domingo, 8 de dezembro de 2013

#Indicação - Filme: Star Trek



Star Trek - 2009

James Tiberious Kirk (Chris Pine) é um jovem rebelde inconformado com a morte de seu pai. Certo dia, recebe convite para fazer parte da formação de novos cadetes para a Frota Estelar. Uma vez lá conhece Spock (Zachary Quinto), um vulcano que optou por deixar seu planeta porque é metade humano e discordava do preconceito. Durante o treinamento, e também na primeira missão, os dois vivenciam novas experiências provocadas por seus estilos diametralmente opostos. Assim, Spock, o cerebral, e Kirk, o passional, viverão uma grande aventura ao lado de outros tradicionais integrantes da tripulação da U.S.S. Enterprise, a mais avançada nave espacial da época.

Compre: Saraiva | Submarino

Outras indicações:

Sempre fui daquelas que torce o nariz para filmes sobre missões intergalácticas e que se passam no futuro, histórias como Star Wars e Star Trek nunca foram um chamariz. Mas, no dia em que fui assistir a um deles por conta de um ator que admiro, foi aí que o interesse começou. E depois de ver a sequência, Além da Escuridão, e gostar bastante, eu estava à procura do começo dessa nova franquia: Star Trek.
Nessa primeira parte, vemos James Kirk desde o seu nascimento até sua entrada para a Frota Estelar. Ele é o típico personagem descolado, rebelde e que nega até o último fio de cabelo que um dia fará o mesmo que seu pai fez. Até, é claro, mudar de ideia. Então, ele segue para o centro preparatório da Frota. Paralelamente a isso, conhecemos Spock, um jovem vulcano extremamente aplicado, mas que encontra certo preconceito em seu mundo por ser um mestiço de pai vulcano e mãe humana. Ainda assim, o garoto é rigorosamente disciplinado para sempre atender à todas as expectativas e nutre um forte laço com sua mãe.
O caminho dos dois se cruza na Frota Estelar, quando Kirk entra de penetra em uma missão, mesmo não tendo sido designado a ela. Spock faz parte da tripulação e as diferenças entre os dois são logo perceptíveis. Kirk é impulsivo e rebelde, Spock é calmo e sensato. O choque entre eles é iminente. Mas, enquanto uma perfuratriz está consumindo o planeta Vulcano e Kirk tem as informações que obteve de uma colega sem querer, ele se torna essencial para a missão de resgate, mesmo com o protesto fortemente fundamentado de Spock.
Será que Vulcano poderá ser salvo? Quem é o inimigo que está causando todo esse caos e por quê? De onde ele vem? A Frota Estelar irá até lá investigar e a sensação de déjà vu será intensa e enervante.
Eu adorei Star Trek por mais que, há algum tempo, eu pensasse que isso seria impossível. Não só trata-se de uma história plausível, como os efeitos especiais colaboram e muito para a fotografia do filme, que se passa em grande parte fora da Terra. Existem muito mais do que meros humanos nesse filme, as mais diferentes criaturas contracenam, todos parte da Frota em seus mais diversos cargos. Dá para dar algumas boas risadas, ficar fascinado com a velocidade da dobra e o teletransporte, irritar-se um pouco com o ceticismo e calculismo de Spock e torcer para Kirk se dar bem em sua estreia numa missão.
Não sou nenhuma fã, como já disse anteriormente, mas eu indicaria esse filme a qualquer pessoa. Assistam. Ou façam como eu: comecem pelo segundo filme. Não há qualquer obstáculo de enredo que os deixem perdidos na cronologia, a única diferença é que Star Trek mostra o ingresso dos dois personagens principais, Kirk e Spock, e como eles se conheceram e tornaram-se companheiros na Frota. Os vilões são diferentes, as circunstâncias são diferentes. Arrisquem-se, pois vale muito à pena!

Nota:


5 comentários:

alice aguiar disse...

sempre quis ver mas nunca tive a oportunidade xp

Mallu Marinho disse...

Nunca assisti por falta de oportunidade, porque todo mundo fala super bem. Ficção científica não é meu gênero preferido e eu acabo não dando prioridade. Mas você que não gostava, curtiu, acho que tá na hora de dar uma chance, né?

Jônatas Amaral disse...

Star Trek é um filmaço.
Não diria o melhor do gênero de todos os tempos.
Mas um dos melhores da atualidade, e vejo o quanto ela tem potencial.
Espero cada vez mais dos filmes,e de cada roteirista deles. kkk
Ótima indicação!


Jônatas Amaral
Blog Alma Critica

Franciele de Santana disse...

Ao contrário de você eu sempre fui apaixonada por filmes futuristas com viagens intergalácticas, e por isso fiquei com muita vontade assistir.

Duda Santos disse...

Claro que eu já ouvi falar deste filme, porém nunca me interessei em procurar para vê-lo. Quem saiba mais pela frente.