31 de dezembro de 2017

#Indicação - Filme: Sing - Quem canta seus males espanta!




Sing - Quem canta seus males espanta - 2016



Um empolgado coala chamado Buster decide criar uma competição de canto para aumentar os rendimentos de seu antigo teatro. A disputa movimenta o mundo animal e promove a revelação de diversos talentos da cidade, todos de olho nos 15 minutos de fama e US$ 100 mil dólares de prêmio.


Compre: Submarino

Está aí mais uma incrível animação cheia de músicas divertidas e histórias inspiradoras. O produtor Buster Moon está praticamente falido. Este coala realizou seu sonho quando seu pai adquiriu um antigo e glorioso teatro. Desde então, ele tem realizado peças teatrais que foram um completo fracasso.
Desesperado, porém otimista, para dar uma guinada em sua vida e na de seu teatro, ele resolve propor um concurso de canto para aumentar os rendimentos e, quem sabe, conseguir saldar todas as suas dívidas.

Por um pequeno imprevisto, a notícia do gordo prêmio de cem mil dólares se espalha aos quatro ventos, atraindo a atenção de todos os animais da cidade. Enquanto os panfletos de Buster voam pelos ares, conhecemos a vida de outros personagens: Rosita, uma simpática porquinha, mãe de mais de 15 filhos e dona de casa que tem o sonho de cantar enquanto dá conta de todos os seus afazeres; Ash, uma porca-espinho que divide os palcos com seu namorado e tenta ganhar o próprio espaço além do backing vocal; Johnny, um gorila que não leva o menor jeito para a vida de crimes praticados pelo seu pai e quer mesmo é cantar; Mike, um pequeno rato trambiqueiro que é dono de uma bela voz, mas de uma personalidade terrível; Meena, uma elefanta extramente tímida, mas que possui um grande talento oculto e Gunter, um porquinho alto astral e cheio de rebolado.
Eles se encontram nas audições de Buster Moon e são escolhidos como finalistas para o grande prêmio. Em meio a músicas famosas e a interpretação de vários animais, em conjunto ou solo, Buster segue em frente com seu grande sonho. Entretanto, o desencontro de informações entre o prêmio inicialmente almejado por ele e o que foi divulgado o faz recorrer a seu melhor amigo, Eddie e a famosa e ilustre avó dele, a cantora de ópera Nana.
Buster deverá provar não só à implacável Nana que seu show tem potencial, como terá de se reinventar para manter seus participantes interessados no prêmio de modo criativo, de acordo com seu apertado orçamento. Em meio a seus próprios problemas financeiros, também aprenderemos com cada um dos concorrentes que devemos ter coragem para seguir nossos sonhos, não importa os obstáculos que apareçam adiante.
Sing é aquela animação que te deixa com um sorriso no rosto do começo ao fim. Você rapidamente reconhece as músicas escolhidas para serem interpretadas nas audições para o concurso e se surpreende com as formas inusitadas e os animais que dão suas vozes a esses sucessos. Ao mesmo tempo, torcemos ardentemente por esses personagens, que precisam travar suas próprias batalhas para estarem naquele palco.
Seja o desejo de Rosita por algo mais ou sua falta de habilidade para cantar e dançar; ou o talento de Ash que vai se desenvolvendo depois de duras provações; ou, ainda, o jeito descolado e animado de Gunter (que, no trailer, eu jurava que era o marido da Rosita!); a timidez crônica de Meena; a vida dupla de Johnny para agradar tanto ao pai quanto aos seus próprios sonhos e, até mesmo, o arrogante Mike tem seus momentos surpreendentes, principalmente quando começa a cantar.
São personagens com seus problemas, seus medos e receios que qualquer um de nós poderia ter. E é assim que Sing nos atrai e distrai, com seus momentos hilários e outros de levar lágrimas aos olhos. Nós nos identificamos nesses animais humanizados e espelhamos neles nossas próprias esperanças. É uma animação de encher os olhos, uma história inédita e bastante diferente daquilo que estamos acostumados a ter em um desenho animado.
Esse sim você pode assistir dublado sem problemas, as músicas mantiveram-se originais. E vale muito à pena torcer por estes personagens, ver o seu desenvolvimento e a dose de coragem que recebem uns dos outros ao longo do filme. A jornada de Buster Moon não é fácil, mas ele encontra até mesmo nos dias mais difíceis a motivação para se reerguer. Afinal, a vantagem de se chegar ao fundo do poço é que só dá pra ir pra cima!

Classificação final:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agora que você já leu o post, que tal deixar um comentário? Não custa nada e você faz uma blogueira feliz! :D
Obrigada e volte sempre!!!

xx