". Adorei a possibilidade de acompanhar essa música e dar minha opinião sobre a letra e a minha interpretação.
Espero que vocês tenham gostado tanto quanto gostaram de minha análise de Monster (veja aqui). Não deixem de comentar!

Quer deixar sua sugestão de videoclipe para entrar na coluna "Turn On The Radio, Honey..."? Basta preencher esse formulário e aguardar!

Ótimo início de semana a todos vocês!







4 comentários:

Aione Simões Sérgio disse...

Adoro essa sua coluna!
A música é linda e muito sincera, essa situação é bem assim mesmo!
Beijos e boa semana!

Larissa Gunia disse...

Não tinha conhecido essa musica ainda... Agora que fui conhecer *-*
baixei até no pc ela =D
Concerteza a maioria das musicas da Adele são um hino...

Bjs...
http://assuntosobrelivros.blogspot.com/

dpaulaingrid disse...

Fiquei com lágrimas nos olhos... Nunca tinha visto a música por essa maneira, só escutava mesmo e pronto. Agora vou indicar a música p/ minhas friends na mesma situação ;)

dpaulaingrid disse...

Ah sim, meu nome/email: IngriD Figueiredo - hanonpitchipury@hotmail.com