sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Indo mais a fundo... #5

Olá pessoal!

Apenas o segundo post de hoje e preciso dizer algo que já venho esquecendo há alguns dias. Neste mês, mais precisamente no dia 30, o Only The Strong Survive comemora três anos de existência! Isso mesmo! Ele foi criado em 2008 com a proposta de ser mais um dos meus blogs pessoais e acabou que eu consegui mantê-lo por muito tempo. Mas vocês saberão mais no dia 30.10.2011, então aguardem! O que eu gostaria de dizer é: participem bastante dos posts deste mês e fiquem atentos, pois surpresas estão por vir, hein?! Agora já está avisado! ;)
Estamos aqui para mais uma sessão de "Indo mais a fundo" e espero que vocês gostem! Estamos de volta ao ramo da música.



A música:


Crazy - Seal

Lançada em 1991, essa é Crazy, música de composição do cantor britânico Seal. Eu não sei se vocês já tiveram a oportunidade de ouvi-lo cantar, talvez conheçam outra música de sua autoria Kiss From a Rose, que foi trilha sonora de Batman. De qualquer forma eu adoro a voz dele, é bem relaxante e as músicas são lindas! Conheci através de um CD que meus pais tem, mas Crazy não estava entre as músicas, apenas Kiss From a Rose. Se vocês gostarem de Crazy, procurem Kiss From a Rose, são lindas e valem muito a pena conferir! Eu gosto de ouvir para dormir, haha. Mas se eu não conheci Crazy pelo compositor, como é que eu sabia da música?

O cover:

Crazy - Alanis Morissette

Eu ouvia a música cantada por Alanis no filme O Diabo Veste Prada (confira a indicação aqui), mas não sabia que era ela quem cantava e, menos ainda, que a música era originalmente do Seal. Só depois de pegar um dia no VH1 que eu descobri tudo. Às vezes nem tudo o que passa no VH1 são músicas estranhas ou velharias, já descobri o nome de muitas músicas pegas ao acaso passando pelo canal.
Alanis Morissette regravou essa música e deu um tom mais atual, mais pessoal à ela. Enquanto no clipe de Seal, ele se concentra mais na própria loucura, tanto é que ele aparece sozinho, no de Alanis, ela foca melhor na vida amorosa, onde a sua loucura provém de uma decepção. Eu gosto bastante das duas versões e, se tivesse de escolher, não poderia.
As vozes dos dois dão um toque de delicadeza à letra e a melodia é muito gostosa. Daria para ficar ouvindo várias vezes seguidas (confesso que é isso mesmo que eu faço!) e serve de muita inspiração, principalmente para acordar de manhã. Além disso, ela me inspira a inscrever algumas histórias e usá-la na trilha sonora.
Não deixem de conferir as duas versões, vale muito a pena!


Nenhum comentário: