terça-feira, 21 de agosto de 2012

#Resenha: Card Captor Sakura 02 - CLAMP

Oi gente!

Gostaram do post sobre a Bienal? Foi muito divertido fazer! Também estou recebendo muitos comentários nas fotos que postei no meu perfil pessoal do Facebook. Eu não tinha ideia que fotos de livros faziam tanto sucesso! rsrs
Logo, logo farei um tour pelos meus livros... se vocês quiserem, é claro. Só preciso arrumá-los direitinho porque, agora, eles estão armazenados em todo espaço disponível no meu quarto, ou seja, estão dispersos. Mas vou arrumá-los direito e, se vocês quiserem, farei um pequeno tour por tudo o que tenho :D

Bem, vamos à resenha de hoje!

Card Captor Sakura #02 - Edição Especial
Autores: CLAMP
Editora: JBC
Número de páginas: 200
Sinopse: "É dia de eventos esportivos na escola da Sakura e ela está muito animada para competir, especialmente porque pais e parentes dos alunos estarão presentes. Mas ao conhecer a mãe de Tomoyo, sua melhor amiga, ela descobrirá que suas famílias já tiveram uma ligação. E em meio a tudo isso uma estranha chuva de pétalas pode estragar o evento.
E Sakura terá ainda dois encontros totalmente inesperados e surpreendentes: alguém que também quer reunir as Cartas Clow e que se mostrará um rival difícil e uma pessoa que não deveria estar mais nesse mundo: sua mãe!"

Resenhas anteriores:

Depois de alguns imprevistos, eu mal podia esperar para devorar o volume dois da série Sakura. Com uma bela introdução ao mundo das Cartas Clow, Kero e Sakura precisam continuar procurando pelas cartas. Mas não é um processo fácil, principalmente quando outra pessoa também parece estar muito interessada em reunir as cartas para si.
A história da Sakura é repleta de momentos engraçados, principalmente quando se trata do amor dela pelo Yukito. Enquanto ela praticamente leva uma vida dupla, a de estudante atrapalhada e a de card captor, Sakura ainda se mostra um pouco inexperiente quanto a sentir a presença das cartas, mas com a concorrência de Li Shoran, um descendente do Mago Clow, ela precisará se fortalecer o quanto antes para que Kero possa restituir seu poder.
Nesse novo capítulo da história também temos a aparição de um novo personagem, a mãe da Tomoyo, melhor amiga de Sakura, e que era grande amiga de sua mãe, Nadeshiko. Na verdade, as duas eram primas, o que faz de Sakura e Tomoyo, parentes também! A mãe da Tomoyo nunca gostou muito do pai de Sakura e essa animosidade permaneceu mesmo após a morte de Nadeshiko, embora seja unilateral.
Podemos conhecer um pouco mais sobre a família de Tomoyo, sempre tão misteriosa, com pais que trabalham muito, e da própria Sakura, como o casamento de seus pais foi visto pelas pessoas ao seu redor e como a mãe de Sakura era sob uma outra perspectiva.
Nesse volume também há algumas insinuações que, na minha opinião, são um pouco maliciosas em relação à idade dos personagens. Como o fato de Tomoyo parecer gostar da Sakura mais do que apenas como amiga, ou o comportamento do Shoran em relação ao Yukito e o próprio Yukito com o Touya. Acho que essas partes estilhaçaram a imagem que eu tinha desde a infância, bem mais inocente, e eu preferi continuar com essa visão, considerando essas cenas um pequeno desvio da minha leitura divertida e descontraída.
Me disseram que é assim mesmo, essas cenas ocorrem em mangás e, se em uma história sobre uma card captor de 10 anos já existem esse tipo de insinuação, não quero nem imaginar como deve ser a situação em histórias um pouco mais, hã, adultas.
E mesmo com essas cenas, não pude deixar de adorar mais essa etapa da série e me sentir inspirada para assistir mais alguns episódios do anime. A adição de novos personagens, o desenrolar do passado dos pais de Sakura, a já tão imponente rivalidade entre Shoran e Sakura (vamos deixar bem claro aqui que é o Shoran que tem esse espírito competitivo, nesse ponto eu acho a Sakura muito acanhada) e, claro, uma cena em que Kero cita, pela primeira vez, Yue já deixam em aberto novas questões para o próximo volume.
Quero chamar a atenção para a menção do Yue porque, se bem me lembro, no anime eu ficava muito em dúvida se ele seria uma transformação mágica do Yukito ou do Touya, embora não me lembre o suficiente dessas partes para ter certeza se poderia ser um deles ou nenhum dos dois. Acho que é algo que terei de esperar para descobrir!

Nota:


3 comentários:

jessica rocha(jesse) disse...

Toda vez que leio sua resenha sobre card captor sakura me dá uma vontaaaaaaade de assistir o anime *.*,que saudade,aiai!!

Khrys Anjos disse...

Nunca assisti um anime. Essa praia, por assim dizer, é dos meus primos que são viciados nesses filmes e desenhos.

Um leve bater de asas para todos!!!!!!!!!

jessica rochafonseca disse...

Bateu uma saudade desse anime.Puxa vida,adorei sua resenha.Beijo