terça-feira, 20 de agosto de 2013

#Indicação - Filme: Footloose





Footloose - 2011

Ren McCormick (Kenny Wormald), após a morte de sua mãe, vai para uma pequena cidade viver com seus tios. Lá ele encontra oposição a dança e ao rock, por parte do Reverendo Moore (Dennis Quaid). A revolta de Ren contagia toda a juventude da cidade, inclusive a Ariel (Julianne Hough), filha do Reverendo e par romântico de Ren.


Compre: Saraiva | Submarino


Footloose, além de ser mais um desses remakes que estão na moda (desconfio que Hollywood está com escassez de novas histórias), é um daqueles filmes que, a princípio, não me prendem, mas, depois de duas ou três assistidas, passam a ser uma boa opção quando não se tem nada melhor passando na TV. Já confesso que é impossível não se animar em algumas partes, em se tratando de um daqueles filmes em que jovens arrasam nas coreografias quando em alguma reunião descontraída. Pode parecer meio brega, ainda mais em uma versão tão atual, esse tipo de história tem mais o perfil de filmes antigos como Grease. Ainda assim, estamos falando de um remake e, mesmo não tendo assistido a primeira versão, posso dizer que não ficou brega.
Mas o enredo, em si, parece mesmo surreal. Após um trágico acidente de carro que matou quatro jovens, uma pequena cidade decide proibir festas e qualquer outro tipo de diversão que leve música, dança e afins. Quando Ren chega para viver com os tios e as duas primas, ele não faz ideia de como as coisas lá não funcionam como de onde ele vem. Um garoto cosmopolita que, como já dá para prever, veio para mudar o rumo e provocar ainda mais esses jovens que, desde o acidente, estão proibidos de se divertir.
A vida no interior parece pegá-lo desprevenido, mas é só uma questão de tempo até que ele descubra como seus novos colegas conseguem driblar o que está determinado em lei. A fiscalização é constante e Ren logo começa a ser considerado responsável por colocar a vida dos moradores de cabeça para baixo, mesmo que ninguém queira perceber que o sistema de rigidez está ruindo desde sempre. Sem querer desistir de lutar pelo seu direito de dançar, ele estará disposto a fazer jus à reputação de revolucionário e promete despertar a pequena cidade de suas leis arcaicas.
Como em todo filme desse tipo, temos o mocinho, Ren, a garota bonitona (e, nesse caso, bem atirada), Ariel, que também é a filha do reverendo (o que em nada reflete no seu comportamento), o melhor amigo bobalhão, a melhor amiga certinha, o badboy e, claro, muito talento para dança e confusão. O Ren é o que chama mais atenção, ele é engraçado, desafiador, um bom garoto. Está tentando encontrar o seu lugar e, como muitos outros jovens, tem seus problemas, dúvidas e medos e sua melhor forma de expressá-los é através da dança.
Ariel que, na minha opinião, deveria fazer um bom par, acaba passando uma imagem de oferecida irritante e inconsequente. Não vou com a cara dela do começo ao fim. Willard, o melhor amigo de Ren, é um show à parte; encarna direitinho o papel de garoto de cidade pequena inocente, um pouco lerdo e, o que é melhor, pede ajuda para aprender a dançar. São as cenas mais engraçadas!
Footloose não é um filme pelo qual me apaixonei, mas, sem dúvida, dá para se divertir um pouco. Nos mostra como uma tragédia é capaz de abalar toda uma cidade de tal forma que pais repensem a forma de proteger seus filhos, mesmo que, para isso, seja necessário retirar deles o mais simples dos direitos que é o de se divertir, de ser jovem.
Se você ainda não assistiu e está em busca de um filme que não seja um musical, mas tenha dança e músicas bem bacanas, Footloose é uma boa escolha. E depois, quem sabe você não acabe esbarrando nos clássicos, em uma volta no tempo?

Nota:


5 comentários:

ELIZABETH MACHADO DE SALLES disse...

Bem, o que vale a pena mesmo é a dança e performances dos atores. O enredo do filme, isso é bem fraco mesmo. Mais como você falou as opções são poucas, então acabamos assistindo.

Michelli Santos Prado disse...

Oi Vê!!
Acredito que o filme seja bom... Estou louca para assistir, afinal amo filmes de dança e com romance!!

Vanilda Procopio disse...

Eu ainda não vi essa versão, mas sou do tempo da versão original, que eu assisti milhares de vezes. O sucesso do filme foi tão grande que até hoje as músicas da trilha sonora fazem sucesso!

Jessica Rocha disse...

Só assisti a primeira versão e até achei legal, mas não sei se assistirei esse =/ . Beijos!

Adriana disse...

Não vi esse remake ainda, mas assisti diversas vezes a versão original e confesso que era apaixonada por Ren, que era interpretado pelo ator Kevin Bacon...deu saudades agora, vou ver se consigo ver essa nova versão pra matar saudades! Adorei! :)