sábado, 26 de outubro de 2013

#Resenha: Eu Compro Sim! - Pedro de Camargo

Eu Compro Sim! Mas a culpa é dos hormônios...
Autor: Pedro de Camargo
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 192

"Entenda o comportamento do consumidor e aprenda a comprar com consciência! Este é um livro divertido. O tipo de livro que a gente tem que ler nem que seja só para continuar uma conversa quando aqueles terríveis momentos de silêncio se instalam entre os interlocutores. Mas, além disso, este é um livro sério, muito sério. (Antes de começar a lê-lo, vale a pena dar uma olhada nas referências bibliográficas). A proposta sensacional de Pedro de Camargo é demonstrar, da forma mais simples possível, como nosso comportamento de consumo está diretamente ligado aos neurotransmissores responsáveis pelas sensações de prazer. Parece complicado, mas sob a escrita de Camargo você vai compreender perfeitamente alguns de seus comportamentos pouco ortodoxos, embora comuns, como assaltar a geladeira em noites mais frias, ou comprar aquele monte de bobagens que nunca, em toda a sua vida, pretendeu usar… E, como cortesia, com as dicas no fim de cada capítulo é possível aprender a combater seus próprios neurotransmissores endoidecidos — e consumistas — e conquistar o orçamento saudável com que sempre sonhou."

Compre: Saraiva | Submarino

Este livro foi cortesia da editora Novo Conceito.

Um livro que é uma verdadeira aula sobre como tudo o que está ao nosso redor é cuidadosamente projetado e organizado para nos influenciar na hora da compra, seja onde for. Nada é por acaso, você não é atraída à toa para aquela peça de roupa maravilhosa ou fica tentada em frente a uma mega promoção no shopping. As lojas bombardeiam todos os nossos sentidos para propiciar ainda mais nossas decisões que são tomadas pouquíssimo tempo antes de sequer temos consciência disso.
Mas não se deixe enganar, pensando que esse é o único motivo para comprarmos tão desenfreadamente. Segundo a proposta de Eu Compro Sim!, o autor nos faz perceber que há muito mais responsabilidade em nossa biologia, nosso comportamento como seres humanos, do que pensamos. É muito fácil colocar toda a culpa nos estímulos externos, mas ao longo da leitura vamos descobrindo que nós somos os principais culpados de nossos hábitos consumistas cada vez mais descontrolados.

"(...) somos previsivelmente irracionais, porque, assim como os animais, cometemos alguns erros econômicos básicos, que são: não agir em função do futuro, mas do presente; sofrer mais quando perdemos dinheiro do que nos alegrar quando ganhamos; repetir os erros econômicos ou de consumo sempre da mesma maneira (o que mostra que somos imunes à demonstração de provas, o famoso 'ver para crer')."
(pág. 9)

Normalmente, livros assim podem levar muitas pessoas a torcerem o nariz pensando "Mas ele vai falar sobre consumo consciente? Já estou cansada de saber sobre isso"; no entanto, temos uma enorme surpresa com a forma prática com a qual Pedro de Camargo aborda o assunto. Ele não apenas aponta como funciona o nosso processo de escolha e decisão, como também expõe todos os truques de que as lojas e até nós mesmos nos utilizamos para sermos convencidos de que aquela compra é indispensável para o nosso bem-estar. E não para por aí!

"Com todos esses dados, fica muito difícil controlar a compulsão, não é? Não vou dizer que é fácil, mas você pode se controlar usando mais o córtex e não se deixando levar pelas emoções ou pelo seu 'homem das cavernas' interno." 
(pág. 61)

Eu Compro Sim! não é uma leitura acusatória, que só aponta todos os problemas sobre nossos hábitos, é um verdadeiro livro instrutório, oferecendo muitas dicas sobre como podemos nos controlar e evitar cair nas ciladas armadas pelo nosso próprio organismo. Deixar os instintos nos guiar só nos fará mais vulneráveis a um consumo sem controle e, se estamos conscientes do que nossa parte inconsciente está planejando, seguindo a natureza, fica muito mais fácil se controlar, certo?
Bom, nem sempre. Somos avisados inúmeras vezes de que o controle não é fácil, mas o que realmente não pode acontecer é continuar a culpar os hormônios pelo nosso comportamento de consumo. Temos a possibilidade de mudar isso, basta ter força de vontade. Além disso, o autor nos oferece vários exemplos e soluções, um verdadeiro leque de opções para que tomemos uma atitude.

