quarta-feira, 31 de julho de 2013

#Indicação - Série: Saving Hope


Saving Hope - Exibida no Canadá pela CTV e no Brasil pelo GNT.
Número de Temporadas: 2 (2ª em andamento)


Sobre o que fala?

Erica Durance (de Smallville) faz o papel da cirurgiã Alex, noiva de Charlie, o chefe da ala de cirurgia do hospital onde ela trabalha. Quando o casal sofre um acidente de carro e Charlie entra em coma, o evento deixa o hospital inteiro num verdadeiro caos e sua noiva em estado de choque.
Enquanto Alex faz tudo para salvar a vida de seu amado, contando com a ajuda de um popular médico recém-chegado, Joel (interpretado por Daniel Gillies, de Vampire Diaries), Charlie perambula pelo hospital, sem saber ao certo se está vagando em forma de espírito, ou se tudo o que vê é fruto de sua imaginação. Além do drama pessoal de seus médicos, a série ainda acompanha os casos semanais de outros pacientes do hospital.


Minhas Convicções:

Ao contrário do que estou acostumada a contar aqui, Saving Hope não foi (surpresa!) uma indicação do meu pai, mas de um amigo. E, apesar de ter ficado com um pé atrás no começo, afinal de contas, nunca sabemos o que o GNT nos reserva quando estamos falando do seu gosto para exibição de séries, resolvi aproveitar um pequeno deslize em que fui obrigada a ficar no canal justamente no horário em que estavam exibindo o penúltimo episódio da primeira temporada. Claro que não entendi muita coisa, pegar o bonde andando nem sempre é legal, mas fiquei curiosa, então segui para os episódios oferecidos pelo NOW e fiz uma pequena maratona para percorrer os 13 episódios dessa primeira temporada.
Uma mistura de House, por ser um seriado ambientado em um hospital, com todos os procedimentos médicos, dramas dos pacientes e acompanhando a própria equipe, como também tem um pouco daquele filme E Se Fosse Verdade..., mas, ao invés de uma médica em coma, temos um médico, que não pode ser visto por uma pessoa, mas apenas por outras "almas" que estejam ali pelo hospital, seja porque seus corpos também estão em coma, seja porque já se foram ou estão muito perto de ir.
Interessante perceber que a atriz que interpreta a Dra. Alex se parece muito com a atriz que faz a Hannah no filme O Melhor Amigo da Noiva (acho que esse foi um dos motivos para que eu continuasse a assistir, já que eu adoro a Hannah rs), embora elas não sejam a mesma pessoa e nem parentes. E, claro, não poderia deixar de notar a participação contínua do Daniel Gillies, velho conhecido de The Vampire Diaries e Wendy Crewson, figurinha de Revenge. É bom quando começamos uma série nova com rostos conhecidos, ajuda a não nos deixar completamente perdidos, pelo menos eu me sinto assim.
E o enredo, embora triste, nos faz ficar curiosos pelo próximo episódio. O que Charlie vai fazer vagando pelo hospital? O que ele vai descobrir? Ele vai acordar? E será que a Alex vai conseguir trazê-lo de volta? São muitos os obstáculos que eles enfrentarão e já percebemos isso desde o primeiro episódio, logo que o acidente acontece. Eu confesso que em vários momentos fiquei com um nó na garganta, é difícil ver como a Alex fica perdida, na verdade, não só ela, mas todos que conviviam com Charlie também. Uma coisa é você ser o médico, lidar com um paciente, é como se o problema estivesse levemente distante; outra completamente diferente é você estar diretamente ligado a esse paciente. As decisões parecem ficar mais nebulosas, os questionamentos parecem se desdobrar; o que normalmente seriam atos comuns de médicos tornam-se cautelosos, desconfiados.
A série não entrou diretamente para as minhas favoritas, mas, com certeza, ganhou a minha atenção e curiosidade. Ainda não comecei a assistir a segunda temporada (você fica mal acostumado quando assiste tudo na TV e depois precisa se contentar com a tela do computador rs), mas depois do final da primeira, preciso sanar os questionamentos que restaram.
Para aqueles que gostam de séries médicas, mas com o diferencial de um toque sobrenatural, Saving Hope é a série perfeita.


Onde?

No momento a série não está sendo exibida pelo GNT.

Nota:



2 comentários:

Ricardo Biazotto disse...

Fico tão feliz em saber que você gostou de uma indicação minha.
Saving Hope realmente não é uma série perfeita, como House, mas é muito interessante ver todo o desenvolvimento dos personagens e até mesmo os seus sentimentos, que são sempre claros. Diria que está ficando cada vez melhor.
Claro que só de ver a Erica Durance já vale a pena. Linda <3


Beijos.
Ricardo - www.blogovershock.com.br

Michelli Santos Prado disse...

Oi Vê! Tudo bem??
Obrigado pela dica, não conhecia este seriado. Mas como tão tenho TV a cabo, terei que tentar ver na internet. Mas achei bem interessante =)