segunda-feira, 12 de março de 2012

#Resenha: Reencontro - Leila Krüger (Book Tour - Blog Contando Histórias)

Reencontro
Autora: Leila Krüger
Editora: Novo Século
Número de páginas: 496
Sinopse: "'Está bem no fundo. Não se pode alcançar... aos poucos, vai roubando o ar.' Ana Luiza vai perdendo seu fôlego: o fim de (mais) um grande amor, um pai distante, uma mãe fútil, uma amizade complexa e 'pessoas que sempre vão embora'. Com suas músicas de rock, seus livros e seus cigarros, Ana Luiza vê sua vida desmoronar. 'O amor é uma ferida', ela sentencia. Mas a 'garota de olhar longínquo' tem um encontro inesperado com um alguém aparentemente muito diferente dela: os 'olhos imensos', que tudo veem... Presa em seu próprio mundo e rendida ao álcool e às drogas, Ana Luiza tenta fugir. Principalmente do temido amor, que tanto a feriu... Como encontrar, ou reencontrar o próprio destino? Até onde o amor pode ir, até quando pode esperar? O que há além das baladas de rock e dos poemas românticos? Poderá o amor salvar alguém de sua própria escuridão? Às vezes, é necessário perder quase tudo para reencontrar... e finalmente poder amar."


Como já citei várias vezes aqui, fazer resenhas de livros que me emocionam sempre é um desafio. Primeiro porque queremos compartilhar os sentimentos transmitidos pelo livro, porém, para isso, deveremos contar o que nos emocionou em primeiro lugar. Por isso eu pretendo manter o máximo de sigilo possível, afinal, Reencontro se mostrou um livro emocionante e que, definitivamente, todos deveriam ler em algum momento.
A história gira em torno de Ana Luiza que, desiludida, se rende aos cigarros, às músicas e aos livros. Até aí, ela se parece com alguém rebelde, certo? Mas é muito mais do que isso, Ana Luiza está perdida, decepcionada e com a vida aos frangalhos. Ao longo da leitura consegui sentir essa tensão, esse desapego, o desespero dessa personagem sufocado pelas drogas e pelo álcool.
Ana Luiza não tinha mais em que acreditar, não queria mais acreditar e percebemos que, a cada capítulo, é como uma luta de uma enorme batalha em que se transformou sua vida. Por isso não digo que seja um livro para se divertir, mas uma leitura para refletir. Será que devemos desistir de tudo, desacreditar, ou ter em mente que pode ser só uma fase, que tudo há de melhorar?
Basicamente, esse é o principal questionamento quando Ana Luiza conhece Rafa. Quando ele aparece, você pode pensar: "Oba, reviravolta!", mas quem disse que nossa protagonista cederá fácil assim? As decepções ainda a rondam, deixando-a amarga e descrente e eu achei incrível o contrabalanço que Rafa representa na vida dela. É como se ele fosse seu guia, um instrutor que tentará dar a Ana Luiza uma nova visão de mundo. Que tentará lhe mostrar que tudo tem seu tempo certo de acontecer. E que, se a vida não parece progredir agora, deve-se seguir em frente, enfrentar obstáculos para que, então, a calmaria surja logo após a tempestade.
Ainda assim, acompanharemos lutas que muitos considerariam impossíveis de serem vencidas. Essa menina passará por provações enormes que, na minha opinião, já teriam me feito desistir de uma vez. Mas, surpreendentemente, serão essas lutas que a farão renascer, reencontrar seu espírito de guerreira para, finalmente, superar tudo. Doa o quanto doer.
Eu fiquei estupefata com essa leitura, com a evolução da personagem e, principalmente, com tudo o que lhe aconteceu desde que começamos a acompanhar sua vida pelas páginas de Reencontro. Definitivamente, uma história de superação, de renovação e, mais importante: de renascimento. Uma leitura de tirar o fôlego, de dar nó na garganta, mas, ao final, de levar um sorriso aos lábios e deixar um sentimento de dever cumprido ao virar a última página. Indico totalmente!

Nota:

7 comentários:

Caique Bruno disse...

Até me arrepio quando leio alguma resenha ou vejo algo a respeito desse livro. Não tenho muito o que falar dessa obra perfeita que com certeza marcou minha vida e a minha maneira de ver o mundo. Fico sem palavras.. Ótima resenha!!!

Abraços
http://entrepaginasdelivros.blogspot.com/

Diego Rangel disse...

Puxa que legal ler esta resenha, já estava esperando muito deste livro e agora minhas expectativas se redobraram! Adoro este livros, que como você disse nos fazem parar e refletir um pouco sobre a vida, e este conto livro deve ser justamente isto. Uma história de superação que diz pra nós nunca desistirmos dos nossos objetivos que um dia tudo será alcançado! Abrc!

Mayara Fernandes disse...

eu gostaria de ler mas naos ei se gostaria muito...
não é bem o tipo de livro que gosto muito sabe..

Mariih Goomes disse...

Posso falar? Suas resenhas são fantásticas. Sério mesmo. Apesar de ser mega difícil fazer resenhas de livros que emocionam, como você mesma disse, tu conseguiu fazer top da balada. Não quero nem pensar em como ficaria se eu fizesse...
AUSHAUHSAUSAHSU'
Não sei se eu leria esse livro, uma vez que ele parece ser bem... triste, mas fora isso, quem sabe?
AUSHUHASUASUH'
Mariih
http://mundo-da-noite.blogspot.com.br/

Veezinha disse...

HUAHSUAHUSHAUHSUA obrigaaada, realmente nunca é fácil. Às vezes eu chego a chorar enquanto to escrevendo uma resenha... como aconteceu com "A Vida em Tons de Cinza". Mexe muito comigo e aí quando você tá escrevendo sobre isso... volta tudo, sabe?
Eu aconselharia esse livro a quem tem estômago forte, mas não sei se eu releria, já que sou manteiga derretida. kkkkk

xx




Em 6 de abril de 2012 16:32, Disqus
<>escreveu:

Ricardo Biazotto disse...

Desde que fiz a divulgação do lançamento desse livro, achei a capa bem interessante, bem como a história. Apesar disso, não é um livro que eu leria por agora. Claro que deve ter muita coisa interessante, mas não é para o momento rs

Beijos
Ricardo - www.overshock.blogspot.com.br

Veezinha disse...

Esse, com certeza, vou comprar assim que puder! :D A capa é bem legal mesmo! E, óbvio, sei que você tem outros livros na fila, assim como eu também, o que me impede de reler essa maravilhosa história! ;)

xx




Em 9 de abril de 2012 15:55, Disqus
<>escreveu: