terça-feira, 15 de janeiro de 2013

#Resenha: Tokyo Mew Mew 04 - Reiko Yoshida

Oi gente!

Desculpem a falta de atualização, mas é que esse friozinho que está desde sábado me pegou de jeito e acabou me deixando com uma dor de garganta... sem contar a dor de cabeça. Cruel e em pleno verão! Pode isso?
Estou pensando em fazer uma pesquisa de opinião aqui no blog, espero poder contar com a colaboração de todos. ;)


Tokyo Mew Mew #04
Autora: Reiko Yoshida
Editora: Panini Comics
Número de páginas: 192
Sinopse: "Meu nome é Ichigo Momomiya e tenho 12 anos! Eu e minhas amigas estamos lutando pela preservação da natureza!! Devemos encontrar as "Mew Aquas" para combater os invasores alienígenas que colocaram um casulo gigante na Torre de Tóquio!! Só que a minha sincronização com o gene de um felino selvagem é tão forte, que está começando a atrapalhar a minha missão... Nyah!!"

Resenhas anteriores:

Seguindo para o quarto volume, acredito que a história já possa ser classificada como entrando na reta final, pois Tokyo Mew Mew só possui sete volumes e já passei da metade. Aquela sensação de história chegando ao fim já começa a me assolar, mas vamos que vamos.
Ao contrário do anime, que durou muito mais que sete volumes, as coisas se resolvem relativamente rápido no mangá. A situação, no entanto, parece não ter caminhado muito. Ainda estávamos lidando com o problema do casulo gigante, Masaya Mark parecendo descobrir ou não a verdadeira identidade de Ichigo Zoey, a tensão sexual que cercava essa "pobre" pré-adolescente e sua recente transformação incontrolável de gatinha.
Apesar da relativa dinâmica em resolver algumas situações, o mangá ainda reserva espaço para cenas que não apareceram no anime e que me surpreenderam. Mudanças nos protagonistas de certos atos me fizeram perceber que, talvez, estivesse faltando mais cenas de combate. Quero dizer, desde que Tokyo Mew Mew começou, poucas vezes vi as gatinhas lutando contra predadores, talvez mais até no começo, quando elas ainda estavam se juntando.
E agora com toda essa corrida, a procura pela Mew Aqua Água Azul, a luta contra os extraterrestres, tudo isso precisa ser conciliado com a vida pessoal de Ichigo Zoey e ainda que não temos as descrições das vidas das outras gatinhas que, no caso do anime, temos um parâmetro maior. Uma breve apresentação nos primeiros volumes é tudo o que temos, e por isso eu fiquei tão surpresa com uma das ações super importantes ter sido protagonizada por outra pessoa que não Ichigo Zoey.
Outra coisa que também me pegou de surpresa foi a primeira aparição do Cavaleiro Azul (pois é, sem nomes engraçados em japonês ou nomes estranhos em inglês, simplesmente apareceu em português). Não me lembro direito sobre qual seria seu papel na história, acho que foi logo que ele apareceu e o anime parou de ser exibido. Então, agora, tenho dois mistérios: quem é o gatinho que salva a Ichigo Zoey toda vez que ela se transforma? E quem poderia ser esse Cavaleiro Azul? Os nomes pipocam, mas nenhum parece ser bom o suficiente. Será mesmo que a Reiko reservou algo mais ativo para o bobo e chato Masaya Mark?
Pequenos quadrinhos que aparecem nos cantos das páginas nos dão uma maior ideia sobre como foi o processo criativo de Tokyo Mew Mew. Eu acho isso bem divertido e o próprio mangá vem repleto de informações extras. Esse volume, inclusive, terminou um pouco antes, pois contava com uma história extra sobre uma outra personagem, muito parecida com a Zoey, diga-se de passagem, e que teve sua própria pequena aventura. Confesso que não parei para ler porque achei bem parecido, mas quem sabe quando eu terminar a série?
Agora não falta muito, mas espero que tudo termine de um jeito satisfatório já que tudo está se encaminhando para que assim seja. Se vocês ainda tem dúvida sobre se iriam gostar, procurem no YouTube trechos do anime. Pode parecer bobo, maluco, mas garanto que é uma ótima diversão.

Nota:


9 comentários:

Kelry Caroline disse...

Mangá não me agrada :/

Virginia de Oliveira disse...

Antes eu assistia muito anime mas hoje em dia não vejo nenhum, nunca li nenhum mangá mas tenho vontade de ler algum.

Gladys Sena disse...

Mangá e animes não são a minha praia... conheço pessoas que amam, acompanham as séries na net, mas não consigo mesmo, rs.


Espero que vc melhore logo.


Bem que queria um friozinho por aqui para variar um pouco, rs. O sol aqui não dá uma trégua, aff!


Bjo!

Clara Beatriz disse...

Ainda não li nenhum Mangá, mas fico empolgadíssima com as suas resenhas e suas notas.
Só acho que são muitos livros e eu estou tentando fugir de livros que tenham continuação.

Letícia Andrade disse...

nunca li mangá, mas acho ótimo você fazendo resenhas deles!

Gabriel Sousa disse...

Realmente eu não consigo me animar com mangás mas você fala tão bem deles!
Deve ser bem legal pra ter nota 5'
beijos e melhoras :*

Amanda Valverde disse...

Nunca li livro assim, será que vou gostar se eu ler?

amanda.valverde2@hotmail.com

Fernanda Faria disse...

Aaaai eu queria conhecer melhor esse Mangá! Onde eu consigo comprar Vê. Esse faz bem o estilo que eu gosto.
beijos

JessicaLisboa disse...

Sou meia perdida quando o assunto e anime, mas esse não me prendeu a atenção nao (;x)