quinta-feira, 28 de agosto de 2014

#Resenha: Amor nas Entrelinhas - Katie Fforde

Amor nas Entrelinhas
Autora: Katie Fforde
Editora: Record
Número de páginas: 400

"Prestes a ficar desempregada, Laura Horsley acha que o convite para ajudar na organização de um festival literário veio bem a calhar. Mas quando recebe a missão de convencer o famoso escritor Dermot Flynn a comparecer ao evento, ela é dominada pelo pânico. Dermot é temperamental, nunca sai de casa e enfrenta um bloqueio criativo. É também o escritor favorito de Laura, além de extremamente atraente e dono de uma longa lista de conquistas amorosas. Por isso, não é de surpreender quando ele diz que só vai participar do festival se ela concordar com uma única condição, que pode colocar em risco não só o sucesso do evento, mas também o coração de Laura."

Compre: Saraiva | Submarino

Este livro foi cortesia da editora Record.

Amor nas Entrelinhas é um prato cheio para qualquer amante dos livros. Para a blogueira e também organizadora de eventos literários que vos fala, então? Maravilha! Acompanhamos Laura Horsley, uma jovem de mais de 20 anos que trabalha em uma livraria que está prestes a fechar. Com uma vida meio reclusa e um guarda-roupa sem graça, assim que Laura recebe um convite para ajudar na organização de um festival literário, ela acredita que sua vida está prestes a mudar para melhor e aceita a proposta.

Melhor ainda é ter como missão convencer Dermot Flynn, um autor cujos livros Laura adorou, a participar desse festival, mas que se mantém recluso em uma pequena cidade na Irlanda há mais de 10 anos, sem conseguir escrever qualquer livro por conta de um bloqueio criativo. Ele é sexy, charmoso, mal humorado e tem fama de pegador. Mesmo apavorada pela ideia de ir até ele, Laura se enche de coragem e aceita o desafio, partindo para a cidadezinha de Dermot onde, coincidentemente, também está acontecendo um evento literário, do qual ele fará parte.

As confusões só estão começando quando ela e Monica, sua nova amiga e responsável pelo show musical do evento que Laura está organizando, decidem seguir Dermot até um pub local e, animada com algumas doses de bebida, se sente encorajada a fazer a proposta ao famoso autor que rebate, sem mais nem menos, aceitando o convite contanto que Laura aceite dormir com ele. Toda certinha e meio alta por causa do leve porre, ela aceita, por sua vez, e as coisas ficam bem loucas... e engraçadas!

A leitura é leve e muito prática, damos um mergulho no mundo dos festivais literários e acompanhamos a tarefa de Laura em organizar um. Sua relação com Dermot é, no mínimo, inusitada, sendo duas pessoas de hábitos e comportamentos tão diferentes. Mas não há como negar que eles se dão muito bem e tem uma química intensa. Todos os personagens, na verdade, possuem certo destaque durante a narrativa, a autora possui uma sacada humorística bem divertida, mas ácida, que torna tudo ainda mais interessante e gostoso de ler. Confesso que o livro não foge muito dos clichês que estamos acostumados a encontrar por aí, mas... quem aqui não gosta de um bom clichê quando é bem escrito e delicioso de ler? Até nos esquecemos das obviedades e a diversão é garantida.

O que mais me atraiu em Amor nas Entrelinhas foi a promessa de um mergulho no mundo literário e posso dizer que, nesse quesito, o livro cumpriu muito bem com a proposta. Essa paixão pelos livros pega o leitor e o envolve de tal forma que acaba transformando-se na leitura ideal para os apaixonados pelos livros, inserindo-os no mundo dos eventos literários e da relação que temos com alguns autores, principalmente no caso de Dermot, que é autor de dois best-sellers, mas que enfrenta um bloqueio criativo no momento.

A base da história me lembrou um pouco o enredo de Ousadia, apesar de serem leituras de gêneros diferentes. Aquela história de admiração por um autor que, de repente, é colocado em sua vida, a química que surge entre as personagens, a questão do processo criativo de um novo livro e todas essas relações foram um pouco do mesmo, mas sob um olhar mais fofo e divertido e menos erótico.
A capa é uma graça e a diagramação está ótima! Uma leitura leve e perfeita para nós, amantes de livros, e também para aqueles que adoram um romance bem água com açúcar, com suas confusões divertidas e os mal entendidos. Para mim, o livro atingiu às minhas expectativas e foi mais uma experiência deliciosa e no mundo dos livros. Tem coisa melhor do que isso?

"O grande empecilho era a publicidade. O fato de Dermot ainda não permitir que anunciassem sua presença significava que muitos patrocinadores em potencial não estavam levando o festival muito a sério. Tinham a promessa de um grande nome e, até agora, nenhum havia sido apresentado."
(pág. 185)

Classificação:

Não entendeu a nota? Então clique aqui e confira a nova classificação do blog! ;)



6 comentários:

Luiza Maia disse...

Fiquei bem interessada do livro! Eu também sou dessas que não me importo de ler um clichê desde que a leitura seja gostosa <3


Beijos!

Nathalia Simião disse...

Realmente, um clichê bem escrito é muito bom, não importa que a gente já tenha lido algo parecido, é gosto de ler. Gostei muito da premissa do livro, parece ser bem divertido. bj

Desbravadores de Livros disse...

Um livro que mergulha no mundo literário? Estou dentro! Apesar de ter lá sua dose de clichê (todos os livros desse gênero são assim, acho), talvez eu dê uma oportunidade. A premissa é legal, mas não é um livro que eu criaria muitas expectativas. Acho que seria só para passar o tempo de forma agradável.

Aline Ramos Costa disse...

Estou chocada por esse livro er tão bom assim..srsrs..Menina, ao ver a capa,nem senti vontade de ler o livro, mas resolvi ler sua resenha e pide perceber a cada parágrafo que essa é uma trama bem elaborada e que tem a fórmula e o componetentes de ser um dos melhores chock-lit que trei lido...amei por ser em um evento literário (nunca tinha lido nada assim). Definitivamente, vou atrás desse liro pra ter o mais rápido possível..bjs e muito obrigada por essa indicação excelente.

Érika Rufo disse...

Essa capa sem graça nunca me atraiu, por isso achei que fosse mais um livro sem graça... Mas sua resenha me deixou muito curiosa em saber mais sobre o livro. Achei o fato da história retratar eventos literários. Parece ser uma história bem leve e divertida, principalmente para os amantes de livros, como nós!!


Beijos!

Thabata Robles disse...

Nunca julgue o livro pela capa... Acho que me identifiquei com a personagem. Será que todos escritores são assim? A FML Pepper parece ser um doce, mas é a única que já conversei. A propósito vale a penar ler Não pare! se ainda não teve a chance. Geronimo!