sexta-feira, 13 de janeiro de 2012

#Resenha: Blue Bloods - Melissa De La Cruz (Book Challenge #2 - Dia 4)


Blue Bloods - Vampiros de Manhattan
Autora: Melissa De La Cruz
Editora: iD
Número de páginas: 336
Sinopse: "Quando o Mayflower aportou nos Estados Unidos, em 1620, trazia a bordo homens e mulheres que lançariam as bases da sociedade norte-americana. Mas entre os Peregrinos havia também aqueles que não estavam apenas fugindo de perseguições religiosas. Eram os Blue Bloods - um clã que acumulou grande poder e riqueza, tornando-se um dos mais influentes grupos da sociedade de Nova York. Schuyler acabou de completar quinze anos. Veias azuis começam a saltar sob a pele pálida de seus braços. Sente um desejo insaciável por carne crua, e estranhas visões de tempos remotos assombram sua mente. E quando uma garota de seu colégio é encontrada morta, sem nenhuma gota de sangue no corpo, Schuyler não sabe o que fazer. Poderiam ser verdadeiras as histórias de vampiros?"
Blue Bloods foi uma leitura bem peculiar, principalmente, porque é um livro que pode fazê-lo querer desistir antes da verdadeira ação começar. Se você não gosta de livros que o deixe às cegas grande parte da primeira metade, muito descritivo e monótono, então aconselho a não pegá-lo. Porém, se a história te intriga, como me intrigou, delicie-se com esse novo mundo de vampiros criado por Melissa De La Cruz.

Os Blue Bloods são vampiros que povoaram a América do Norte na mesma época em que os ingleses aportaram para o início da colonização. Eles estavam fugindo de criaturas muito mais poderosas do que eles e estavam com medo de que estivessem sendo seguidos até o Novo Mundo. Depois de se estabelecerem, eles passaram a se multiplicar e estabelecer um Comitê secreto, onde os conhecimentos dos Blue Bloods seriam passados a cada nova geração.
Intercalado com páginas do diário da matriarca Blue Blood, a história de Schuyler toma forma. Estudante de uma escola de elite, compartilha a escola com pessoas da alta sociedade de Manhattan, entre elas, Mimi e Jack Force, os gêmeos da família Force, liderada pelo poderoso Charles; Bliss, a garota que se mudou de outro Estado, cujo pai é político; Oliver, seu melhor amigo desde sempre e Dylan. O que demoramos a perceber é que a escola, na verdade, é como se fosse um abrigo para os Blue Bloods que não se revelam.
Schuyler pouco sabe desse mundo, afinal, são tantos segredos e ela é considerada a ralé, principalmente por Mimi. Sua mãe está em coma há anos e sua avó não é das melhores pessoas. Só lhe resta a companhia de Oliver em que, mais tarde, descobrimos um importante aliado e amigo. Tudo gera em torno do Comitê que, além de muito secreto, tem por objetivo reunir a nova geração de Blue Bloods e ensiná-los tudo de que precisarão para passar pela transformação.
O maior problema de Blue Bloods, na minha opinião, foi a descarga de informações logo no primeiro volume. Claro que ficamos ávidos para saber o que exatamente são eles e como tudo isso funciona, mas, mesmo que eu deixe a resenha o mais enxuta possível, nem de longe estarei compartilhando com vocês o meu deslumbramento com este novo mundo. São regras e mais regras, imortalidade, veias azuis, Ciclos... Confesso que, mesmo com toda a explicação, não peguei bem a ideia dos Ciclos. Aparentemente, cada Blue Blood preserva sua alma, ou seja, seu corpo desvanece assim que ele fecha um ciclo, mas as memórias permanecem, desde a primeira vida e, ao início de um novo Ciclo, elas podem ser reativadas, deixando o mais novo Blue Blood com um verdadeiro banco de dados sobre suas vidas passadas, quantas elas tenham sido.
Pode parecer confuso e, acreditem, o livro é bem denso e exige muita calma para a leitura. Na primeira metade, vocês podem até achá-lo chato, entediante, com muitas explicações e quase nenhuma ação. Portanto, posso lhes dar um conselho quando forem lê-lo, que foi o que eu fiz: leiam um pouco, parem, deixem Blue Bloods de molho, depois, quando vocês retomarem a leitura, tenho certeza de que estarão prontos para enfrentar mais boas páginas de muita descrição, e, dessa vez, com ação também!
Um outro ponto que me incomoda é a minha impotência em descrever o livro sem soltar spoilers. São tantos detalhes, tantos fatos que eu adoraria discutir, mas que, no final das contas, acabaria com todo o brilho e suspense do livro. Porém uma coisa é certa: Blue Bloods nos apresenta um universo completamente diferente de vampiros daqueles dos quais já estamos acostumados. É incrível a destreza de Melissa De La Cruz de descrever tão bem, pensando nos mínimos detalhes e acoplando as informações históricas da colonização dos Estados Unidos.
Um livro que, sem dúvidas, me surpreendeu muito, com todos os caminhos trilhados e boa parte dos mistérios resolvidos, fiquei deslumbrada ao descobrir os verdadeiros papeis de vários personagens que, no começo, já haviam me dado uma impressão ruim, aprendi a suspeitar de outros e baixar a guarda com alguns. Sem dúvida, a continuação, O Baile de Máscaras, ainda reservará muita ação e aventura e eu não vejo a hora de colocar minhas mãos (e olhos!) nele!

Nota:


P.S.: A série já conta com 6 livros lançados! Uau!



4 comentários:

Beatriz disse...

Se eu tivesse em uma livraria e visse essa capa eu compraria ele só pela capa, porque meu Deus como essa capa é linda! Depois da sua resenha compraria pela história também! Com certeza vai entrar na minha lista de próximas leituras! rs

Leituras disse...

"Se você não gosta de livros que o deixe às cegas grande parte da primeira metade, muito descritivo e monótono, então aconselho a não pegá-lo."

Eu acho que sou dessas, mas sabendo da qualidade do livro, com certeza passaria para frente >)

Beijos,
Lariane - Leituras & Devaneios

Naniedias disse...

Esse livro para mim teve que ser dividido em duas partes: a primeira metade de livro, que é pura enrolação e super chata. Quase abandonei a leitura, ainda mais com as excessivas referências à moda, que de forma alguma me interessavam...
Mas depois da metade o livro fica incrivelmente bom! É uma das melhores mitologias sobre vampiros que já li =)
Ainda não pude ler o segundo, mas tenho muita vontade ^^

Beijos,
Nanie - Nanie's World

Thais Priscilla disse...

Estou louca pra ler esse livro ainda mais depois dessa sua resenha.

Beijocas,
Thais P.
http://thaypriscilla.blogspot.com