quarta-feira, 28 de setembro de 2011

#Indicação - Quando Meu Pai Perdeu o Emprego

Boa noite!

Finalmente um dia sem prova e um dia que não pude aproveitar direito. Passei mal de madrugada e, mesmo tendo que ir para a escola, só aguentei três aulas. Ouvimos um sermão de 25 minutos sobre uma situação bem chata em que minha classe e as outras foram envolvidas e eu só consegui ficar muito incomodada com tudo o que eu ouvi. Parecia cena de filme, sabe?
Mas deixemos isso de lado, vamos falar de coisas boas! Aproveitei o tempo que tive de manhã e fui divulgar a promoção de 1.000 seguidores em mais de 200 skoobs. Pelo o que eu vi, tem dado certo e faltam agora apenas 106 seguidores para que seja feito o primeiro sorteio da promoção. Estou super ansiosa! De acordo com as minhas contas, se em todos os skoobs que eu divulgasse, o pessoal participasse, atingiríamos a marca de 1.000 seguidores bem rapidinho! Isso não é incrível?!
E vou começar com a revisão do blog o mais rápido possível, não se preocupem! Queria agradecer todos os comentários e os novos seguidores, bem como os velhos também. Não sabem como fico feliz ao vê-los interagindo cada vez mais, comentando e participando! Continuem assim! :D

Quando Meu Pai Perdeu o Emprego
Autor: Wagner Costa
Editora: Moderna
Sinopse: Pepê, Beto, Ju e Caró são quatro irmãos acostumados a morar em casa com piscina, freqüentar colégios caros e clubes elegantes, ganhar motos e videogames de presente. Mas, de um dia para o outro, o pai perde o emprego. Sem dinheiro, a família vai tendo de abrir mão de tudo: da casa, dos carros... O que passa pela cabeça das crianças? Será que podem ajudar? Continuariam juntos e felizes ou começariam um motim a bordo da Nave Azul? Ora, é só perguntar ao Capitão Esperança!

Comentários: Vocês devem sempre se perguntar: "Nossa, a Vê faz tantas resenhas de livros interessantes, atuais e tal, mas nas indicações são sempre livros mais infantis e curtos". Bom, em parte eu concordo com vocês. Definitivamente, os livros de resenha e os de indicação tem quase um abismo os separando, mas os títulos que eu indico são os mesmos que cresci lendo e que, para mim, ajudaram a amadurecer meu gosto pela leitura e, a sua própria maneira, trazem reflexões importantes.
É o caso de "Quando Meu Pai Perdeu o Emprego"; peguei esse livro pela primeira vez na estante de uma biblioteca. Eu gostava, quando morava na cidade em que nasci, que é bem pequena, de ir todos os dias após a aula na biblioteca. Ficava longos minutos fuçando nas prateleiras em busca de (surpresa!) capas que me interessassem. No meio deles estava esse livro que trata de um assunto corriqueiro, que pode acontecer a qualquer um. A família de Pepê tinha tudo: um carro, um apartamento com um quarto para cada um, muitos presentes e muito dinheiro, mas, de uma hora para outra, seu pai perde o emprego e, junto com ele, todo o fluxo de dinheiro. E agora? Como lidar com quatro filhos praticamente pequenos para criar, as contas da escola e dos cursos extracurriculares? Como manter as aparências? Claro que não dá.
Nesse clima turbulento, a família precisa trocar o carro, o apartamento por um menor e arrumar outra fonte de renda. Wagner retrata todos os medos de Pepê, a revolta de seu irmão mais velho Beto, a inocência de suas irmãs mais novas Ju e Caró, o sofrimento de seus pais em conseguir manter a família unida. A mãe e a antiga empregada da família conseguem montar uma barraquinha de pastéis na feira enquanto o pai tenta se ajeitar em outro serviço. Beto se recusa a aceitar a atual dificuldade da família e os despreza, mas não é o suficiente para desuni-los. Para tudo isso há a esperança, o apoio que o avô, o chamado Capitão Esperança, consegue levar aos netos.
É ele que explica aos meninos as dificuldades pelas quais os pais estão passando e também diz que, se a família se mantiver unida, será muito mais fácil manter a "Nave Azul" (não, não é do Avatar haha) sob controle e em funcionamento durante essa área turbulenta pela qual está passando. Eu gosto bastante do livro porque temos a oportunidade de saber, pelo ponto de vista de um adolescente, como se dá a situação dentro de casa quando o pai perde o emprego e a rotina vira de cabeça para baixo. Embora Pepê aceite bem e faça de tudo para dar a volta por cima e pensar que tudo vai melhorar, há o irmão que não consegue aceitar, a preocupação dos pais e as irmãzinhas que mal tem ideia do que se passa.
Uma leitura super rápida, que propõe uma reflexão, afinal, como você se portaria no lugar dessas pessoas que tinham tudo e, de um dia para o outro, ficaram quase sem nada? É uma situação complicada, que exigirá muita união e compreensão por parte dos familiares, além do que, trata-se de uma situação realista, não é nada além da nossa imaginação. Acho que é por isso que eu já li o livro tantas vezes! Super recomendo a leitura, não vai demorar muito e você vai se divertir!

2 comentários:

Bárbara Lorentz Melgaço disse...

Nossa, Vê, parece mesmo que o livro é muito bom. Gostei da sua resenha, parece que passa um ensinamento no final de tudo, né?
Enfim, parabéns por estar alcançando esses 1000 seguidores. Acredita que moooorro de preguiça de sair divulgando as promoções? Preciso parar com isso, não é?
Beijos!

www.babilorentz.com

Francielle de Oliveira disse...

Já li esse livro e adorei! Li na 5ª ou 6ª série, leitura obrigatória do colégio, super rápido, em uma tarde. É um livro tão gostoso de ler, e tem lições tão valiosas. Foi uma ótima escolha do Colégio, e recomendo bastante esse livro!