quarta-feira, 7 de setembro de 2011

#Indicação - Vira-lata, sim senhor!

Vira-lata, sim senhor!
Autor: V. J. Palaoro
Editora: Scipione
Sinopse: "Pitoco, um vira-lata legítimo – mais por sua vida errante de cão sem dono do que por não ter origem nobre –, narra suas memórias. Relembra seu passado, cheio de bons momentos na casa em que era tratado com carinho, e as aventuras que viveu depois, perdido pelas ruas da cidade. Ao relacionar a vida de um cachorro abandonado com a de pessoas que vivem na rua, esta obra propõe uma oportuna discussão sobre cidadania."


Comentários: Ok, mais um livro comprado em uma das minhas buscas por capas bonitinhas no site da Saraiva. Então, eu li a sinopse e fiquei curiosa. Quando li, me deparei com uma história e tanto e... contada sob o ponto de vista de um cachorro!
Interessante, não é? Pois o livro, apesar de ser curto, propõe muitas reflexões. Mostra como, de uma hora para outra, nossa vida pode mudar. Se, de um dia para outro, podemos ficar pobres, então por que um cachorro também não pode? Pitoco se perde de casa e, assim, passa a viver nas ruas, como um vira-lata. Dessa forma, ele relata suas aventuras, os perigos que encontra e, ainda, a vida dos moradores de rua.
É um relato emocionante e que me fez pensar muito, ainda mais nesses animais abandonados. Não tem como eles explicarem para as pessoas de onde vieram ou como se perderam e isso é o que faz da vida de Pitoco ainda mais difícil. Ele tem de lidar com o preconceito, a predominância dos cachorros mais fortes. Não é só na escola que existem valentões, na rua também! E é uma questão de sobrevivência!
Eu recomendo esse livro, não só por ser uma estória curtinha, mas pela reflexão que ela propõe de maneira rápida, porém profunda. Se tiverem a oportunidade algum dia, não deixem de ler! Não me arrependo de ter "pescado" esse livro no site da Saraiva. Acabou sendo uma grande lição!


2 comentários:

Aione Simões Sérgio disse...

Oi Verônica!
Mais um caso de que não podemos julgar pela capa né? Jamais imaginaria que o livro traria toda essa reflexão olhando para a capa!
Parece fofo e, ao mesmo tempo, com conteúdo!
Beijos!

dpaulaingrid disse...

Owww, que fofo!
Embora "cachorros" não seja meu... digamos, ponto de vista favorito (eu tenho dois cachorros) já vi que esse livro me conquistou, mas ele é muito fofo! (como diriam os japas... Kawaiii) *-*
É irônico como parece ser tão infantil mas com uma moral tão...profunda.