segunda-feira, 9 de janeiro de 2012

#Resenha: Doce Vampiro - Flynn Meaney (Book Challenge #2 - Dia 2)

Oi pessoal!

Estou super feliz com todos os comentários que o blog tem recebido, os novos seguidores e o sucesso da promoção no Facebook!
Essa semana, por conta do acúmulo de resenhas, eu publicarei dois posts por dia. Um referente à agenda e o outro uma resenha. Só para que fique equilibrado e não aconteça como no outro Book Challenge, onde eu tive que postar resenhas todos os dias, muito tempo depois dele ter terminado. rs
Então é isso, não deixem de comentar nos posts e participar do blog que outras surpresas estão por vir!!!

Doce Vampiro
Autora: Flynn Meaney
Editora: Verus Editora
Número de páginas: 248
Sinopse: "Tímido e desajeitado, Finbar Frame, de 16 anos, é daquele tipo que nunca consegue ficar com nenhuma menina. Alto, magro, pálido e alérgico ao sol, infelizmente as garotas do colégio não apreciam sua pele nem sua alma sensível. Mas, quando ele percebe que elas são obcecadas por vampiros, decide adotar medidas extremas – ele vai se tornar um vampiro! Ou pelo menos fingir... para ser mais popular entre a ala feminina do colégio.Com sua natureza introspectiva e a pele incrivelmente pálida, é surpreendentemente fácil para Finbar fingir ser um vampiro. Mas, quando conhece uma menina que talvez goste dele de verdade, descobre que a vida como falso vampiro é mais complicada do que ele pensava.Este hilário romance de estreia foi escrito para todos aqueles que acreditam que às vezes até os caras bonzinhos – sem dentes afiados ou pele brilhante – podem conquistar a garota dos seus sonhos."


Doce Vampiro foi uma leitura divertida e leve do começo ao fim. No começo, eu esperava que, em algum momento, fosse surgir um conflito, algum fato triste ou uma complicação que me levasse às lágrimas. Não posso me culpar, nos livros que tenho lido ultimamente, poucos são aqueles em que você termina sem ter sentido um nó na garganta em, pelo menos, uma passagem. Sim, eu sou frágil. rs
Mas não foi isso o que aconteceu com o livro. Embora eu pense que tenha demorado muito para comprar e ler o livro, ele está bem atual. Faz referências a tudo o que está na moda hoje, seja na música, na televisão e, é claro, tudo a que diz respeito sobre vampiros. Não, calma, não é mais um livro sobrenatural, mas apenas a narração da vida de um garoto que tinha tudo para ser caracterizado como um vampiro como ditam os livros sobre o assunto: alto, pálido, olhos claros (azuis de husky siberiano, como Finn graciosamente ressalta) e, imaginem só, é alérgico ao sol.
Como se não bastasse ter uma aparência um tanto quanto estranha e desajeitada, Finbar (que nome!) ainda possui um irmão gêmeo, Luke, que é tudo aquilo o que ele não pode ser: musculoso, atlético, popular. Mesmo assim, quando eles mudam de cidade, Luke e Finbar vão para escolas diferentes e a vida de Finn muda drasticamente. Primeiro porque ele consegue se enturmar, algo que não acontecia na antiga escola, segundo porque ele usará de suas características incomuns para atrair a atenção das meninas, principalmente porque a maioria delas ingressou na febre vampiresca. E, ao ser identificado como um sanguessuga, Finn percebe que é isso que as garotas estão procurando e, então, ele não desmente.
Enquanto sua popularidade aumenta, inclusive com uma pequena ajuda do irmão que cuidará de seu condicionamento físico para garantir a super força de que todos os vampiros são desprovidos, Finn ganha o coração de uma (ou seriam duas?) garota. E ele fica nervoso, afinal, logo no começo, somos brindados com uma das cenas mais cômicas do livro: a de um encontro com uma garota que ele conheceu na internet. Ele faz de tudo para impressioná-la, mas no final...
E agora que ele está interessado em outra garota, quer fazer tudo do jeito certo, será que ele consegue? Com toda essa fama de vampiro e sobrenatural? Mas será que ele é o único a não ser quem diz que é?
Esse livro eu indico de olhos fechados para aqueles que buscam uma leitura engraçada, sem stress ou nós na garganta e posso dizer que vocês torcerão por Finbar do começo ao fim. Mesmo que a mãe dele seja uma completa lunática por limpeza e o irmão sempre fique com as garotas, Finn está disposto a fazer tudo dar certo dessa vez, mas não sem causar boas gargalhadas!

Nota:



6 comentários:

Leituras disse...

hahaha já fiquei na resenha encantada pelo bom humor ;)
Primeira resenha que leio, e que resenha lindaaaa....
Beijocas,
Lariane - Leituras & Devaneios

Juliana Kobayashi disse...

Sabe, eu não dava nda por esse livro, pelo nome, pela sinopse eu achava q ele iria ser horrivel, mas msm assim eu troquei ele no skoob e adorei! um livro, leve, mto engraçado, ri litros! recomendo! feliz por vc ter dado 5 estrelinhas pra ele!
bjinhus
se puder retribua a visita! ;)

TÍTULOS DE LIVROS

Naniedias disse...

Que resenha gostosa =D
Esse livro tem uma capa bem estranha, que sempre me faz pensar que é um livro ruim.. não sei explicar bem o porquê disso ><
Mas sua resenha me fez ter outra visão da história - parece um enredo bem divertido e empolgante!

Beijos,
Nanie
Nanie's World

Bruna Melo disse...

Puxa, interessou, vou ver se leio. Pareceu um livro muito bom, tanto pela sua resenha quanto pela sinopse

Té mais...
http://bmeloescrt.blogspot.com/

vanessa vieira disse...

Parabéns pela resenha Vê! Já li Doce Vampiro e curti bastante. Beijos!

dpaulaingrid disse...

Tenho que concordar, se quer ler um livro engraçado e sem stress esse é o livro certo.
Basicamente fala sobre vampiros que não existem. Um cara que finge ser foge do padrão [ele tem alergia ao sol! um em cada um milhão deve ter alergia desse tipo =P]

Mas infelizmente muita gnt não compra/lê por causa do título/capa que convenhamos, é horrivel. Se eu não soubesse do que se tratava [realmente] com certeza não compraria >.<