quinta-feira, 28 de agosto de 2014

#Resenha: Quase Casados - Jane Costello

Quase Casados
Autora: Jane Costello
Editora: Record
Número de páginas: 416

"Para Zoe Moore, o dia de seu casamento foi o mais marcante de sua vida. Ou melhor, o dia em que deveria ter se casado, mas em vez disso, foi largada no altar após sete anos de namoro. Arrasada e disposta a se recuperar, ela decide se mudar de Liverpool para os Estados Unidos e trabalhar como babá. Ao chegar em Boston, ela se depara com a esperta Ruby, prestes a completar 6 anos, o adorável Samuel, que acaba de fazer 3, e o pai deles, Ryan Miller. Seu novo chefe, além de fazer uma bagunça sem precedentes e de ter um mau humor imbatível, é incrivelmente bonito. Depois de um começo um tanto decepcionante, Zoe e Ryan começam a se entender, mas ela está prestes a descobrir que recomeços podem ser mais difíceis do que esperava."

Compre: Saraiva | Submarino

Este livro foi cortesia da editora Record.

Zoe é britânica, tem 28 anos e não sabe mais o que fazer da vida depois de ter sido largada no dia de seu casamento pelo então namorado Jason. Após meses de fossa e uns quilinhos ganhos, ela decide sair de sua monótona vida em que trabalha numa creche, na mesma cidade em que nasceu e cresceu, onde todo mundo conhece todo mundo e vai para os Estados Unidos fazer aquilo que sabe melhor: cuidar de crianças.
Já em solo americano, o otimismo a cerca e as promessas de seu trabalho são tentadoras: não precisará fazer nada além de cuidar das crianças de um rico casal, terá direito a seu próprio carro, não precisará fazer tarefas domésticas (o casal possui empregados só para isso!) e ainda fará uma viagem com tudo pago nas férias da família.

Entretanto, seu sonho começa a se despedaçar quando, ainda no aeroporto, ela recebe a notícia de que trabalhará para outra família, uma tal de Sra. R. Miller, com duas crianças bem maiores e em outra cidade completamente diferente. Ao pegar um voo de conexão e, depois, um trem, Zoe percebe que sua maré de azar está em alta. Tendo de deixar o trem com uma roupa ridícula após um acidente com uma velha bêbada, Zoe dá de cara com seu novo patrão: não uma senhora, como era de se esperar, mas um homem jovem e muito gato chamado Ryan Miller com um casal de filhos, mas que não está em sua melhor forma.

As surpresas, no entanto, não param por aí. Logo Zoe descobre que não só precisará cuidar das crianças, como também terá de fazer as tarefas domésticas, não terá seu próprio carro e adeus férias em família. O que ela encontra na casa dos Miller é um cenário de guerra: a casa está afundada em camadas de bagunça e sujeira, as crianças não tem limites, o pai não está nem aí e só quer saber de trabalhar, beber e se divertir e tudo sobra para a pobre e assustada Zoe. Mas, se pensa que ela ficará sentada (não que realmente haja algum lugar limpo para se sentar naquela casa) lamentando sua falta de sorte, está muito enganado!

Sendo uma babá exemplar com um senso de organização impecável, Zoe arregaça as mangas e começa, aos poucos, a tentar botar ordem naquela casa, mesmo sem o menor reconhecimento de seu rabugento chefe. E, enquanto tudo isso acontece, ela ainda arranja tempo para socializar com as demais babás de seu bairro, uma mais peculiar do que a outra. Em meio a muitas confusões e a tentativa constante de fazer o que é certo em seu trabalho, ela ainda precisa lidar com as mágoas ainda existentes do fim desastroso de seu último relacionamento. Será que algum dia Zoe conseguirá colocar sua vida de volta nos eixos?

Narrado em primeira pessoa, Quase Casados é uma história de-li-ci-o-sa de se ler. Zoe é uma personagem espirituosa, corajosa e muito engraçada! Logo nas primeiras páginas eu me contorcia de tanto rir, suas comparações das situações nas quais ela se encontra são completamente hilárias. E isso dá uma leveza para a história que, apesar das mais de 400 páginas, é impossível considerar a leitura lenta. Os capítulos são curtos e aos poucos vamos conhecendo um pouco a experiência de Zoe em outro país ao mesmo tempo em que ela se lembra de seu relacionamento com Jason e como tudo deu tão errado.

