domingo, 29 de setembro de 2013

#Resenha: Morte no Litoral - Nádia São Paulo

Morte no Litoral
Autora: Nádia São Paulo
Editora: Novo Século
Número de páginas: 192


"Olívia sempre foi uma garota muito solitária. Rejeitada pela família, pelo grande amor da sua vida e por uma amiga da escola. Aos treze anos de idade, resolve fugir de casa para tentar um futuro melhor. Mas, as coisas não acontecem exatamente como ela imagina, e sem opção, acaba passando quase um ano vivendo como menina de rua. Um dia, é surpreendida por uma mulher que decide lhe dar abrigo, alterando completamente o curso do seu destino. Mas, segundo a misteriosa mulher, tanta mudança terá um preço muito alto na vida da garota, e um dia, terá que ser pago."


Compre: Saraiva | Submarino


Uma leitura absolutamente surpreendente, Morte no Litoral começou como mais um livro que se desenvolveria a partir de uma morte. Cheguei a imaginar que seria uma história de investigação, envolvendo muitos mistérios e o talento de um investigador: Inspetor Xavier. A história, de fato, contém vários mistérios, mas o maior deles, o que me fez terminar a leitura atordoada, está na nossa cara desde o início, bem embaixo de nossos narizes.
Olívia e Ronaldo Filho acabaram de se casar, mas, na sua lua de mel, ela acaba viúva, um dia após seu casamento. Foi aí que pensei que a investigação começaria. Mas, contrariando todas as minhas expectativas, o livro volta no tempo, acompanhando a evolução de Olívia, a caçula de uma família simples, mas desde sempre muito infeliz.
Desprezada pelos pais, pelos irmãos e pelos colegas na escola, Olívia decide fugir de casa, para longe de todos os maus tratos e da dor, indo viver nas ruas, completamente sozinha. Após algum tempo, ela se depara com Madalena, uma jovem mulher muito bem apessoada, que decide apadrinhá-la, tirando-a do caos em que está vivendo e oferecendo-lhe uma oportunidade única de crescer e desenvolver-se com maestria.

"- Por que a senhora está me ajudando? - perguntou Olívia, curiosa.
Novamente melancólica, Madalena respondeu à pergunta daquela esperta e curiosa garota:
- Porque eu estava me sentindo vazia. Precisava fazer algo para preencher esse vazio, e quando vi você naquela rua, tão indefesa e ao mesmo tempo com tanta garra e determinação, entendi que era isso que eu tinha de fazer... ajudar alguém, como fui ajudada um dia - respondeu Madalena, enquanto olhava para o infinito." 
(pág. 22)

Engajada nos estudos, Olívia rapidamente torna-se uma jovem impecável, sendo arduamente preparada pela madrinha a estagiar em uma das maiores construtoras do país. Todavia, esse acolhimento vem com um preço, algo que Madalena jamais deixa Olívia esquecer. Em algum momento, a jovem deverá pagar-lhe todos os anos de ajuda, prestando-lhe um enorme favor. Algo que permanece um mistério boa parte do livro.
Morte no Litoral me fez realmente pensar em como Olívia era azarada. Já começamos a leitura com a perda de seu marido e, depois, com a volta no tempo, percebemos o quanto sua vida foi sofrida desde o início. Madalena, a princípio, parece a luz no fim do túnel, mas logo mostra-se uma mulher aficionada pelas trocas de favores, que não está simplesmente disposta a fazer o bem; ela já conta com segundas intenções no momento em que repara no potencial da jovem afilhada.

"Pela primeira vez, Olívia pôde sentir todo o veneno que habitava Madalena e arrepiou-se só de imaginar as coisas que ela seria capaz de fazer para conseguir o que queria." 
(pág. 54)

Até chegarmos à real investigação, a autora conseguiu me fazer suspeitar de todos os personagens. Ninguém escapou. Nádia São Paulo construiu sua história de forma que não pude descobrir quem era o verdadeiro culpado até o final. Todos os caminhos que ela traçava me levavam a becos sem saída, o processo de eliminação pelo qual passei ao descobrir um pouco mais sobre esse império no qual todos os personagens orbitavam não foi suficiente para que eu chegasse à verdadeira resposta. E foi esse desfecho que me deixou completamente estupefata.
Ao contrário de outros livros com temas policiais que já havia lido, Morte no Litoral optou por acompanhar a vida de Olívia logo após o assassinato do marido, em um enorme flashback, ao invés de ir investigando aos poucos seu passado ou de qualquer outro personagem. Apesar de a narrativa ser em 3ª pessoa, é Olívia que acompanhamos. E o Inspetor Xavier, responsável pelo caso, que eu pensei que veria desde o começo, apareceu somente na reta final. Achei que ele comandaria a história, mas acabou sendo um mero peão nas mãos da autora sem, todavia, perder o brilho e sua participação indispensável para atar todos nós.

"- Não se preocupe, Claudinho. Dinheiro nunca foi meu principal combustível nessa profissão. Minhas maiores motivações sempre foram a justiça, honestidade e adrenalina. Solucionar crimes misteriosos se tornou um verdadeiro vício para mim." 
(pág. 147)

Morte no Litoral foi uma enorme surpresa, escrito de forma intrigante, a autora soube virar minha compreensão sobre seu livro no avesso. Tudo o que eu pensava saber caiu por terra no momento em que ela decretou o xeque-mate e concluiu sua intrincada trama, cheia de intrigas, trocas de favores, influências e ganância.
Uma leitura que não deve faltar de forma alguma se você curte um bom mistério. Muito bem escrito, rápido de ler, mas difícil de solucionar. Você só saberá quando a autora quiser; antes, poderá "brincar" com as peças que ela for lhe deixando no desenrolar do enredo. Absolutamente encantador e surpreendente!

"- (...) Eu era uma garota pobre, sem pai, sem mãe, sem ninguém - murmurou com o olho vidrado. - Ele me prometeu mundos e fundos, e eu, em minha inocência, acreditei em suas falsas promessas." 
(pág. 153)

Nota:



5 comentários:

Jéssica Antunes disse...

Nossa, uma boa leitura pelo jeito, concordo com a Adriana aqui de baixo , estou me surpreendendo com os autores nacionais.

Michelli Santos Prado disse...

Olá Vê!!
Não conhecia o livro, mas fiquei super interessada pela historia, e adoro livros que te surpreendem, quando acontecem coisas que você não esperava e te tiram o folego. Entrou para minha lista de desejados =)

Nara Brasil do Amaral disse...

Parece ser uma história pesada e triste, de fato deu para perceber que Olívia não é uma garota que teve uma vida fácil e pelo jeito nem irá ter com a investigação...
Torço para que no final a protagonista tenha um pouco de paz e estou bastante curiosa para descobrir sobre seu passado e as pessoas que fizeram parte dele. Já esta na minha lista de leitura!!

Ketlen Patricio disse...

Gosto de histórias que eu acho que sei o que vai acontecer porém a autora vem e te surpreende, essas são sempre as melhores. Já está na minha lista para leitura ♥

Adriana disse...

Uau, a cada dia me surpreendo mais e mais com o talento dos escritores nacionais, eu não conhecia o livro, mas achei a historia muito boa, quanto suspense, mistério, intriga, fiquei morta de curiosidade pra saber como o marido da Olivia morreu e pq Madalena a ajudou, preciso desse livro pra sanar essas minhas questões! Ótima resenha!Bjão! :)