sexta-feira, 20 de junho de 2014

#Resenha: Diários do Vampiro - Diários de Stefan: Origens - L. J. Smith

Diários do Vampiro - Diários de Stefan #01: Origens
Autora: L. J. Smith
Editora: Galera Record
Número de páginas: 192

"Stefan Salvatore, braço direito do pai em Veritas, se prepara para administrar a propriedade da família até ver seus sonhos interrompidos pela expectativa de um casamento arranjado. Já seu irmão, Damon, recém-chegado da guerra, é indomável e comprometido apenas com seus desejos. Apesar das personalidades conflitantes, Stefan e Damon são inseparáveis até conhecerem Katherine, uma jovem misteriosa e deslumbrante que, depois de perder os pais num incêndio, encontra abrigo na residência de Giuseppe Salvatore e seus filhos. Logo os irmãos estão disputando a atenção de Katherine sem saber que, por trás de seus suntuosos vestidos de seda, joias e sorriso inocente, ela esconde um terrível segredo que marcará as vidas dos três para sempre. Baseada na série de TV Vampire Diaries, Origens, primeiro volume de Diários de Stefan, revela toda a verdade sobre o que realmente aconteceu entre Stefan, Damon e Katherine."

Compre: Saraiva | Submarino

Se você é fã da série de TV inspirada nos livros de L. J. Smith, Diários de Stefan é, definitivamente, uma ótima opção, já que esta série de livros é inspirada na adaptação televisiva em si e não mais na obra de Smith. Tendo assistido à primeira temporada e não conseguido finalizar a segunda, posso dizer que o livro Origens se ambienta exatamente nesse espaço de tempo e as páginas do livro são compostas de vários flashbacks de Stefan em seus diários que, inclusive, são exibidos nos episódios da série.
Nessas páginas, Stefan conta como é a sua vida em Veritas, a fazenda da família Salvatore e como estão as expectativas de seu pai, Giuseppe, com relação a seu filho caçula. Enquanto Damon serve ao exército e é de personalidade bastante forte e indomável, Stefan é muito mais calmo e submisso às vontades do pai, mesmo que estas sejam completamente contrárias ao que ele realmente almeja na vida. E uma delas é a possibilidade de um casamento arranjado.

"- Não é tão simples... - Trinquei os dentes. Damon não podia entender, ele era rebelde e indomável; e por esse motivo meu pai confiou a mim, o irmão mais novo, o futuro de Veritas, um papel que eu passei a julgar sufocante." 
(pág. 32)

No entanto, tudo muda quando a misteriosa e graciosa Katherine Pierce chega à cidade, órfã de um terrível incêndio. O patriarca Salvatore convidou a jovem menina e sua criada, Emily, a ficarem na casa de hóspedes da propriedade e não demora muito para que as duas moças despertem a atenção de todos, incluindo Stefan.
Esperta e maliciosa, Katherine logo toma conta do coração de Stefan que, às vistas do anúncio de seu noivado, nada mais quer além de que seus dias ao lado da jovem e deslumbrante moça, sejam ainda mais longos e que seu pai mude de ideia. Katherine deixa Stefan à vontade para demonstrar seus sentimentos, falar o que pensa, compartilhar reações, coisas que ele, sendo um jovem respeitado, jamais pensaria em fazer perto de outras moças da sociedade.
Mas com ela, tudo é diferente. Stefan começa a despertar para novos sentimentos e seus desejos o assustam, pois ele jamais pensava em enfrentar o pai em busca de um sonho, qualquer que fosse, porque seu destino era cuidar de Veritas e garantir o futuro da família Salvatore.

"Nunca antes eu falei com uma garota que parecesse tão à vontade e segura de si. Senti o impulso súbito e esmagador de tirar o anel do bolso e oferecer a Katherine, de joelhos, mas pensei em meu pai e obriguei minha mão a se manter parada." 
(pág. 19)

Assim que Damon retorna para casa, Stefan vê suas possibilidades de finalmente ser feliz, ruírem, uma vez que o irmão mais velho e Katherine compartilham de um entendimento, uma malícia do mundo, da qual ele jamais poderia fazer parte. E isso pode não só afetar a forma como Stefan encara a própria vida e o que está fazendo com ela, mas também pode alterar drasticamente seu relacionamento com Damon e, uma vez descoberto o terrível segredo que Katherine esconde, muitos laços serão testados.
Poderá Stefan conviver com a terrível verdade e entregar-se ao sentimento intenso que sente pela misteriosa dama? Ou Damon estará lá para, mais uma vez, passá-lo para trás e deixá-lo à amargura, principalmente quando nãos lhes restar mais nada?
Posso dizer que Diários de Stefan: Origens não me trouxe uma história totalmente nova, uma vez que a base da história foi retirada do seriado de TV. O que acontece nesse livro, na verdade, é um aprofundamento de situações que sabemos não serem possíveis de incluir-se em episódios de 45 minutos de duração. O que a série não conta, o livro se encarrega de explicar melhor.
Embora, na minha opinião, o aspecto de "diários" tenha se perdido logo na segunda temporada, aqui nós realmente recuperamos essa forma de contar a história, como vemos quando lemos as obras de L. J. Smith. Confesso que sempre fui muito fã do Damon, pois sempre achei o Stefan bem banana e esse livro mostra que eu realmente estava certa: Stefan é um banana. Nunca gostei de Katherine na série (de livros e de TV) e com Origens, meu desgosto por ela continuou intacto. Para mim, ela não passa de uma garota cruel, metida a espertinha e que encontrou dois bobões para brincar de marionete.

