sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

#Resenha: Bruxos e Bruxas - James Patterson e Gabrielle Charbonnet

Bruxos e Bruxas (Witch & Wizard #01)
Autores: James Patterson e Gabrielle Charbonnet
Editora: Novo Conceito
Número de páginas: 288

"No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós."

Compre: Saraiva | Submarino

Este livro foi cortesia da editora Novo Conceito.

Bruxos e Bruxas chegou fazendo muito barulho, com cartas misteriosas, vídeos de fugitivos e um governo totalitário para mexer com os ânimos dos leitores à espera do lançamento do primeiro livro da série. Os irmãos Whit e Wisty Allgood são levados no meio da noite, da própria casa, pelo regime da Nova Ordem acusados de bruxaria e presos junto com outros jovens.
Até tomarem consciência de tudo o que está acontecendo, os irmãos apenas pensam tratar--se de um grande engano, mas as coisas ficam cada vez piores. Eles não têm voz para enfrentar as acusações, os adultos estão no comando e os inimigos jurados são justamente as crianças e os jovens. A Nova Ordem rapidamente tomou o controle de tudo, o autoritarismo é descarado e quem não se alia a eles, pode estar em grande perigo.

"De repente, fui tomada pela sensação horrível, dessas de dar nó no estômago, de que aquela noite teria sido inevitável e que já estava programada para fazer parte da história da minha vida."
(pág. 27)

No tempo em que passam longe de sua família, longe de tudo o que pensavam conhecer, Whit e Wisty começam a descobrir os possíveis motivos para estarem sendo tratados como criminosos de alta periculosidade. Quando expostos a situações de risco, eles acabam reagindo e revelando as habilidades que todos os adultos parecem temer tanto. Caberá aos irmãos lutar pela própria liberdade e a de tantos outros prisioneiros injustos da Nova Ordem, sem contar aqueles que estão desaparecidos.
Em um mundo onde as crianças e os jovens, que são o futuro, não têm a menor chance de serem ouvidos, de serem a mudança, será necessário unir-se contra os adultos, contra esse regime, contra O Único Que É O Único, aquele que está por trás de tudo e parece saber de mais alguma coisa que não está contando. Não há mais em quem confiar, qualquer um pode passar para o lado da Nova Ordem se assim lhe for conveniente. Whit e Wisty terão apenas um ao outro para confiar e eles não deixarão nada separá-los.

"Eu não ia deixar ninguém machucar a minha irmã. E não ia dar uma de bonzinho e obedecer às regras idiotas deles." 
(pág. 33)

Intercalando as narrativas entre os dois irmãos com capítulos breves, Bruxos e Bruxas é outra leitura extremamente rápida e dinâmica. Caímos, exatamente como eles, de pára-quedas nas armações e pretensões da Nova Ordem e desde logo identificamos o absurdo desse novo regime. No melhor estilo "crianças versus adultos", o livro nos mostra desde logo que não há em quem confiar. Sabendo do poder de mudança que os jovens detém, os adultos que aderiram à Nova Ordem compartilham da mesma opinião, da completa lavagem cerebral orquestrada pelo O Único Que É O Único.
Apesar das críticas, Bruxos e Bruxas foi minha primeira leitura do aclamado James Patterson e de forma alguma foi uma decepção. Não digo que o livro seja algo instigante, que tenha algo "UAU!", mas é uma leitura boa para passar o tempo sem maiores preocupações. Portanto, não vá com altas expectativas, principalmente se já conhecer o trabalho do autor, algo que eu não conhecia. Não é um livro policial, é um livro para adolescentes e a história tem a simplicidade e teor de convencimento suficiente para tal.
Bruxos e Bruxas é uma leitura simples; os capítulos curtos e a alternância entre Whit e Wisty Allgood é garantia de rapidez e curiosidade para o que estará reservado aos irmãos. A capa é de grande impacto e a diagramação está muito confortável para a leitura. O que me chamou a atenção foi o espaço reservado à Nova Ordem ao final do livro, algo bem pensado e, sem dúvidas, divertido.
É um livro indicado para quem esteja procurando uma leitura rápida, apesar de tratar-se de uma série. Mas não vá esperando muito do enredo, é algo voltado para o público mais jovem. No entanto, uma coisa é certa: impossível não se revoltar com a atitude da Nova Ordem!

"É o seu cérebro, a sua vida, a sua atitude... Vai lá e encha a sua vida de visões e sons e ideias que são maiores que você. A história já nos contou, isso sem falar nessa realidade doida de agora, o que pode acontecer se simplesmente ficarmos quietos e fizermos apenas o que as outras pessoas mandam." 
(pág. 272)

Nota:


31 comentários:

Roseneia Santos disse...

Olá Vê,confesso que não é meu gênero,mas sua resenha está de parabéns despertou meu interesse,só tenho visto ótimos comentários a respeito,vou abrir uma exceção!!!
beijinss!
http://lendoaprendendoevivendo.blogspot.com.br/

Jônatas Amaral disse...

