sábado, 19 de abril de 2014

#Indicação - Filme: O Mundo Fantástico de Oz


O Mundo Fantástico de Oz (Return to Oz) - 1985

Dorothy (Fairuza Balk) não consegue parar de pensar sobre o Mundo de Oz e seus amigos: Espantalho, Homem de Lata e Leão Covarde. É levada pela sua preocupada tia a um médico que deseja curá-la de seus sonhos e desilusões, mas Dorothy escapa durante uma tempestade. Acompanhada da galinha Billina, ela retorna à Terra de Oz, apara encontrá-la em estado pós-apocalíptico: a estrada de tijolos amarelos está destruída, a Cidade das Esmeraldas em ruínas, todos os seus habitantes, incluindo o Homem de Lata e o Leão Covarde transformados em pedra e o Espantalho, sequestrado pelo Rei Nome. Ela logo é aprisionada pela Princesa Mombi e deverá encontrar uma maneira de salvar ao seus amigos e restaurar a Cidade das Esmeraldas à sua glória.


O Mundo Fantástico de Oz é um daqueles filmes pouquíssimo conhecidos e que, uma vez que você o pega passando na TV, fica tanto tempo sem vê-lo novamente que se pergunta se tudo não passou de fruto da sua imaginação. Eu costumava assistir a esse filme quando era pequena; reprisava por dias nos canais da HBO e passou-se muito tempo até que eu o visse novamente, recentemente, na rede Telecine.
Por nunca ter assistido ao musical da MGM O Mágico de Oz, essa continuação não-oficial acabou por tornar-se minha adaptação preferida de O Mágico de Oz, embora não trate em si da primeira ida de Dorothy a Oz.
Em O Mundo Fantástico de Oz, Dorothy tenta retomar sua vida após a viagem a Oz, onde conheceu seus amigos: Espantalho, Homem de Lata e Leão Covarde. Ela não consegue se esquecer das aventuras que viveu, mas, ao mesmo tempo, também não consegue compartilhar com ninguém essa história, já que as únicas pessoas com quem tem contato são sua tia Emma e seu tio Henry. Preocupados, Emma decide levar Dorothy a um médico que promete livrá-la dos sonhos e ilusões da misteriosa Terra de Oz. Tudo isso mediante um tratamento semelhante ao da terapia de choque.
Sendo necessária a permanência da menina no hospital, que mais parece um sanatório, Dorothy encontra uma oportunidade única para escapar desse pesadelo com a ajuda de uma outra menina. Juntas, elas saem do hospital em meio a uma terrível tempestade, mas são seguidas pela enfermeira-chefe. Perdida da misteriosa garota, Dorothy abriga-se da forte chuva como pode e acaba acordando em uma terra visivelmente diferente.
Não demora para ela perceber que foi parar em Oz novamente, mas acompanhada de uma das galinhas da fazenda de sua tia, Bilina. A galinha não só consegue falar, como também Dorothy encontra outras coisas que a relembram de sua antiga jornada: a casa levada pelo ciclone, a estrada de tijolos amarelos, a Cidade das Esmeraldas...tudo no mais perfeito caos. Seus melhores amigos estão transformados em pedra, assim como o resto dos habitantes da cidade e o Espantalho, antigo governador de Oz, foi raptado pelo rei Nome.
Com a ajuda de Bilina e Tik Tok, um robô que resistiu ao tempo, Dorothy deverá procurar respostas na casa da princesa Mombi, sem ter a menor ideia do perigo que ela representa.
Sei o que devem estar pensando: Meu Deus, que história mais louca! É claro, quando você assiste ao filme, vai perceber que é muito bizarro. Os defeitos especiais também não ajudam muito. Mas, confesso que o que mais me atrai nessa adaptação é o tom sombrio e extremamente surtado que o filme possui. Nada de história para crianças, temos princesas que trocam de cabeça, um rei de pedra e uma cabeça de alce falante, além de um boneco com cabeça de abóbora (cabeças, cabeças, cabeças!). Nada nesse filme é convencional. Começando por uma galinha falante...
O enredo de O Mundo Fantástico de Oz é a mistura de dois livros escritos por L. Frank Baum: Ozma de Oz e O Maravilhoso Mundo de Oz. Muito mais obscuro e sem qualquer traço de musical que encontramos em O Mágico de Oz, o filme foi massacrado pelo público, embora tenha tornado-se um sucesso quando foi lançado em vídeo. Acho que não posso culpá-los.
O filme não é para qualquer um, é preciso certo gosto pela esquisitice e eu confesso que já pelo livro de Baum (você pode conferir a resenha dele aqui), penso que não dá para esperar mesmo uma história lúcida ou comum. São esses aspectos que, apesar de um pouco assustadores, sempre me fizeram gostar do filme, que é uma joia rara, uma peça cult.
Então, arrisquem-se se estiverem curiosos, é um passatempo diferente, mas não adianta esperar algo ordinário, pois é bem capaz que a expressão de interrogação não deixe seus rostos do começo ao fim do filme.


Nota:


8 comentários:

Thiago Margarida disse...

Não sabia que tinha outro filme do Mágico de Oz.
Como eu ADORO coisas bizarras, vai pra minha lista, com certeza. Se família/namorada não quiserem ver comigo, vai sozinho mesmo, hahaha.
Isso me lembra que tenho os 14 livros do Baum no kindle, só falta ler. Mas um dia vai!!

Thiago Margarida disse...

Detalhe: parece que tem também um curte de 64 com o mesmo nome (Return to Oz) http://www.imdb.com/title/tt0057453/?ref_=ttpl_pl_tt

Michelli Santos Prado disse...

Olá Vê!! Confesso que não sabia sobre o filme, mas creio que apesar ser cheio de fantasia seria um filme que gostaria de ver...Uma ótima dica!!Irei ver se consigo locar ele...
Beijos!!

Franciele de Santana disse...

Não conhecia o filme, na verdade eu não lembro de ter assistido o filme o Mágico de Oz, faz tanto tempo que eu não tenho certeza disso kkkk Esse fim é muito bizarro mesmo, não sei assistiria.

Desbravadores de Livros disse...

Olá, Vê. Confesso que não conhecia a obra e nem o filme, mas fiquei com vontade de ler e ver. Parece ser um filme encantador.
Adorei a dica.

Veezinha disse...

Mas olha só! Você é a primeira pessoa que conheço que tem todos os livros do Baum para ler! :O Eu até tenho curiosidade, mas sem dúvidas ficaria lá para o fim da fila. rsrs Boa sorte na sua empreitada! o/
E, pois é, existem algumas adaptações do mundo de Oz que ficam meio esquecidas por aí. kkkk

xx

Thiago Margarida disse...

Eu comprei para o Kindle por 84 centavos de dólar ou algo assim, a coleção completa! O_O

Marisa Guerra disse...

Return to Oz é um grande filme, uma visão muito original e único de livros O Mágico de Oz é meus filmes favoritos