"Portanto, a dor do pagamento pode conter sua impulsividade num supermercado, isto é, preserva a saúde do corpo e do bolso também.
(pág. 67)

Gostei muito da leitura, bem interessante. Algumas das técnicas usadas com o consumidor eu já conhecia, mas saber como driblá-las e, ainda melhor, saber como identificar os sinais de seu próprio corpo quando ele está prestes a tomar uma decisão que você só ficará consciente quando já for tarde demais, são grandes instrumentos para nos controlarmos na hora de comprar.
A grande questão é que somos guiados por nossos instintos, mais do que poderíamos imaginar. E ter a informação correta é o primeiro passo para controlá-los, já que isso exigirá muito esforço e determinação por parte de nós mesmos. Usando vários estudos acadêmicos como base para sua argumentação, Pedro de Camargo sabe mostrar a que veio e, com vários capítulos curtos, abordando todos os temas possíveis, foi uma leitura muito rápida.
Pode parecer que o livro é destinado às mulheres, mas eu indico a leitura a todos. É uma verdadeira aula sobre como aprender a gastar com responsabilidade e tomar conhecimento de como funciona o processo de decisão para as nossas compras. Sem contar que vocês, homens, poderão aprender um pouco mais sobre o que se passa na nossa cabeça, principalmente na hora das compras, que eu realmente achei muito bem representado. Até mesmo os livros fazem parte dos objetos que influenciam a nossa maneira de comprar. Para mim, foram as partes que mais me identifiquei.
No entanto, não posso negar que um aspecto do livro me incomodou e muito. A constante citação do autor sobre o nosso lado irracional acabou ficando repetitiva e cansativa. Talvez fosse a intenção dele deixar claro o ponto principal, mas, na minha opinião, eram desnecessárias as citações em todos os capítulos, como se sempre estivesse retomando o mesmo assunto antes de inserir o novo tópico. Foi o único ponto que me incomodou.
No mais, indico a leitura, totalmente informativa e muito bem escrita. Um ótimo manual para conhecimento e controle de nossos impulsos de consumo. Definitivamente precisamos pensar melhor na hora de comprar.

"Assim, os livros que contam histórias emocionantes fazem com que as mulheres se identifiquem com tais situações. É possível que as mulheres sejam mais capazes de sentir empatia com pessoas fictícias e situações inventadas. Isso provavelmente é o que as faz comprar mais livros e, dentre eles, uma quantidade enorme de romances." 
(pág. 111)

Nota:



7 comentários:

alice aguiar disse...

o livro parece legal :) mas sei lá, não é algo que me atraia, mesmo q seja colocado de forma divertida ou sei lá, inovadora xp

Camila Márcia disse...

Olá Vê!?

Olha eu tenho esse livro, mas ainda não consegui ler, entretanto, sou bem curiosa pois ele fala de pessoas consumistas e eu sou uma dessas pessoas, na verdade, todos somos, mas é bom poder entender melhor o que nos leva a comprar tanto tendo em vista que as vezes compramos coisas que nem necessitamos.

xoxo
Mila F.
De Livro em Livro
Devaneios Fugazes

Jônatas Amaral disse...

É a primeira vez que vejo em um blog resenhas de livros como esses.
Achei muito interessante e importante.
Gostei muito da resenha, o livro verdadeiramente parece muito bom, e diferente.
Gosto da novo conceito pelo fato de oferecer obras verdadeiramente legais para um publico, tanto, adulto quanto juvenil. Que é o caso desse livro.


Muito Legal.


Jônatas Amaral
Blog Alma Crítica.

Mallu Marinho disse...

Não gosto muito de auto ajudas e acho até muito ofensivo livros como esse abordando o consumismo. Hahaha. Eu tenho grave problema de não conseguir manter dinheiro na mão por muito tempo, sempre tem uma tentação que eu não consigo resistir e quando eu me arrependo já é tarde demais.
Seria um livro ideal para mim, uma pena que eu não tenha paciência :/

Michelli Santos Prado disse...

Olá Vê, sou uma grande fã de livros de auto-ajuda, e estava super interessada neste livro desde seu lançamento, mas ao ler sua resenha fiquei ainda mais animada pela leitura, pois sempre temos este descontrole com compras e acho bom ler um livro que dê dicas para nos " controlarmos".
Já esta na minha lista de desejados!!
Adorei demais a resenha, parabéns ♥

Franciele de Santana disse...

Nossa, gostei da forma como o autor aborda o consumismo, eu ainda não tinha visto essa temática sendo abordado junta de uma explicação neurofisiológica, acho que isso foi o que mais me atraiu e me faria comprar esse livro.

Ketlen Patricio disse...

Livro sobre o consumismo? Nossa, parece ser legal mas acho que nem lendo ele eu deixaria de ser consumista auhau sério é bastante difícil conseguir guarda a grana no bolso. Eu gostei do livro, com certeza o autor deve ter abordado o assunto de um jeito diferente.