segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

#Resenha: Curta-Metragem - Edson Rossatto

Curta-Metragem
Autor: Edson Rossatto
Editora: Andross
Número de páginas: 160

"É possível narrar uma boa história com, no máximo, seiscentos caracteres, contando os espaços? Edson Rossatto prova-nos que sim. 'Curta-Metragem' é composto por 67 microcontos com tramas que fazem o leitor refletir, rir, se emocionar e se impressionar, pois abordam o cotidiano da sociedade urbana com bom humor, palavras precisas, ceticismo e muitas ironias. Se tentar ler a primeira micronarrativa, só vai parar na última."


Este livro foi cortesia da editora Andross.

O pequenino exemplar de Curta-Metragem eu recebi como cortesia da editora por ter feito a cobertura do evento "Livros em Pauta" e foi o primeiro que peguei para ler das minhas opções adquiridas lá. É o livro perfeito para se ter sempre à mão ou deixá-lo à cabeceira da cama para uma leitura antes de dormir.
Composto por 67 microcontos, são sessenta e sete histórias contadas em poucas linhas, com 600 caracteres cada uma. A leitura é extremamente rápida, em poucos minutos já devoramos tudo. Mas talvez essa não seja a melhor maneira de se aproveitar todos esses microcontos.
Ao virarmos cada página, caímos em circunstâncias diferentes, personagens diferentes, em poucas linhas uma história começa e termina, para outra se iniciar na próxima página. O que achei de mais interessante nisso tudo é como, em grande parte dos contos, o objetivo foi atingido: contou-se uma história em poucas frases. Em outros, no entanto, foi inevitável aquele gostinho de querer saber o que mais poderia ter acontecido além daquele breve relato.
Eu já conhecia um outro trabalho do Edson, o Cem Toques Cravados e, assim como em apenas cem caracteres, aqui, com seis vezes mais, a habilidade do autor em produzir histórias que podem ser consideradas completas em tão pouco espaço é impressionante. São verdadeiras histórias para se ler a qualquer momento, para uma distração rápida. Acredito que ler uma todas as noites seria uma ótima forma de aproveitar melhor os microcontos, sem contar que eles são abertos a diversas releituras, sem cansar.
Uma ótima escolha para manter sempre à mão e relaxar antes de dormir. Prático, rápido e, ainda assim, completo. Foi uma leitura muito agradável e que pretendo repetir de tempos em tempos. Dá para carregar na bolsa e pegar a qualquer hora, leituras para os menores momentos de espera, mas que, ainda assim, é uma experiência completa.
Como não dá para selecionar vários quotes sem que 90% da história esteja aqui, deixo um dos microcontos para atiçar a curiosidade de vocês:

Cefaléia

O farmacêutico arregalou os olhos ao avistar um homem cambaleante e com a cabeça encharcada de sangue adentrar seu local de trabalho. Tem Doril?"
(pág. 73)

Nota:


5 comentários:

Tainah Rodrigues disse...

Ah, eu ganhei esse livrinho também *o* *não fui no evento, mas uma amiga foi e mandou pra mim) e estou na metade! É tão legal! Também gosto muito dessa habilidade do Edson de contar estórias em tão poucos caracteres.

Beijo :*
fantasiandocomoslivros.blogspot.com.br

Mallu Marinho disse...

Que ideia bacana!
Sem dúvidas, é um livro genial. No título, no formato dos contos... Não sei se eu conseguiria ler um de cada vez, eu provavelmente devoraria de uma vez. Mas com certeza, pegaria várias vezes para reler tudo de novo.
Já entrou para a minha lista de desejados.

Ricardo Biazotto disse...

Se tem um escritor que admiro esse é Edson Rossatto, afinal, poucos escritores seriam capazes de escrever uma história completa em um texto tão pequeno. Também por isso tenho muita curiosidade em ler essa obra, já sabendo que o livro será "devorado" em questão de minutos e que continuará sendo lendo por muito tempo. O interessante, nesses casos, é justamente o que você falou: deixar o livro sempre por perto e abrir em uma página qualquer para a leitura, assim, diferente dos livros "365-dicas-pra-você-ter-um-dia-feliz", aqui você vai se divertir kkkk
Ainda não tenho esse, mas espero adquirir no próximo Livros em Pauta e aumentar minha coleção de livros do Rossatto.


Beijos, Vê! Parabéns pela resenha :D
Ricardo - www.overshockblog.com.br

Franciele de Santana disse...

É e impressionar que em 600 caracteres conseguir criar uma história, eu sei que me comparar a um escritor não é lá uma comparação, mas eu queria ter um pouco desse poder de ser sucinto, muito legal a indicação.

Duda Santos disse...

Nossa 7 histórias com 600 caracteres cada uma -----> Deve ser realmente muito interessante esse livro.