sábado, 5 de julho de 2014

#Resenha: A Garota das Cicatrizes de Fogo - Ricardo Ragazzo (Book Tour - Blog Over Shock)

Esta resenha faz parte do book tour promovido pelo blog Over Shock. Rick, muito obrigada pela oportunidade de participar e desculpe todos os atrasos.


A Garota das Cicatrizes de Fogo
Autor: Ricardo Ragazzo
Editora: Novo Século
Número de páginas: 256

"Quatro anos após o desaparecimento da filha e a misteriosa morte da esposa, Johnny Falco recebe uma pista que pode ajudá-lo a desvendar o caso. Um homem aparece morto com as mesmas características inexplicáveis de sua mulher: O CORPO NÃO PASSA DE UM ESQUELETO COM PELE. Seis anos após ter 80% do seu corpo queimado em um atentado, Lisa Gomez acorda em um hospital com uma incontestável diferença: TODAS AS CICATRIZES DE SEU CORPO DESAPARECERAM! E quando o destino dos dois se cruzarem na pequena cidade de Valparaíso, ambos descobrirão que as tragédias que cercam suas vidas estão muito mais interligadas do que poderiam imaginar."

Compre: Saraiva | Submarino

Outras resenhas:

Ao contrário do livro anterior de Ricardo Ragazzo que eu havia lido, A Garota das Cicatrizes de Fogo mergulha no gênero urban fantasy, contendo elementos fantásticos e sobrenaturais da primeira à última página. Desenvolvido na prática escrita do autor, essa leitura foi ainda mais intrigante e emocionante, reunindo mistério e, claro, outra busca incessante pela verdade.
Alternando narrativas entre a primeira e terceira pessoa, por um lado acompanhamos Johnny Falco, um investigador de acontecimentos sobrenaturais e, por outro, Lisa, uma garota que, quando criança, teve 80% de seu como queimado em um ataque cruel e que a deixou repleta de cicatrizes. Enquanto Johnny ainda tenta entender a morte suspeita de sua esposa e o desaparecimento ainda mais estranho de sua filha, Lisa livra-se das cicatrizes de forma extraordinária e misteriosa.
Suas vidas irão encontrar-se quando uma série de mortes estranhas passam a acontecer e corpos são encontrados com nada além de pele e ossos. Todo o "conteúdo" foi drenado e não há a menor pista do que pode estar causando essas mortes.

"Foi ele quem me apresentara o lado B do mundo, uma parte diferente, assustadora, que beirava as raias da loucura. Um mundo repleto de situações que davam veracidade a quase todas as histórias que considerávamos, como posso dizer, fantasiosas." 
(pág. 15)

Em um mundo onde lidar com vampiros e lobisomens é praticamente cotidiano para Johnny, a possibilidade de obter respostas para o assassinato da esposa e o fato de que sua filha ainda pode estar viva, o leva a uma busca intensa sobre os verdadeiros culpados para todos esses acontecimentos tão estranhos. Quando ele pensava já ter visto de tudo sobre aquilo que pensamos não passar de lendas, eis que a resposta para suas dúvidas pode estar nos lugares mais improváveis que imagina e detido nas mãos daqueles que ele jamais suspeitaria.
Por outro lado, Lisa tenta se reacostumar à sua nova vida sem cicatrizes, sem a clausura. Com a pele lisinha novamente, ela também deseja descobrir quem foi a pessoa capaz de ter feito tamanha tortura com a criança feliz e inocente que ela era. Mas o encontro com seus demônios internos, permeados pelo grande trauma, pode estar mais ligado à Johnny do que os dois poderiam suspeitar. Há uma entidade por trás de tudo isso, segredos, histórias, escolhas.
Mais uma vez, o pique de investigação é ininterrupto, não havendo um sequer momento de calmaria. Apenas a esperança de encontrar a filha de Falco viva já é combustível suficiente para que esse jovem investigador lute com todas as suas forças para descobrir a verdade e, finalmente, possa encontrar a paz.

"Terrível e inexplicável. Duas palavras que poderiam descrever com precisão a mais comum das minhas noites." 
(pág. 46)

Não posso negar que A Garota das Cicatrizes de Fogo me encantou ainda mais do que a leitura anterior do mesmo autor. O universo criado por ele, as criaturas sobrenaturais, as explicações foram simplesmente maravilhosas e construíram um enredo rico e inédito.
Sua escrita manteve-se leve e fluida e as páginas passavam rapidamente. Com a alternância entre as narrativas, eu ficava ainda mais ansiosa aguardando que Johnny Falco voltasse a narrar e pudéssemos acompanhar o desenvolvimento de sua investigação. Ele foi apresentado a esse mundo repleto de criaturas míticas por seu grande amigo, Sal Salvatore. E eu preciso dizer que, a princípio, pensava que o amigo o acompanharia nessa aventura, mas acabei sentindo falta dele em grande parte do livro. Acho que seria ainda melhor ter essa dupla agindo em conjunto e teria deixado o livro com dois personagens muito legais e de personalidades fortes.
Mesmo assim, o livro é ótimo e o desenrolar da história, totalmente surpreendente. Conforme íamos nos aproximando dos verdadeiros causadores dessas mortes peculiares, havia toda uma estrutura por trás disso que enriqueceu o enredo de modo que eu jamais poderia pensar ser possível. Lembrou-me um pouco a leitura de Desastre, com a citação de criaturas como a Morte e o Destino; não apenas de lobisomens e vampiros era feito esse livro.
Aliás, estes não passaram sequer de citações; o autor escolheu um caminho bem diferente, tornando sua proposta especial e bem fora do comum. Foi uma leitura rápida, deliciosa e que confirmou o talento do autor para histórias permeadas pelo sobrenatural.