"- Sim, ela tem grande afeto por Damon. - Emily segurou as saias e levantou-se. Levantei-me também e senti, embora eu fosse mais alto, que ela era de algum modo mais poderosa do que eu. Era uma sensação estranha, embora não inteiramente desagradável. - Mas não se pode discutir com um amor verdadeiro." 
(pág. 65)

O livro é bem curto e muito rápido de ler. Se você, como eu, já assistiu pelo menos parte da série, vai ficar familiarizado com o que encontrar nessas páginas. A proposta dele é aprofundar a história de Damon e Stefan, que nem sempre fica clara, bem como manter a história que a série de TV propõe, afinal, ela pode ter sido baseada nos livros de L. J. Smith, mas as diferenças com o mundo criado pela autora são gritantes desde sempre.
A praticidade da leitura me atraiu e acabou servindo como um ótimo lembrete de como esse mundo de vampiros é instigante e como foi fácil me apaixonar por ele, principalmente por Damon. Embora sempre tenha me irritado com o Stefan e sua falta de atitude, confesso que ele me surpreendeu ao final do livro, mas eu realmente gostaria de descobrir o que mais ele fará daqui para frente, o que, claro, me deixou ansiosa para continuar com essa série e retomar os episódios do seriado.
A diagramação da Galera Record está bem confortável e a revisão muito boa. Se você gosta de leituras rápidas e muito esclarecedoras, Diários de Stefan: Origens é o livro certo! Caso tenha perdido sua paixão por Vampire Diaries, indico muito a leitura para, quem sabe, reacender o interesse, exatamente como aconteceu comigo.
Talvez o enredo não seja nenhuma surpresa, mas os motivos, explicações e consequências serão.

"Meu pai me odiava. Eu não sabia quem eu era, o que deveria fazer. Tudo se invertera e eu estava tonto e fraco, certo de que, independentemente do que fizesse, causaria destruição. Era tudo minha culpa, tudo!" 
(pág. 155)

Nota:



7 comentários:

Monica Navarro disse...

Oi, Vê
Ainda não assisti a série, mas li vários livros dessa saga. Lendo sua resenha, vi várias diferenças com a história do livro. Gostaria de ler para poder comparar com os livros, pois gosto muito dessa saga.

Raquel Pereira disse...

Eu adoro a série de TV, mas ainda não li nenhum dos livros, apesar de ter os primeiros livros da série aqui. Ainda não tenho nenhum dessa serie Origins.
Bjok

Érika Rufo disse...

Ainda não li nenhum dos livros. Comece a ver a série de tv, mas não conclui a primeira temporada. Apesar de gostar muito de histórias de vampiros, essa não me conquistou. Talvez lendo o livro minha opinião mude.


Beijos!!

Franciele de Santana disse...

Conheço apenas a série de TV, ao contrário de você ouvi muitas pessoas falarem que a série de TV é superior aos livros, confesso que tenho uma queda por mocinhos, mas ultimamente os vilões estão sendo mais interessantes e Damon é realmente apaixonante, mostrar imperfeições é tão humano, rsrsrsrsrsr

Desbravadores de Livros disse...

Olá, Vê. Não gosto da série de livros e nem da adaptação para a série; então, acho que não curtiria a leitura. Acho que diferentemente dos outros leitores que se sentem familiarizados, eu ficaria perdido. E claro, seria mais um motivo para eu não gostar do livro.
Dessa vez, passo a leitura.

Luciana Campos disse...

Conheço a série de TV e por um bom tempo tive muita vontade de ler os livros, mas depois de ver tantos comentários ruins sobre eles acabei desencantando. Não sei se com esse - por ser baseado na série ao invés do contrário - seria diferente, mas suspeito que não.

Veezinha disse...

Acredito, Franciele, que tanto a série de TV quanto os livros tem seus próprios méritos. Eu gosto dos dois, o que não gosto mesmo é a autora ter criado várias séries secundárias e até onde eu li, a história estava bem surtada. rs Uma pena, pois tinha tudo para ser incrível!
E o Damon é demais, sem mais. kkkk


xx