segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016

#Resenha: Convite para um Homicídio - Agatha Christie

Convite para um Homicídio (Miss Marple #05)
Autora: Agatha Christie
Editora: L&PM Pocket
Número de páginas: 304


"De repente toda a vizinhaça lê nos jornais: Convite para um homicídio, Littee Paddock às 6:30h. Todos estão ansiosos para a brincadeira, mas são pegos de surpresa... ouvem um estalo e e então as luzes se apagam. Pensaram que a brincadeira já havia começado, até que um homem mascarado abre uma porta, atira, e morre de um jeito misterioso. Nesse livro, a autora une suspense, humor e mistério em mais esta aventura de Miss Marple, uma senhora miúda e frágil, que vai solucionar um estranho homicídio ocorrido no vilarejo de Chipping Cleghorn."

Compre: Saraiva | Submarino

Resenhas anteriores:

Às vezes as pessoas estranham o fato de eu estar lendo Agatha Christie mais pela Miss Marple do que pelo Poirot. Mas o que realmente acontece é que eu, sem querer, comecei com as histórias dessa simpática velhinha e eu simplesmente não consegui mais parar! A verdade é que eu acabei me tornando muito mais apegada a ela e, depois de um tempo sem ler, pois achei que a última história, A Mão Misteriosa, não havia lhe dado o devido destaque, não resisti e precisei retomar as leituras! Afinal, minha coleção de livros da Miss Marple já está quase completa!

Convite para um Homicídio é uma leitura eletrizante, cheia de mistérios e com um cenário pitoresco e tão calmo quanto St. Mary Mead: Chipping Cleghorn. O que não impede que um grande evento esteja para acontecer! Uma publicação misteriosa no jornal do vilarejo convida os principais moradores até Little Paddock, vejam só, para um homicídio!
Cheios de curiosidade e um pouco céticos do que está para acontecer, um a um, eles vão chegando à bela casa que fica no alto de uma colina, na maior cara de pau. E nada resta à anfitriã, senão receber os mexeriqueiros e aguardar pela hora do anúncio para saber o que se sucederá.

"- (...) O quê? Nossa senhora! Edmund... Edmund! Preste atenção: 'Convida-se para um homicídio, às 18h30, nesta sexta-feira, 29 de outubro, em Little Paddocks. Contamos com a presença dos amigos. Não haverá outra convocação.' Que coisa mais estranha!"
(pág. 13)

Então, perto das 18h30, lá estão todos os conhecidos da dona da casa, aguardando e especulando sobre que ideia mais maluca era essa de se convidar para um assassinato na casa alheia! Até que as luzes se apagam, gritos ecoam e um disparo se faz ouvir. A lanterna focaliza uma pessoa por vez, assim, cada um dos presentes tem a sua perspectiva sobre como os fatos aconteceram.
Não demora muito para Miss Marple ingressar na história e, na minha humilde opinião de leitora sem o menor pingo de talento investigativo, é assim que deve ser! Miss Marple não só é uma presença capaz de acalmar as pessoas e fazer com que elas confiem nessa simpática velhinha, como fica mais do que claro que a polícia sempre tem algo a perguntar a ela ou pedir sua opinião/ajuda para a investigação do caso.
Aqui, por exemplo, nós temos muitas testemunhas do que acabou tornando-se um verdadeiro espetáculo para um homicídio. Embora o assassino tenha se utilizado de uma forma um tanto arriscada para identificar sua vítima e, então, matá-la, o grande twist dessa trama está no relato dos presentes. Porque não há nada mais confuso, suspeito e engraçado (dadas as circunstâncias) de como as pessoas são erráticas, principalmente em uma situação de grande stress.

"- (...) Para falar com franqueza, não tenho nenhum talento, nenhum mesmo, exceto talvez um certo conhecimento da natureza humana. As pessoas em geral confiam demais umas nas outras e são ingênuas. Eu aprendi, muito infelizmente, a esperar sempre o pior." 
(pág. 101)

Mas, acompanhando Miss Marple, está tudo certo! E como nada nas histórias de Agatha Christie passa despercebido, essa investigação se revelará cada vez mais complicada, o que poderá, ou não, justificar os assassinatos que aconteceram. Com certeza os motivos do assassino são muito mais do que parecem inicialmente e até mesmo sua identidade será posta em xeque. Uma grande confusão, um nó enorme para Miss Marple desvendar.
E, como sempre muito astuta, a velhinha sabe como comandar a própria investigação, extrair as informações necessárias, juntar ela mesma as peças desse quebra-cabeças cada vez mais complexo. A leitura flui à medida em que nossa ansiedade aumenta para descobrir se estamos levando em consideração a pista certa.
No meu caso, entretanto, eu sempre me sinto como um cão perdido, pois caio nas piores pistas possíveis, chegando a suspeitar de pessoas que não tinham nada a ver com a situação! É o que acontece quando se tem uma narradora tão habilidosa e capaz de mostrar todos os caminhos e linhas de pensamento, sem dar a menor bandeira se você está ou não entendendo tudo.
A verdade é que toda vez que termino um livro da Miss Marple, sinto como se tivesse riscado toda a lista de possibilidades e não há mais o que se pensar até que...bom, até que o caso é elucidado. E eu fico com a maior cara de paisagem, com o livro estagnado bem à minha frente, tentando recapitular na minha cabeça o que foi que eu perdi de informação.
Convite para um Homicídio foi um dos melhores livros que li da Agatha Christie até agora. A forma como tudo se desenvolveu, a parte da investigação e, mais importante do que tudo isso, a motivação dos personagens para reagir como reagiram foi simplesmente sensacional! Isso só fez com que eu me apaixonasse ainda mais pela simpática detetive e ansiasse por ter sua perspicácia brilhante.
É claro que eu duvido que algum dia vá descobrir o assassino em qualquer livro que seja da Rainha do Crime, mas vale o esforço e a persistência! A edição na L&PM está muito boa e, como em todos os outros livros da Miss Marple, comprei a edição pocket para deixar tudo padronizado e mais bonito!
Se você ainda não começou a ler Agatha Christie ou nunca deu uma chance para a Miss Marple, é melhor se apressar! Está perdendo ótimas horas de diversão, detalhes imperceptíveis e uma detetive muito, mas muuuuito especial!

"- Três xelins e seis pence - disse a garçonete, materializando-se das trevas com a sua cara amarrada." 
(pág. 165)

Classificação Final:



2 comentários:

JessicaLisboa disse...

Gente, só eu que ainda não li nada dessa autora? Sempre leio comentários super positivos a respeito da autora, fiquei curiosa em poder ler esse livro, um mistério instigante.

Cris Setúbal disse...

Sempre tive muita curiosidade em relação aos livros da Agatha Christie, principalmente pelos comentários positivos, mas por algum motivo, nunca li. Adorei a premissa do livro (convidar alguém para assistir a um homicídio? COMO ASSIM BRASIL???!)e esse com certeza vai ser o primeiro livro dela que vou ler, espero não me decepcionar e gostar da escrita dela.
beijos!