quinta-feira, 5 de junho de 2014

#Resenha: Os 13 Problemas - Agatha Christie

Os 13 Problemas (Miss Marple #02)
Autora: Agatha Christie
Editora: L&PM Pocket
Número de páginas: 256

"O Clube das Terças-Feiras se reúne na casa de Miss Marple. Ali encontram-se seu sobrinho, escritor Raymond West, a atriz Joyce Lemprière, o grã-fino Henry Clithering - ex-diretor da Scotland Yard -, o clérigo dr. Pender, o advogado Petherick além da própria Miss Marple. Cada um conta uma história, enquanto os outros opinam, tentando desvendar o mistério que envolve cada um dos casos."

Compre: Saraiva | Submarino

Resenha anterior:

Depois de conhecermos a adorável Miss Marple e as figuras do pacato vilarejo de St. Mary Mead, voltamos a encontrá-los em Os 13 Problemas, onde estão em grande parte reunidos para um adorável jantar e posterior jogo de cartas. Mas, entediados com os poucos assuntos que tem para discutir, o sobrinho de Miss Marple, Raymond West, e a atriz Joyce Lemprière rapidamente propõem um divertido jogo, onde cada um deverá contar um mistério do qual tenha conhecimento, inclusive de seu desfecho, para que os outros adivinhem quem é o verdadeiro culpado.
A simpática velhinha, concentrada em seu tricô, a princípio não causa muita credibilidade; afinal, o que uma solteirona que viveu sua vida em um pacato vilarejo teria a contar da vida, não é mesmo? É aí que todos se enganam.

"- Há bastante crueldade na vida de quem mora nos povoados. Espero que vocês, queridos jovens, nunca venham a entender o quanto o mundo é perverso."
(pág. 70)

Sem nunca ser levada a sério, Miss Marple começa a ouvir atentamente às histórias de seus amigos, sempre parecendo muito distraída com suas agulhas e com pouco a dizer. No entanto, em meio à opiniões equivocadas e sugestões absurdas, a simpática solteirona sempre tinha a última palavra e, assim, sanava a dúvida de todos sobre quem teria sido o verdadeiro culpado da situação estranha compartilhada.
Pouco a pouco, sua credibilidade vai aumentando. Enquanto, no começo, ninguém acreditava que Miss Marple pudesse solucionar este ou aquele mistério, seus amigos passam a se surpreender com a perspicácia da velhinha e acreditam que, realmente, ela conhece muito da natureza humana.
Entre deusas pagãs possuídas, casais homicidas e outras peculiaridades sombrias de que o ser humano é capaz, percebemos que não pode haver ninguém melhor do que Jane Marple para capturar a essência e identificar os detalhes que podem levar aos culpados.

"A velha e encantadora senhora, com seu ar imperturbável do velho mundo, fez aquela afirmação com a mais elevada placidez." 
(pág. 146)

Dividido em 13 capítulos, um para cada problema, é muito interessante aguardar pelo fim de cada um, onde sabemos que vamos encontrar o parecer definitivo de Miss Marple. Embora seja narrado em terceira pessoa, Os 13 Problemas é uma leitura muito dinâmica, porque cada caso é contado por uma pessoa diferente. Enquanto todos concentram-se em descobrir quem são os causadores dos pequenos mistérios e crimes, muitas vezes chutando, mas sem sequer acertar, há uma admiração crescente pela velha solteirona.
O que mais adoro na Miss Marple é que, no começo, ninguém dá crédito a ela; todos zombam, fazem aqueles comentários de descrença e, quando ela começa a comentar e acertar os verdeiros culpados, todos são pegos de surpresa. Para mim, são os pontos mais divertidos da leitura.
Meu maior desejo é que a própria Jane Marple narrasse a história; adoraria saber o que se passa na cabeça dessa senhora, qual é o raciocínio que ela segue. Sabemos, pelo o que ela sempre conta, que Miss Marple faz paralelos com outros casos dos quais ficou sabendo em St. Mary Mead; nem sempre parece algo que faz muito sentido a princípio, mas depois somos capazes de perceber a conexão.
Tudo reforça ainda mais que, na verdade, a natureza humana não é algo extremamente complicado; as pessoas não variam muito em seus comportamentos e motivações para cometerem crimes. E alguém especialista na observação como Miss Marple, além de possuir uma boa memória de casos semelhantes, torna a resolução de casos muito mais fácil.
Indico demais a leitura dos livros da Miss Marple. Não precisa ser necessariamente em ordem, como eu estou fazendo, mas é muito divertido e não há como se arrepender. A escrita de Agatha é tão misteriosa que, quando menos se espera, já está avançando a leitura rapidamente à procura de um desfecho. É instigante e surpreendente; não tem erro!

"- Vou escrever para ela, Miss Marple - disse Sir Henry. Olhou para ela com curiosidade. - A senhora sabe, nunca vou chegar a compreendê-la. Sua perspectiva é sempre diferente do que eu esperava." 
(pág. 162)

Nota:



8 comentários:

Cecilia B disse...

Eu só li um livro da Agatha e gostei bastante...
A Miss Marple me lembrou a Susan Boyle que no começo ninguém dava muita credibilidade e depois mostrou o quão boa era...
Gosto bastante de histórias assim que as pessoas não levam muita fé em alguém até que ele mostre algo mais...
Além do mistério de cada história que deve ser super legal néh...
Beijos...

http://ceciliabraz.blogspot.com.br/

Raquel Pereira disse...

Adoro os livros da Agatha Cristie e seus melhores personagens são o detetive Poirot e a Miss Marple. Ela parece aquelas velhas que ficam querendo dar noticia de tudo, mas a sua inteligência surpreende. Nunca tinha ouvido falar em Os treze problemas e parece ser muito bom o livro.

Bjok

Meninas Estante disse...

Eu adoro a Agatha Cristie, mas acredita que não li esse livro ainda? Adorei o enredo e claro, a resenha! Parabéns me intigou a conhecer Os treze problemas!

Monica Navarro disse...

Confesso que ainda não li nenhum livro da Agatha Christie, mas estou louca para ler. Gostei muito do enredo desse livro. Quero conhecer a Miss Marple, deve ser uma senhora cativante e muito inteligente.

Desbravadores de Livros disse...

Achei bem diferente a estrutura dessa obra da Agatha, principalmente por causa dos vários narradores e vários casos. Certamente isso dá uma velocidade bem maior para a obra.
Sua resenha me ganhou, Vê. Certamente lerei esse livro.

Franciele de Santana disse...

Dos livros da Aghata que foram resenhados aqui esse foi o que o livro que mais gostei, como comecei das resenhas mais atuais para as mais antigas.
Gostei bastante da proposta do livro, ficou como uma coletânea de contos.

Luciana Campos disse...

Bom, nunca li nada da Agatha Christie (pasmem), e confesso que não tenho muuuuito interesse...
Sempre vejo ótimos comentários sobre os livros dela, e até os acho bons, mas nada muito empolgante, e esse não foi muito diferente :/

Luana Gantert disse...

Li alguns livros da Agatha,mas confesso que ainda não tive coragem de ler algum que seja da Miss Marple. Minha paixão mesmo é o homenzinho belga <3 . Mas de qualquer forma, achei a premissa do livro muito interessante e a sua resenha me deixou mesmo intrigada