sexta-feira, 21 de outubro de 2011

#Indicação - Filme: O Retorno da Múmia

Olá pessoal!

Desapareci daqui por um bom tempo e tem tanta coisa que eu gostaria de falar! Mas são tantos posts que vou procurar dividir a informação para vocês não se cansarem de mim. rs
Em primeiro lugar, vou prosseguir com a campanha: "Sigam o Networked Blogs!" não custa nada e ainda pode ajudar o blog a crescer ainda mais!!!
Queria agradecer aos comentários e aos novos seguidores! Fiquei de dar um up na promoção de 1.000 seguidores, mas o cansaço acabou me vencendo. Fica pra depois! ^-^" Novidades também estão por vir amanhã, logo depois que eu voltar do ENEM!
Essa semana eu postei o meme no lugar da resenha, então vai ficar para a segunda-feira que vem, ok? Mas vamos à indicação de hoje...

O Retorno da Múmia (The Mummy Returns) - 2001
Em Londres, dentro de uma sombria câmara do Museu Britânico, está para renascer uma antiga força do terror. É 1933, o ano do Escorpião. Faz dez anos desde que o corajoso Rick O'Connell (Brendan Fraser) e a egiptóloga Evelyn (Rachel Weisz) lutaram por suas vidas contra Imhotep (Arnold Vosloo), um inimigo com 3.000 anos. Agora Rick e Evelyn estão casados e moram em Londres, juntamente com seu filho, Alex (Freddie Boath), que tem oito anos. Vários eventos culminam com a descoberta do corpo de Imhotep ressuscitado, graças à ajuda da reencarnação de sua amada do antigo Egito, Anck-Su-Naman (Patricia Velazquez), que matou e morreu por ele. Assim, a múmia volta a vagar pela Terra, determinada em concretizar sua busca pela imortalidade. Porém, outra força também está à solta no mundo, o Escorpião Rei (Dwayne Johnson), que nasceu dos obscuros rituais do misticismo egípcio e é ainda mais poderoso que Imhotep. Quando se defrontarem, o destino da Terra estará em perigo e Rick e Evelyn darão início à uma corrida desesperada para salvar o mundo de um mal indescritível e também para resgatar Alex dos seguidores de Imhotep, que levaram o menino pois este, sem ter idéia, colocou no braço o bracelete de Anúbis, um artefato de incrível poder. Nessa jornada irão até o Egito e entrarão nos domínios do Escorpião Rei. Há muito tempo esse terrível guerreiro prometeu sua alma ao deus Anúbis em troca de soberania militar. Ele e seu exército ficaram congelados no tempo, em uma espécie de intervalo entre a vida e a morte, mas agora estão prontos para matar novamente. O Escorpião Rei possui mais poderes, segredos e força que o temível Imhotep, está cheio de ódio e não devia ser perturbado.
Eu sei que eu deveria começar falando sobre A Múmia, mas não faria sentido porque eu também comecei assistindo O Retorno da Múmia e, para mim, não fez muita diferença. Na verdade eu até gosto mais do segundo filme do que do primeiro e do terceiro (quando trocaram a Rachel Weisz por outra atriz muito chata). Então é por isso que ele está em uma indicação!
Se você é do tipo que curte tesouros antigos, múmias, Egito e vidas passadas, este filme é para você. Mas não vá se agitando por antecedência, pois a história tem início em Londres. Evy e Rick acabaram de voltar para casa, já estão aposentados como caçadores de tesouros e não podem evitar sentir falta de toda a animação. Seu filho, Alex, já está crescendo e adquirindo todos os conhecimentos com a mãe, mas traz consigo também o sentimento curioso.
Enquanto Rick e Evy encontram Johnatan trazendo problemas por ser o mesmo cara de pau de sempre, Alex se mete em confusão ao colocar sobre o pulso um bracelete de ouro que demonstra imagens que montarão a jornada em busca do Escorpião Rei. Mas Imhotep também está atrás do Escorpião Rei, pois com a sua ressurreição, quem o matar deterá muitos poderes.
Acho interessante nesse filme Evy ter constante visões de uma vida de muitos anos atrás, quando ela supostamente era filha de um imperador egípcio. Ela também tem constantes lembranças de sua vida passada envolvendo sua rival Anck-Su-Naman e a competição que existia entre elas. Por vezes, suas visões são tão profundas que ela simplesmente paralisa ou, então, perde o controle sobre seu corpo.
E é enfrentando essa situação que eles precisam seguir para o Egito devido ao bracelete de Anúbis, deus da vida após a morte. Se Alex não entrar em sua pirâmide antes do sol atingir seu topo em determinado dia, ele será um escravo e morrerá. Enquanto isso, após um leve susto ainda na Inglaterra e com a consciência de que Imhotep está de volta à vida, Evy e Rick precisam lidar com o poder crescente da antiga múmia que também está de olho no bracelete.
O filme não deixa a desejar no quesito aventura e, ainda, você tem toda uma aula sobre os costumes, língua e mitos do Egito antigo, como os livros dos Vivos e dos Mortos, capaz de matar e ressuscitar, respectivamente. Adoro todos aqueles símbolos, os mistérios envolvidos e, é claro, toda a fotografia. O filme se passa na década de 30, então não podemos esperar muitas tecnologias, o que faz do filme ainda mais incrível! Todo o trabalho dos arqueólogos, como Evy, entra em conflito com as milícias que estão em busca de tesouros de valor inestimável. É uma eterna luta para salvar essas ruínas e cultura de um povo há muito extinto e impedir que o mundo fique nas mãos de uma múmia que está de volta.
Eu indico, com toda a certeza. Mas, se quiserem começar por A Múmia, sem problema algum. Para mim, o retorno é o melhor da trilogia e merece muito a atenção, principalmente para os amantes de História!

Nota: 

Nenhum comentário: