quinta-feira, 9 de agosto de 2012

#Indicação - Filme: Virada Radical

Pessoas!!

Desculpem a falta de atualizações, mas ando tão cansada... semana que vem vai ser osso! rsrs
Eu sei que tinha prometido uma programação completa para a Bienal, mas realmente não deu. Desculpem! Quem já foi para lá, ou quem ainda vai, conte sobre as suas expectativas!!

Virada Radical (Stick It) - 2006

Haley Graham é uma ex-ginasta-agora-delinquente-juvenil que, depois de muitos desentendimentos com a lei, é obrigada a se inscrever em uma academia de ginástica de elite, a VGA, em Houston, Texas, que é comandada pelo lendário ginasta olímpico Burt Vickerman. Mas a rebelde Haley não é bem-vinda na academia pelas outras jovens ginastas, que a desprezam por ter saído da equipe olímpica júnior anos mais cedo durante uma competição que lhes custou a medalha de ouro. Mas Haley não é uma pessoa dócil, quer e faz todos os esforços para provocar conflitos com as outras meninas. Vickerman toma para si a tarefa de treinar Haley em sua própria maneira e fazê-la recuperar o seu auto-respeito para o lugar da VGA na Competição Nacional de Ginástica.

Com toda essa onda de Olimpíadas, cresceu a minha vontade de assistir Virada Radical novamente. Não é só um filme que retrata, de forma bem engraçada, a vida de uma academia de ginástica, mas a vida de uma rebelde que, um dia, já foi uma ginasta exemplar, que competia pelos Estados Unidos em um mundial.
A vida de Haley virou de cabeça para baixo após o mundial e, desde então, ela tem vivido de forma rebelde e, muitas vezes, ilegal com seus dois melhores amigos. Depois de invadir uma casa em construção para fazer manobras com a bicicleta, Haley vai parar diante de uma juíza que lhe oferece a oportunidade de melhorar, voltando para a ginástica.
Sem muitas opções, (se ela se recusar, vai presa), Haley aceita entrar para a academia de Burt, um técnico conhecido por forçar tanto o treinamento de suas ginastas que muitas delas sofrem lesões. Além disso tudo, ele é durão, metido e vai se utilizar da imagem distorcida que Haley deixou perante as outras ginastas, por ter perdido um ouro para a nação norte-americana, para poder mostrar a ela como tornar-se uma pessoa melhor. Praticamente a ajudará a começar novamente.
Nesse filme podemos ter a certeza de que ser uma ginasta não é nada fácil. Não só porque elas treinam horas por dia e, por isso, nem tem uma vida social propriamente dita, mas porque tudo isso é relatado pela própria Haley. Com sobreposições de imagens, temos um parecer de como cada ginasta realiza seus movimentos na trave, nas paralelas, no solo e no salto sobre o cavalo, formando um belo show de cores e técnica.
Também temos os elementos engraçados, como o fato das ginastas serem tão ocupadas com suas jornadas de treino que elas mal sabem o que é lidar com outras pessoas além das próprias companheiras de treino. A entrada de Haley definitivamente agita as coisas na academia de Burt e faz com que as novas colegas comecem a questionar a própria capacidade e a desafiar o sistema tão precisa-ser-perfeito do código de ginástica. Sem dúvida, é muito divertido!
Eu indico para quem, assim como eu, está no espírito olímpico ou, então, sempre teve um interesse pela ginástica. É um filme com uma proposta diferente, onde não é só uma garota quebrando as regras, mas uma garota que vai ajudar as outras a quebrar as regras também.

Nota:


3 comentários:

jessica rochafonseca disse...

muito legal,essa sua indicação.A ginástica e a natação são os esportes que eu mais curto assistir nas olimpíadas.Vou assistir esse filme com certeza!!

Khrys Anjos disse...

Já assisti esse filme umas 3 vezes. A mensagem que ele passa é incrível. Recomendadíssimooooooooooooooooooooo.

Um leve bater de asas para todos!

Rodrigo Caldas disse...

Eu não tenho tanto interesse por ginástica mas esse filme é excelente, já assisti milhares de vezes, o roteiro é bem simples e divertido e passa uma mensagem legal de superação, e a protagonista é bem talentosa.
Abraços.



http://viciadoemlivrosefilmes.blogspot.com/