segunda-feira, 24 de setembro de 2012

#Resenha: Sou Louca Por Você - Federica Bosco

Sou Louca por Você
Autora: Federica Bosco
Editora: Bertrand Brasil
Número de páginas: 182
Sinopse: "A vida de Monica não está sendo tudo aquilo que ela imaginava, nem o que as comédias românticas a fizeram acreditar que poderia ser. Italiana, solteira crônica e com dificuldade para entrar no jeans, ela se mudou de mala e cuia para Nova York a fim de tentar a vida de escritora e conhecer J.D Salinger, mas acabou empregada numa loja de tecidos de duas velhinhas amargas que têm um fraco por torturá-la. Divide o apartamento com uma cantora de jazz caribenha e um gay que sonha em adotar um filho e que, apesar de tudo, parecem estar encontrando um rumo para suas vidas.
Um relacionamento frustrado-surtado com um cara noivo de outra mulher, um emprego em que é humilhada por duas múmias mais infelizes que ela, os questionamentos de uma mulher de trinta e a distância de casa fazem Monica refletir a respeito do caminho que está dando à própria vida (por sorte, sempre com bom humor e tiradas geniais!). Até que ela conhece Edgar, dono de uma editora que parece interessado em editar seu livro e também interessado nela. Só que, mais uma vez, é possível que Monica se dê conta de que a vida não é como os filmes com um final feliz a que ela costuma assistir. Ou será que é?"

Se você procura por uma história leve, divertida e breve, Sou Louca por Você é uma ótima opção. Com personagens até que comuns, mas que, juntos, formam um conjunto inesperado, você vai se divertir com a vida desastrosa de Monica.
Atormentada por duas velhinhas rancorosas, donas de uma loja de antiguidades, dividindo o apê com uma cantora negra espirituosa (e por que não dizer meio hippie?) e um gay, nada poderia estar mais confuso na vida dessa mulher de mais de 30 anos. Afinal, ela deixou sua terra natal, a Itália, para tentar o que muitos acreditam ser fácil de conseguir em Nova York: o sucesso.
Mas, como bem sabemos, e exemplos existem aos montes, é que nada é tão fácil assim. Entretanto Monica, apesar de um pouco desequilibrada e sentindo-se em uma maré de azar sem fim, está disposta a tentar de tudo, com todas as suas forças, só para não dar à sua família a satisfação de vê-la fracassar. Então, como muitas protagonistas orgulhosas e cabeças-duras, ela decide continuar vivendo, dia após dia, sua rotina, porém sem perder a ironia e o sarcasmo ao descrever para nós, leitores, os acontecimentos para lá de engraçados.
O que mais gostei nesse livro foi o tom da narrativa que, guiada pela própria Monica, é deliciosa e muito dinâmica. Fiquei rindo, tarde da noite, só com suas considerações sobre seus companheiros ou, então, sobre suas empregadoras, eram suficientes para que as páginas rolassem rapidamente. Porém, não posso dizer que concordei com todas as suas atitudes ou os momentos de autopiedade. Se tem uma coisa que ando aprendendo ultimamente é que não existe um livro sequer, seja ele drama ou não, que eu consiga ler sem que uma lágrima seja derramada.
Pode ser uma fraqueza ou os livros realmente pegam no ponto dramático, mas até nesse, que pensei ser divertido e descontraído, chegou um momento em que não pude aguentar. Principalmente com aquele final... e a descoberta de que este é só o primeiro livro de, aparentemente, uma trilogia. Minha expressão ao descobrir isso:

Pelo amor de Deus! Qual é o problema desses escritores? Desse jeito eu nunca vou terminar de ler (não que isso seja ruim, mas convenhamos, será um ciclo sem fim!) e Sou Louca por Você tinha tudo para ser volume único e eu teria ficado muito tranquila quanto a isso. Mas, como nem tudo são flores, e com um final daqueles, tive que perguntar à Bertrand Brasil se eles tinham alguma previsão de lançar os próximos volumes e sabe o que eles responderam? Sem previsão.
Tem ideia de como isso é frustrante? Não só porque, através de uma tradução do Google, consegui ler as próximas sinopses e confirmar meu maior medo: a vida de Monica parece estar para se acertar no final de Sou Louca por Você, mas desgraça pouca é sempre bobagem, então, ela vai continuar com as trapalhadas.
À parte da minha revolta com livros não-mais-únicos, a história é bem descontraída, cheia de contratempos e controvérsias. Vocês não vão acreditar no que os esperam durante a leitura! A escrita de Federica é bem tranquila, rápida e sagaz, podem garantir risadas e, quem sabe, até algumas lágrimas. Mas um aviso: não vão esperando uma onda de sorte para essa personagem atrapalhada; eu quis acreditar e olha no que deu.

Nota:


4 comentários:

Fabianne Almeida disse...

Aff...a historia pareceu super engraçada,mas não aguento mais séries,pois elas me matam de ansiedade e as vezes são muito longas!
Bj

jessica rochafonseca disse...

fiquei com vontade de ler o livro mas, vou esperar a continuação, Sem previsão, para não surtar. Já estou surtando por continuações demais!!

Luciana Cardoso disse...

Achei a sua resenha muito boa e sincera sobre esse livro, a algum tempo em li a sinopse desse livro e fiquei bem curiosa, mas ao ler a sua resenha sobre eu desanimei um pouquinho para lê-lo.
Mesmo assim talvez eu dê uma chance a história e o leia, meus parabéns pela ótima resenha.

Fernanda Rodrigues Mendonça disse...

Eu ando me perguntando isso tbm quanto a livros. Nao sei se eu só percebi agora o numero de lançamentos mensais ou se isso realmente está aumentando absurdamente!! D:


Anyway, eu nao gosto muito de romancezinhos melosos, mas parece ser bem legal pras romanticas de plantao! xD


=*