sábado, 20 de agosto de 2016

#Resenha: Troca de Mensagens Entre Sherlock e Watson - Mallory Ortberg

Troca de Mensagens entre Sherlock e Watson (Texts from Jane Eyre: And Other Conversations with Your Favorite Literary Characters)
Autora: Mallory Ortberg
Editora: Record
Número de páginas: 240

"Se Scarlett O’Hara tivesse um plano ilimitado para mensagens de texto, ela faria de tudo para manter Ashley afastado de Melanie bombardeando o rapaz com suas tentativas de sedução pelo celular. Se Platão decidisse explicar o Mito da Caverna para Glauco por SMS, a conversa fragmentada levaria a confusões filosóficas irreparáveis. Se Lorax usasse o smartphone para impedir a ação dos destruidores da natureza, obviamente digitaria TUDO EM LETRAS MAIÚSCULAS! 
Troca de mensagens entre Sherlock & Watson é um mix irreverente e genial de diálogos que trazem à tona o lado mais ridículo, manipulador e bizarro de personagens da literatura e da história. Também estão presentes no livro: O pequeno príncipe, Harry Potter, Jogos vorazes, Peter Pan, O Grande Gatsby, Dom Quixote, Hamlet, Aquiles, Rei Lear, Jane Eyre, Oliver Twist, Emma, Orgulho e Preconceito, Edgar Allan Poe, O morro dos ventos uivantes, Os miseráveis, Agatha Christie, Virginia Woolf, e muito mais!"

Compre: Saraiva | Submarino

Quando apresentei o livro por aqui, ele foi uma das minhas últimas compras de 2015/primeiros recebidos de 2016. Eu estava bastante ansiosa por causa da proposta. Pensar que diversos personagens literários estariam trocando mensagens no mundo tecnológico em que vivemos hoje parecia bem promissor! Quanto mais, divertido.
Só que, à parte da ansiedade, a leitura foi tão rápida quanto desastrosa. De fato, nós temos muitos personagens ilustres conversando por essas páginas. Mas o grande problema é que o diálogo entre eles, se você nunca leu sua história, acaba por parecer uma grande conversa sem sentido. E, como eu não havia lido muitos dos títulos cujos personagens participavam dessa compilação, me senti o tempo todo extremamente perdida.
Foram pouquíssimas as conversas que causaram-me algum efeito. Algumas apenas me faziam revirar os olhos (talvez tenham se perdido na tradução, como o próprio título), outras me causavam certo desgosto e ainda haviam aquelas que simplesmente não despertavam sensação nenhuma.

Platão explicando a Glauco o Mito da Caverna. Clique para amplicar.

Acredito que seja um pouco difícil encontrar pessoas que tenham lido todas as obras retratadas neste livro. Fato é que, quanto mais você tiver lido, melhor aproveitará a leitura, pois, do contrário, passará apenas os olhos pelas páginas sem realmente entender o contexto daqueles diálogos.
Pense em uma conversa em um chat ou Whatsapp, mas que você tenha começado a ler no meio, sem ter ideia de quais são as mensagens anteriores. Não ficaria estranho? Quero dizer, às vezes, você até poderia imaginar o assunto, mas com certeza restariam dúvidas.
Essa foi a impressão que tive lendo Troca de Mensagens entre Sherlock e Watson. Se, em algum momento, aqueles diálogos tinham um contexto, infelizmente, na maioria das vezes eu fiquei completamente perdida e apática. Passava de uma página à outra, de um diálogo a outro, de uma obra a outra, de um personagem a outro, sem que aquilo realmente significasse alguma coisa.

Sherlock e Watson. Clique para ampliar.

Raras exceções aconteceram com os diálogos de Peter Pan, Sherlock Holmes, Orgulho e Preconceito e O Lorax, por exemplo. Mas, ainda assim, esses momentos me causaram certa estranheza. Pareciam rasos demais, sem qualquer apresentação ou descrição que os situasse na conversa que estavam tendo. Achei toda a estrutura do livro leviana, sem graça, não conseguiu prender minha atenção.
O que foi realmente uma pena, já que minhas expectativas estavam nas alturas por uma visão modernizada de certos clássicos, que se comunicariam por mensagens de celular ao invés de cartas ou telegramas.
O visual do livro é bem clean, são mensagens curtas e espaçadas, como vemos em vários aplicativos de mensagens. A identificação das obras que estão retratando é de suma importância, mas, ainda assim, para mim, não foi o suficiente para que eu me sentisse apresentada a estes personagens. Talvez nem fosse esse o objetivo da autora, mas com certeza me deixou com uma sensação de vazio e desconhecimento, como se a leitura não tivesse acrescentado nada. Nada de "Ah, que legal esse diálogo! Vou ler o livro para ver onde ele se encaixa!"
Na verdade, fiquei com mais vontade de ler as obras para, quem sabe, em um momento futuro, dar uma nova chance a Troca de Mensagens entre Sherlock e Watson e, talvez, ter uma experiência completamente diferente, positiva dessa vez.

Orgulho e Preconceito. Clique para ampliar.

Se você já leu algumas das obras, pode ser que tenha mais sorte do que eu e aproveite bem mais a leitura. De qualquer modo, recomendo a deixar as expectativas baixas e adquirir o livro em alguma promoção. Caso vocês tenham uma decepção, como na minha situação, o remorso de ter comprado muito caro não será tão grande.

Classificação Final:

Nenhum comentário: