sábado, 26 de outubro de 2013

Indo mais a fundo... #28


Já fazia algum tempo que não postava essa seção, mas, lembrando de alguns filmes que andei vendo nessa semana, selecionei alguns para trazer uma postagem especial.
Confiram, agora, 5 filmes que te fazem pensar:

1- Coach Carter: Treino para a Vida (confira a indicação)

Coach Carter é um filme baseado em fatos reais. Retrata a dura realidade dos jovens de Richmond, um bairro pobre onde muitos estudantes abandonam a escola para trabalhar ou se envolver com drogas e crimes. No meio de todo esse caos, está Carter, antigo estudante do colégio que, agora, cuida de uma loja de artigos esportivos. Após um convite, ele aceita treinar o time de basquete, mas, para isso, seus alunos terão de concordar com simples regras de um contrato.
Percebemos desde o início que ele não será mais um técnico de basquete preocupado apenas com resultados, mas será também um professor, que acompanhará e amparará seus alunos como jogadores e como estudantes. Por tratar-se de um bairro pobre, o talento nos esportes é a única coisa que pode dar-lhes a oportunidade de uma bolsa de estudos em uma das universidades norte-americanas, então, a princípio, parece ser a única coisa a importar para esses garotos.
Mas o técnico Carter mostrará que ser esportista é, em primeiro lugar, um privilégio; mas ser estudante, é um dever. Sem boas notas, sem verdadeira dedicação nos estudos, você não irá muito longe. O conhecimento é a base de tudo, a base que abrirá muitas portas para o futuro.
Simplesmente adoro este filme porque sempre me faz pensar em como um treinador também é um educador. Não se trata apenas de vencer no jogo, mas vencer na vida também e, para isso, é necessário esforçar-se, correr atrás das oportunidades e não se contentar com o que já parece certo.


2- Crash - No Limite

Um filme emocionante que retrata várias pessoas, das mais várias classes sociais e estilos de vida. Aborda o preconceito da forma mais dura que existe. Desde abastados em suas mansões até o mais simples comerciante. Todos eles interligam-se em uma trama fantástica, que é movida por seus problemas e preconceitos. E até mesmo há a chance de redenção para cada um deles.
Vemos uma reação em cadeia, como as atitudes de um podem influenciar nas ações do outro até que o estopim seja atingido e a possibilidade de retratação, lhes oferecida como uma nova chance, para recomeçar. Sempre me faz pensar nos julgamentos precipitados que fazemos de outras pessoas, seja pela cor da pele, pelo emprego que possuem ou pelo lugar onde moram.
É amargo pensar que, muitas vezes, essas pessoas podem ser simples trabalhadores lutando para conseguir uma vida melhor, enquanto as verdadeiras frutas podres podem estar mais perto do que imaginamos. Esse filme é um grande exemplo sobre como nos enganamos em nossos pré-julgamentos e agimos de modo maldoso, realmente nos faz repensar a maneira de olhar para o próximo.


3- Histórias Cruzadas (confira a indicação)

Uma história retratando a dura vida dos negros nos Estados Unidos dos anos 1960. Convivendo em ambientes de puro preconceito, às mulheres só restava o emprego como babás e empregadas domésticas que sequer podiam usar os mesmos talheres, comer da mesma comida ou usar o banheiro da casa de seus empregadores. Até o transporte público era separado! E, segregados, essa parcela da população vivia com medo por conta das reprimendas e da violência que os atingia.
Nu e cru, mas também com uma parcela de esperança quando a jornalista Skeeter resolve dar voz a essas empregadas e contar as histórias vivenciadas por elas nas casas dos patrões. Uma realidade tratada com uma pitada de sofrimento e outra de humor.


4- Hotel Ruanda (confira a indicação)

Filme baseado em uma história real que aconteceu durante o genocídio de Ruanda em 1994, guerra entre as etnias tutsis e hutus. Paul Rusesabagina é o gerente de um hotel belga, o des Mille Collines. Simpático e sempre procurando dar o melhor conforto em seus hóspedes, preocupa-se quando seu principal fornecedor de suprimentos começa a incitar a maioria hutu contra a minoria tutsi, conflito que não demora a irromper com a morte do presidente de Ruanda em um atentado.
Preocupado com a situação de sua família, todos tutsis, ele, sendo o único hutu, precisa tomar decisões e usar de todas as suas influências adquiridas ao trabalhar no hotel para manter a todos vivos. Enquanto o conflito agrava-se, Paul decide abrigar várias pessoas no hotel, à espera de ajuda. No entanto, tanto o hotel, com sua sede na Bélgica, quanto a própria ONU, pouco podem fazer para ajudá-lo.
Esse filme sempre me emociona muito, é um dos meus favoritos. O que esse homem fez foi incrível. Paul ajudou centenas de tutsis, abrigando todos no hotel, mesmo quando os hutus aproximavam-se, fechando o cerco. Usando de toda a sua bondade, ele conseguiu manter a todos vivos, principalmente por ter sempre se preocupado com o bem-estar das pessoas, Paul soube cobrar os favores na hora certa. Um grande exemplo de como a solidariedade é capaz de dar grandes recompensas.


5- Intocáveis (confira a indicação)

Um acidente fez com que um rico empresário perdesse os movimentos do pescoço para baixo. Desde então, ele tem procurado uma motivação para viver, além de suas sessões diárias de massagem estimuladora para dar-lhe qualidade de vida. É quando Driss entra na história. Irreverente, ele mostra a Philippe uma nova maneira de descobrir a vida e aproveitá-la da melhor maneira.
À procura de alguém que não o visse como um aleijado, Philippe retoma o gosto pela diversão quando percebe que Driss se esquece de sua deficiência e o trata como um igual. Uma amizade improvável que reacende o prazer de viver, passando por cima de todas as dificuldades e limitações, mostrando que nada é impossível quando se tem força de vontade e paixão pela vida.


E vocês, já tinha assistido qualquer um desses filmes? Conhecem algum outro que também os faz pensar? Não deixem de comentar, vou adorar sugestões! ;D


5 comentários:

Jônatas Amaral disse...

Intocáveis e Histórias Cruzadas são os meus preferidos da lista.
São lindos e reflexivos, não prezam pelo quantidade e sim pela qualidade.
Histórias Cruzadas foi indicada ao oscar, e de um oscar para um das atrizes. Intocáveis talvez não chegue a um oscar, mas merece toda atenção do mundo.


Jônatas Amaral
Alma Crítica

Mallu Marinho disse...

Ainda não assisti nenhum desses cinco filmes, embora eles estejam na minha lista já faz um bom tempo. Adoro filmes que nos trazem uma reflexão positiva de como ver a vida. Sempre me emociono e sou daquelas que chora oceanos no final.
O que eu senti falta, já que é uma coisa que eu levo em consideração quando me indicam filmes, é a falta de informações sobre a trilha sonora do filme. Mas fora isso, boas indicações!

Michelli Santos Prado disse...

Olá Vê!! Tudo bem??

Adorei suas indicações, sendo que delas dois filmes já vi e amei que foram Os intocáveis e Treino para a Vida, e confesso que chorei olhando os dois. E irei locar tuas outras indicações.

Franciele de Santana disse...

Não conhecia nenhum deles, quem sabe qualquer dia desses eu posso assisti-los, eu indicaria um bastante conhecido, À procura da felicidade, e Antes de partir.

Ketlen Patricio disse...

Se eu não me engano já assisti o filme Coach Carter: treino para vida e intocáveis, são filmes realmente muito emocionantes e que te fazem parar pra pensar em algumas de suas atitudes.