"Ela apertou o meu pescoço. O mundo girou na velocidade de cem tequilas. As juntas do meu corpo explodiam como se fossem dobradas para o lado contrário." 
(pág. 128)

De solução, mais uma vez, inesperada, A Garota das Cicatrizes de Fogo é um livro mais do que indicado pela simplicidade na escrita do autor ao mesmo tempo em que o enredo é brilhantemente desenvolvido em pouco mais de 250 páginas. Johnny Falco é um personagem de se admirar e torcer, do começo ao fim, para que não só obtenha respostas para o caso da esposa, como também recupere a filha.
Preciso dizer que o que mais me deixou animada nesse livro foi o final que, ao contrário do outro título, que me deixou extremamente irritada e revoltada, foi maravilhoso! Foi um desfecho como esse que fez com que o livro entrasse para os favoritos. Absolutamente impressionante e uma solução incrível para todos os problemas de Falco. Definitivamente perfeito e eu o fechei com um sentimento de dever cumprido e tudo no seu devido lugar, com o seu devido final. Com essa, Ricardo Ragazzo rapidamente entrou para a minha lista de autores nacionais favoritos com sua enorme capacidade de desenvolver enredos de forma intrigante e surpreendente! Não me canso de repetir: maravilhoso!

"A Morte, senhoras e senhores, não têm no preto sua cor predileta. Não, não, não. Ela é cinza... E cruel." 
(pág. 234)


Nota:



6 comentários:

Monica Navarro disse...

Adoro livros sobrenaturais. Já tinha lido a sinopse desse livro, mas não sabia que era tão bom. Fiquei super curiosa para saber como as cicatrizes somem. Gostaria de ler.

Ricardo Biazotto disse...

Eu juro que não vou falar nada sobre o atraso. Pelo menos não aqui, em uma postagem que preciso destacar o quanto fiquei feliz por saber que você gostou de um dos meus autores favoritos e o colocou nessa mesma lista. Você sabe, melhor do que ninguém, como admiro o trabalho do Ragazzo e a capacidade dele em criar ótimos e envolventes enredos. Pra falar a verdade, até hoje não me decidi sobre qual livro chamou mais a atenção, já que são bem diferentes, mas os elementos de um modo geral destacam e proporcionam ótimas experiências de leitura.
Você citou uma coisa interesse em relação ao Salvatore e concordo com você: ele deveria ter tido um destaque muito maior, já que se mostrou um personagem especial. Concordo também que o final não poderia ser melhor. Não sei o que pensa sobre isso, mas acho - e torço - para que o autor volte a explorar o Falco em futuras obras. :D
Muito obrigado por ter participado do book tour, Vê. Fico realmente feliz por ter aproveitado a leitura de tal forma.


Beijos,
Ricardo - www.overshockblog.com.br

Andrea Duarte disse...

Como disse na resenha anterior, gosto de mistérios. No entanto, esse não me agradou completamente. Eu leria, mas está na minha lista de mais desejados..
bj, dréa

Fábrica dos Convites disse...

Adorei a forma como o Ricardo escreve, mas achei que houve muita mistura no enredo. Mas o final me agradou e muito.
Bjs, Rose.

Desbravadores de Livros disse...

Naty já leu esse livro. Eu, infelizmente, ainda não tive a oportunidade, mas o lerei em breve. Falta um pouco de tempo.
Gostei bastante da sua resenha, Vê. Ela elogiou os mesmos pontos que você. Pelo que ela me fala do autor e, agora você também, a escrita do Ragazzo é realmente excelente.
Gosto dessa mistura de fantasia com realidade urbana. Excelente livro, certamente.

Veezinha disse...

Sem dúvida você fez uma boa escolha de autor, Rick! E, exatamente, os dois livros do Ragazzo são bem distintos, mas eu fico com esse segundo por motivos óbvios. rsrs
Sim, senti muita falta do Salvatore, acho que ele adicionaria um brilho incrível à história se tivesse participado mais. Espero que o Ragazzo volte a explorar essa amizade deles num livro futuro, ficaria demais!
E eu é que tenho que agradecer por ter me deixado participar do BT e não ter me matado, mesmo com toda a demora. hihi Foi muito divertido!


Beijos!!