quarta-feira, 30 de julho de 2014

#Resenha: Boneca de Ossos - Holly Black

Boneca de Ossos
Autora: Holly Black
Editora: #irado
Número de páginas: 224

"POPPY, ZACH E ALICE sempre foram amigos. E desde que se conhecem por gente eles brincam de faz de conta – uma fantasia que se passa num mundo onde existem piratas e ladrões, sereias e guerreiros. Reinando soberana sobre todos esses personagens malucos está a Grande Rainha, uma boneca chinesa feita de ossos que mora em uma cristaleira. Ela costuma jogar uma terrível maldição sobre as pessoas que a contrariam. Só que os três amigos já estão grandinhos, e agora o pai de Zach quer que ele largue o faz de conta e se interesse mais pelo basquete. Como o seu pai o deixa sem escolha, Zach abandona de vez a brincadeira, mas não conta o verdadeiro motivo para as meninas. Parece que a amizade deles acabou mesmo..."

Compre: Saraiva | Submarino

Boneca de Ossos é uma leitura voltada mais para o público infantojuvenil, mas não se deixe enganar. Poppy, Zach e Alice são melhores amigos e compartilham de várias aventuras que eles mesmos criam com seus bonecos, tendo como soberana de seu mundo de fantasia uma estranha e assustadora boneca de porcelana de ossos que fica na cristaleira da casa de Poppy; eles a chamam de Rainha.
No entanto, o crescimento de Zach e sua insistência em brincar com as meninas tem incomodado seu pai, que prefere muito mais que ele se dedique ao basquete. Pressionado, ele tenta se afastar de Alice e Poppy sem, no entanto, contar a elas o real motivo pelo qual precisa parar de brincar. Isso deixa as meninas confusas e, quando Poppy os reúne para contar sobre o que tem acontecido em relação à Rainha, Zach e Alice acham que não passa de invenção da garota para que eles continuem brincando juntos.

"Por isso Zach adorava brincar: aqueles momentos em que ele parecia acessar outro mundo, que parecia mais real que qualquer coisa. Aquilo era algo de que ele não queria abrir mão jamais."
(pág. 08)

Mas a Rainha está mesmo fazendo algo para eles e não é só por causa de seu olhar intimidador que parece acompanhá-los aonde quer que vão. Poppy conta que a Rainha possui aprisionado em si o espírito de uma garota que morreu de forma trágica, cujas cinzas foram utilizadas para fazer a porcelana que deu forma à boneca. Apesar de céticos, Zach e Alice resolvem acompanhar a amiga na busca pelo túmulo dessa menina, Eleanor, onde deverão deixar a boneca para que ela possa descansar em paz.
Três crianças sozinhas no meio da noite, é claro, pode chamar muito a atenção, principalmente quando precisam pegar ônibus e caminhar longas distâncias. Sem poderem ser descobertos, Zach, Alice e Poppy embarcam em uma enorme aventura, que os levará a perceber que a força que a boneca exerce sobre eles pode ser bem maior do que a de uma simples rainha fantasiosa. Acostumados a jogar maldições sobre seus personagens, esses três amigos podem estar sendo assombrados por uma maldição de verdade, um espírito aprisionado de uma menina que deseja descansar de uma vez por todas.
Com a atmosfera sombria, acompanhamos a viagem sempre com um sentimento de susto iminente, aguardando ansiosamente pelo desfecho, ao mesmo tempo em que somos tragados pelo terror que uma simples boneca de porcelana é capaz de impor a essas crianças de imaginação já muito fértil. O que pode parecer apenas uma manobra de Poppy para chamar a atenção e estar, uma vez mais, no controle de uma narrativa, acaba tornando-se uma história real e macabra sobre uma tia malvada, uma menina sofrida e um pai atormentado.

"No final, ele não tinha certeza se foi porque estava acostumado a seguir a liderança de Poppy em uma história ou, simplesmente, porque ir embora permitia que ele fugisse e ainda acreditasse que poderia voltar.
Se quisesse."
(pág. 68)

Boneca de Ossos é um livro relativamente rápido de ler, mas com um ambiente carregado e assustador. Embora seja uma história voltada para o público mais novo, preciso dizer que eu fiquei bem chocada com o desenrolar dela, principalmente quando começamos a descobrir qual é o passado de Eleanor. Para crianças como Zach, Alice e Poppy é uma situação bem difícil, afinal, eles estão viajando para deixar uma boneca em um túmulo, completamente sozinhos. Eles também precisam driblar os adultos (que, como em qualquer outra história voltada para o público mais jovem, são uma ameaça e nada compreensivos sobre suas aventuras) e só tem um ao outro para confiar.
Eu adorei a aventura e, apesar de todo o sinistro por trás das páginas, preciso dizer que gostei muito do desenrolar. O final foi muito legal, definitivamente eu não esperava algo assim. Não gostei muito da Poppy por seu comportamento afetado, que estava sempre querendo chamar a atenção e se fazendo de vítima; gostei muito mais de Alice e Zach que, apesar de ter a narrativa em terceira pessoa, claramente a autora optou por acompanhar mais as reações e pensamentos de Zach do que das duas meninas.

"Poppy parecia estar afobada. Ela era boa em inventar histórias, mas nem sempre era boa em aceitar o que Zach e Alice criavam, não importava quão incrível fosse. Ela demorava um pouco para aceitar um universo sobre o qual não tivesse controle completo."
(pág. 124)

O livro é maravilhoso por dentro, com várias ilustrações em preto e branco e, embora seja o único título do selo #irado que não possui capa dura, acho que não fez falta. A diagramação está muito confortável e existem diversas notas de rodapé que são muito úteis, embora às vezes possam ser meio óbvias. Mas, levando em conta o público-alvo, acho que é mais do que válido.
Confesso que achei que não iria gostar do livro, logo no começo da aventura eu tinha minhas sérias dúvidas se isso tudo não seria uma invenção de Poppy; tudo parecia estranho demais, fantástico demais para ser crível. No entanto, a autora soube construir muito bem toda uma história por trás da boneca de ossos e, então, tudo passou a ser mais do que verdadeiro aos meus olhos... chegou até a ser um pouco aterrorizante.
É uma leitura mais do que indicada, principalmente porque Holly Black possui vários outros títulos e tê-la conhecido através de Boneca de Ossos foi um ótimo começo! Sem dúvidas estou ansiosa para conferir suas demais histórias!

"- (...) Odeio o fato de que vocês vão me deixar para trás. Odeio o fato de todo mundo chamar isto de crescer, mas parece que é morrer. Parece que cada um de vocês foi possuído e eu sou a próxima."
(pág. 179)

Nota:



Um comentário:

Monica Navarro disse...

Quero ler esse livro. Gosto muito de livro voltado para o público juvenil e a história desse chama muito a atenção.
Quero conhecer esses três personagens corajosos, pois sou muito medroso e, tenho certeza, que eu não levaria a boneca para o túmulo!