quarta-feira, 28 de março de 2012

#Indicação - Filme: Ratatouille

Ratatouille (ra-ta-tui) - 2007

Em um dos restaurantes mais refinados de Paris, Remy, um ratinho que adora cozinhar, sonha em se tornar um renomado chef. Contrário aos desejos da família, ele segue sua vocação e, junto com o atrapalhado Linguini, se envolve em uma hilária sequência de acontecimentos que vão deixar a cidade-luz de cabeça para baixo.

Ratatouille é uma animação maravilhosa que não só conta a história sobre um ratinho que ama cozinhar, como também ensina a importância da amizade e transcende os limites entre humanos e ratos. Este é um dos meus filmes favoritos, daqueles que não canso de assistir. A paixão desse rato, Remy, pela cozinha é notável desde o começo.
Só que, ao invés de ele ser desencorajado porque não é algo que os ratos fazem, ele é desencorajado porque é uma coisa que os humanos fazem; e, para o pai dele, isso é inadmissível. Não importa o quanto ele conheça de temperos com seu olfato extremamente apurado ou que ele tenha a capacidade de criar combinações que explodem na boca, não é o que os ratos fazem, não é o que eles comem. Afinal, ratos são ratos.
E, mesmo assim, no desenho, é impossível não achar Remy uma fofura. Eu, por exemplo, me esqueço de que ele é um rato, um ser sujo, nojento e que traz várias doenças. Ele é tão refinado, quase fresco eu diria, que às vezes nos esquecemos de que ele é um bichinho que aterroriza muitas pessoas.
Desde o começo, sua paixão pela culinária é notável, sempre que pode, Remy dá uma escapada da colônia e vai até a cozinha da casa de uma senhora para assistir aos programas culinários do chef Gusteau e aproveita para mexer na cozinha, ler o livro de receitas e se deliciar com o lema do francês: "Qualquer um pode cozinhar".
Mas, certo dia, ele tenta compartilhar de seu talento com o irmão, Émile e acaba em confusão; todos da colônia precisam fugir de sua atual toca, do contrário, serão alvo daquela maluca velhinha. E Remy acaba se perdendo de sua família, indo parar nos esgotos da cidade-luz, a boa e velha Paris. Acompanhado de um livro culinário de Auguste Gusteau, Remy hesita em descobrir aonde está enquanto mantém uma conversa com o fantasma do chef, que o incentiva a subir até as ruas e se deparar com seu restaurante.
O restaurante do chef Gusteau costumava ter cinco estrelas e ser um dos melhores de toda a França, mas, desde a última crítica de Anton Ego, ele perdeu uma estrela, tanto na classificação, quanto por seu chef e criador. Isso, é claro, não afasta Remy da curiosidade e ele acaba caindo dentro da cozinha do restaurante.
Paralelamente à história do ratinho, temos Linguini, um atrapalhado jovem que se muda para Paris após a morte da mãe, que já foi a namorada de Gusteau e que pede por um emprego no restaurante do chef ao atual comandante da cozinha, chef Skinner. Com a suspeita de que o garoto pode herdar o restaurante e o nome Gusteau, que tanto está dando lucro ao novo chef, ele oferece a Linguini o emprego de faxineiro da cozinha. O encontro entre os dois se dá pela primeira vez quando Linguini tenta dar uma de chef e acaba arruinando a sopa que será servida no jantar, sendo esta salva por Remy.
Apesar do comportamento extremamente desajeitado de Linguini, ele rapidamente entende que o ratinho tem talento e, como ele foi identificado como autor da sopa, precisará de ajuda para reproduzi-la no dia seguinte. Mas será que vai dar certo um rato e um rapaz trabalhando juntos para devolver ao Gusteau's a fama que um dia já lhe pertenceu?
Essa animação é uma completa graça, indico a todos, adultos e crianças. Você vai se apaixonar por essa história diferente e, quem sabe, pode até querer começar a cozinhar! Além disso tudo, tendo Paris como cenário... c'est très bien!


Nota:


7 comentários:

Karoline Rodrigues disse...

Gente, eu AMO esse filme. Toda vez que passa nos canais fechados eu assisto, sei as falas de cor e sorteado, risos. Essa ratinho e o Linguini são meus amores <333

Beeeijão,
www.booksjournal.org

guriagauchabooks disse...

Sou apaixonada por animações, e esse foi encantador!Foi mais um filme que entrou pra minha coleção!ótima indicação :D
beijos

Veezinha disse...

Encantador mesmo! Fico cada vez mais animada com as novas criações da Pixar! *-*

xx




2012/4/1 Disqus <>

Diego Rangel disse...

Já assisti há um tempão atrás este filme e não me recordo dele como um todo mas lembro que é muito divertido! Só mesmo Hollywood para colocar um rato na cozinha e ainda fazendo comida, na vida real ele não passa da ratoeira! Abrc!

Mayara Fernandes disse...

OTIMA INDICAÇÃO
eu vi o filme e serio é demais, queria ver de novo e ter em casa
isso é que é filme bom, adoro os animados :p

Ricardo Biazotto disse...

Não vi tantas vezes (na verdade nem lembro muito rs), mas é de fato uma ótima animação. A parte gráfica deve ser sempre destacada, como todos da Pixar.

Beijos
Ricardo - www.overshock.blogspot.com.br

Veezinha disse...

Todos os filmes da Pixar merecem atenção, sempre inovando e surpreendendo! *-* Eu, por exemplo, não conseguiria escolher só um deles! Todos são muito legais (embora haja algumas exceções, sempre há...)

xx




2012/4/9 Disqus <>