Estava aguardando a sua opinião Vê, sobre este livro.
Meus amigos lerão, bom... choveu críticas sobre o livro e tudo mais... pedi emprestado mais disseram que não valia a pena, eu lia a sinopse eu queria ler. Ainda quero ler. Tanto que pedi o livro, esta chegando em breve.
Gostaria muito de ler um opinião assim, que mesmo sendo um livro voltado para o público mais, também se pode aproveitar. Acabei de terminar "A Droga da Obediência" um livro voltado mais para crianças e pré-adolescentes, mas que foi muito bom de ler, muito interessante para se refletir.
Quero muito ler o livro.
Gostei muito da resenha, Parabéns!


Até mais!


Jônatas Amaral
Blog Alma Crítica

Danii Kaulitz disse...

Desde que vi este livro pela primeira vez, fiquei com muita vontade de ler, mas sempre via muitas resenhas negativas sobre ele e fiquei meio receosa rs
Mas eu gosto do enredo e acho que deve ser um bom livro, depende do gosto do leitor. Adorei a resenha!

beijos ♥

quemprecisadetvparaverbeyonce.blogspot.com.br

Fábrica dos Convites disse...

Oi Vê, eu também gostei deste primeiro volume, resta saber agora do segundo volume, pois pelo que tenho lido, ele caiu bem.
Bjs, Rose.

Mallu Marinho disse...

Do Patterson só li "O diário de Suzana para Nicolas" e amei. Mas depois de ler algumas resenhas sobre Bruxos e Bruxas fiquei bastante dividida. Ainda que algumas críticas sejam bastante positivas (como a sua), outros ressaltam os pontos negativos e eu serei bem cautelosa quanto a isso. Logo, não está entre as minhas prioridades de leituras desse ano.

Michelli Santos Prado disse...

Oi vê,tudo bem??
Tenho este livro em casa e ainda não realizei a leitura devido a algumas resenhas negativas e por que estou aguardando para poder poder adquirir O dom, para começar a ler, mas achei sua resenha bem interessante e fiquei mais animada pela leitura, pois creio que de devo ler sem grandes expectativas.
Beijos!

Rita de Cássia disse...

Desde o lançamento tenho ouvido falar muito desse livro. Vários elogios, mas também várias críticas.
Eu adoro os romances policiais de Patterson, e fiquei curiosa pra conhecer sua narrativa em outro gênero literário.
A sinopse do livro é bem instigante e o enredo parece prometer diversas surpresas e mistérios.
Quero ler, mas não tenho tanta pressa em fazê-lo.

Ycaro Santana disse...

Eu esperava mais desse livro, já que foi feito um trabalho de divulgação
enorme, mas no fim é um livro até meio besta. Espero que a historia
melhore com a continuação.

Feer Tavares disse...

Estou louca pra ler esse livro!
A capa, o tema, a resenha tudo me encantou :)
Só esperando sobrar um dinheirinho pra comprar o/
Essas trilogias me levam a pobreza hahaha

Beijão Vê!

Ricardo Biazotto disse...

Fiquei muito feliz em saber que você gostou dessa leitura. Como você está cansada de saber sou fã do James Patterson e achei ridícula a quantidade de críticas em relação ao livro. Até entendo que alguns leitores não gostam, mas dizer que o livro é uma cópia de HP, JV, PJ e tantos outros livros já é demais :x
De qualquer forma, o livro é indicado a um público muito específico, talvez por isso não tenha conquistado os brasileiros - sempre culpo o marketing da NC nesse caso. Aliás, um dia ainda vou entender porque o Patterson não faz tanto sucesso no Brasil :/
Enfim, estou aguardando ansiosamente pelo terceiro livro e espero que você goste de toda a série - e de futuras obras do autor.


Beijos,
Ricardo - www.overshockblog.com.br

Natalia Araújo disse...

Eu gostei dos dois livros, confesso que o primeiro me pareceu muito melhor. Mas a minha expectativa quanto aos dois foi muito superior. Infelizmente, não foi tão bom quanto imaginei. Mas adoro a escrita do James.
Belo trabalho, Vê.

M&N | Desbrava(dores) de livros

Natalia Araújo disse...

Eu tenho esse livro em casa e estou super curiosa para lê-lo. O que tem me faltado é tempo.
Gosto muito do autor. O James sempre se supera em seus livros.
Parabéns pela resenha. Ficou ótima!

Mônica disse...

Ta aí um livro que mesmo tendo "bruxos" no nome nunca me chamou a atenção :S e apesar de a resenha trazer pontos positiviso da obra ainda não foi suficiente para adicioná-lo a lista de "quero ler", ah, já ouvi falar no autor, mas nunca li nada dele! ;*
www.moniitorando.blogspot.com

Franciele de Santana disse...

Eu não gostei do livro por causa da superficialidade dele, mas consegui entrar na história e imaginar como as coisas seguiam e isso foi um ponto a favor, as vezes eu fico perdida com tantas descrições e um pouco mal detalhadas. A narração intercalada deu uma dinâmica a história só que Whit ficou meio apagadinho nesse livro.

Veezinha disse...