Leve, engraçado e rápido de ler, foi um livro incrível e Jane Costello rapidamente entrou para a minha lista de favoritos. É uma história que te faz rir do começo ao fim, são várias as situações em que Zoe se mete, sempre narrando tudo com muito bom humor e otimismo. Embora algumas de suas comparações sejam de livros, séries de TV, filmes e personalidades que eu não conheço, esse pequeno empecilho não atrapalhou em nada a diversão e eu terminei o livro com um suspiro, pois uma leitura leve era tudo de que eu estava mais precisando!
Tudo relacionado a Zoe remete à confusão e sua relação explosiva com Ryan é outro ponto super divertido no livro. Ele tem a própria história, a situação descarrilada de sua família tem seus motivos e, apesar de ter dois filhos super fofos, essas crianças sabem descabelar Zoe quando querem! Os Miller são uma família que chega para casar perfeitamente com o desastre em pessoa que nossa protagonista é. Apesar de terem históricos não tão felizes assim, fica impossível não se divertir com essa história, escrita com simplicidade, mas completamente contagiante!
A capa está uma graça e a diagramação da Record ficou muito bacana. O mais legal é que o estilo da ilustração seguiu o mesmo de outro título da autora, Damas de Honra, também já lançado aqui no Brasil pela mesma editora. Fiquei completamente encantada pelo seu trabalho e com certeza irei correndo para seu próximo livro. Altamente recomendado!

"Também sinto uma pontada de culpa por Ryan. Tudo bem, bacilos E. coli poderiam mostrar mais simpatia do que ele enquanto dirigia hoje de manhã; no entanto o que acabei de saber o coloca sob uma nova ótica. Estou decidida a enfrentar o desafio de trabalhar para a família e a provar a força do meu caráter."
(pág. 57)

Classificação:

Não entendeu a nota? Então clique aqui e saiba mais sobre essa novidade do blog! ;)



8 comentários:

Nathalia Simião disse...

Oi Vê, tudo bom?
Adorei a resenha, o livro parece ser muuuito divertido. Eu gostaria muito de ver as confusões em que a Zoe se mete. Vai pra minha listinha de desejados. bj

Luiza Maia disse...

Adorei a resenha, gosto muito desses livros divertidos! Já entrou na minha lista de "vou ler" hehe


Beijos!
http://heartbreaker-girls.blogspot.com.br/

Nara Brasil do Amaral disse...

Caramba, se eu te disser que eu já me encantei com o livro na sinopse e me apaixonei por ele depois da resenha, você acredita?! Parece ser uma história tãooooooooo boaaa, não vejo a hora de saber como será o romance de Zoe com o seu patrão e como será sua relação com os filhos deles.. Ver se ela vai superar de vez aquele traste do namorado que largou ela no altar e dar uma nova chance para o amor (sinônimo de Ryan...hehe)!!!! Não li nada da autora ainda, mas não vejo a hora de acompanhar essa história!

Bia disse...

Ah parece ser muito bom *-*

maisumleitor.wordpress.com

Desbravadores de Livros disse...

Parece ser um livro bem divertido, Vê, mas confesso que não sei se leria. É um gênero que não me agrada muito, pois acho vazio. Gosto de livros mais densos, mas talvez eu o leia entre dois livros mais densos.
Ah, adoro personagens que tem humor tempestivo. rs

Aline Ramos Costa disse...

Sou fascinada por Chick-lits...eles sempre me rementem a
filme de comédias românticas.. e pelo que vejo "Quase Casado" possui
a fórmula que adoro, contendo um pouco de drama, misturada com diversão,e uma
protagonista incrível...sem contar que o Ryan parece ser um moçinho fantástico
e que irá me fazer apaixonar perdidamente por ele... Necessito desesperadamente
ler e ter esse livro o mais rápido possível.... Parabéns pela resenha, ficou
ótima.bjs

Érika Rufo disse...

Eu adoro chick-lits, e a capa desse é realmente uma fofura! Aposto que a Zoe vai se meter em muitas confusões e render umas boas risadas antes de encontrar o seu final feliz! Fiquei com vontade de ler!!


Beijos!

Thabata Robles disse...

Que trabalho ela enfrenta é realmente um pseudocasamento. Uma amiga foi pra fora trabalhar como babá, e não era nada fácil, reconheci algumas situações cômicas em comum. Fantastic!