Pois é, Rose! Vamos ver o que nos aguarda no segundo volume; é só ir na fé e deixar rolar kkkkk


xx

Veezinha disse...

Acredito que, por ser uma leitura tão rápida, talvez valha o risco, Mallu. Mas, assim como eu, você parece estar bem a par das críticas negativas e isso foi essencial para que eu aproveitasse a leitura, pois já comecei o livro sem grandes expectativas. Mas espero que você dê uma chance em algum momento ;D


xx

Veezinha disse...

Exatamente, Michelli! Lendo dessa forma, você tem grandes chances de aproveitar o livro, afinal, é bem rápido de ler e isso conta ponto também! Espero que goste e fico feliz que minha resenha tenha te incentivado! ;D


xx

Veezinha disse...

Ao contrário de você, nunca li Patterson pelos policiais, apesar de ouvir muito bem deles. Então acho que começar por outro lado de sua carreira tenha sido bem interessante. A dica é não ir com muitas expectativas, achando que será um policial de tirar o fôlego. É bem diferente a premissa e o estilo. ;D


xx

Veezinha disse...

É verdade, a divulgação foi estrondosa e talvez isso tenha afetado muita gente na hora de ler, por esperar grandes coisas. Eu esperei o burburinho acalmar pra ler e acho que fiz a escolha certa. Acabou sendo algo agradável! ;D


xx

Veezinha disse...

Pois é, fã do JP que sempre me incentivou a ler algo dele e, mais do que ninguém, me alertou para o que eu poderia encontrar em Bruxos e Bruxas. rsrs
O marketing foi meio exagerado, então talvez as pessoas tenham ido com muita sede ao pote e não gostado do que encontraram. Mas preciso dizer que ele é um autor bem versátil e cumpre o esperado para o tipo de público ao qual se dedicou em um ou outro livro.
Acho que ele faz sucesso por aqui, sim, viu? Só não tenho dados estatísticos para confirmar isso. rsrs De qualquer forma, estarei de olho nos outros livros dele! ;D


xx

Veezinha disse...

Talvez o problema esteja em esperar demais dos livros e eu estou sendo muito cautelosa quanto a isso para aproveitar ao máximo a leitura. Vou ler O Dom da mesma forma que li Bruxos e Bruxas, então não estou muito preocupada. rsrs
Mas, realmente, o James é muito bom no que faz! ;D


xx

Veezinha disse...

Talvez, então, nesse caso, você devesse dar uma chance aos policiais do Patterson que sempre ouço falar muito bem. Aí, quem sabe, você não volte depois no Bruxos e Bruxas? ;D


xx

Veezinha disse...

Bom, é, esse é um aspecto que não me incomodou muito porque acho que talvez tudo vá se aprofundar ao longo da série, então estou no aguardo. ;D
Eu achei até bem equilibrado o ponto de vista dos dois irmãos, mas devo ressaltar que Wisty roubou a cena em alguns momentos. Quem sabe ainda não seja a hora de Whit? rsrsrs


xx

Gabriela Erler disse...

É a primeira vez que vejo uma resenha mais positiva desse livro. Pelo que vi ele não tem muita ação, é meio sem sal. Claro que não posso julgar algo que não li, mas fiquei bem receosa de comprar. Agora que já lançou os três livro, talvez eu dê uma chance a história. Sou ansiosa demais para ficar esperando lançar as próximas edições.

JessicaLisboa disse...

Estou com um pé atras com esse livro, sabe quando que uma coisa as nao sabe se deve ou nao, pois é a minha relaçao com esse livro. estou muito curiosa por conta da imensa divulgação que a editora fez encima deste livro, porem nao se se ele é realmente bom. Achei a diagramação e o kit dele lindo.

Ingrid Ramos disse...

Estou louca pra ler esse livro!

Nardonio Alves disse...

Realmente, as resenhas que li por aí não foram muito animadoras. kkkkkk
Partindo-se do ponto em que o público alvo é um pouco mais jovem é até compreensível que o ritmo da narrativa seja mais acelerado, e não fique preso a explicações e/ou descrições. No mais, acho que deve ser uma leitura agradável pra se passar o tempo.

@_Dom_Dom

Andreana Marques disse...

Fiquei animada ao ler sua resenha, já havia visto outras com pontos muito negativos sobre, acho que como o livro teve um marketing enorme, gerou uma grande expectativa para o livro. Pretendo ler, e espero gostar, acho que vai ser uma leitura rápida mesmo!
Parabéns pela resenha.

Carol Fragoso disse...

Patterson, sem dúvida é um ótimo escritor, autor de grandes livros, não li esse mas devido o seu histórico deve ser maravilhoso.

Sarah Costa disse...

Já li varias resenhas positivas sobre os livros do Patterson. Inclusive sempre quis ler os livros dele, principalmente a Trilogia Bruxos e Bruxas.

Monica Navarro disse...

Olá, Vê
Ainda não li nada do autor. Gostaria de ler esse livro, pois gosto muito de livros sobrenaturais. Gostei de saber que os capítulos são curtos e a leitura é bem dinâmica.