4 de março de 2019

#Resenha: O Milagre da Manhã - Hal Elrod



O Milagre da Manhã (The Miracle Morning)
Autor: Hal Elrod
Editora: Best Seller
Número de páginas: 196

"Conheça o método simples e eficaz que vai proporcionar a vida dos sonhos — antes das 8 horas da manhã!

Hal Elrod explica os benefícios de acordar cedo e desenvolver todo o nosso potencial e as nossas habilidades. O milagre da manhã permite que o leitor alcance níveis de sucesso jamais imaginados, tanto na vida pessoal quanto profissional. A mudança de hábitos e a nova rotina matinal proposta por Hal vai proporcionar melhorias significativas na saúde, na felicidade, nos relacionamentos, nas finanças, na espiritualidade ou quaisquer outras áreas que necessitem ser aprimoradas."


Compre: Amazon

Há dois motivos pelos quais eu me interessei em ler O Milagre da Manhã. O primeiro deles foi: eu sempre via algum texto sobre o método pela internet e não havia a menor dúvida de que era a melhor descoberta na vida de qualquer um. O segundo: desde que me formei na faculdade de Direito, minha vida virou uma bagunça, eu não tinha mais horário para nada e acabava afundando no sofá dia após dia, sem obter sucesso na busca pelo primeiro emprego. Em resumo: eu estava desmotivada.
A proposta do livro é até que bastante interessante: como você pode mudar completamente sua vida seguindo alguns passos que, a princípio, parecem bastante simples e que terão a capacidade de renovar o espírito e te fazer ir longe. Confesso que comecei a ler o e-book com muito entusiasmo, até porque ele parecia se encaixar perfeitamente pelo o que eu estava passando e meu desejo de sair daquele lodo era o que tinha me feito buscar uma mudança, em primeiro lugar.

Hal Elrod tem uma história de vida em si muito inspiradora. Quando jovem, ele sofreu um gravíssimo acidente de carro e passou muito tempo no hospital em recuperação aos inúmeros ferimentos físicos. Como se isso não bastasse, sua namorada da época o largou enquanto ele ainda se recuperava e as sequelas de seu acidente não pararam por aí, ele também teria de reaprender tarefas básicas do dia a dia e, inclusive, estimular constantemente o cérebro, já que sua capacidade de formar e manter novas memórias estava prejudicada.
Então Hal começou a se perguntar o que poderia fazer para reformular sua vida. E, conversando com um amigo, um choque de realidade o fez acordar para o que estava realmente faltando. Assim nasceu O Milagre da Manhã. Basicamente você precisa seguir algumas etapas todas as manhãs para que sua vida comece a prosperar, são elas: acordar uma hora mais cedo do que o habitual, escrever, ler suas afirmações, exercitar-se e praticar o silêncio. Logo de cara isso parece uma solução mágica, certo? Afinal de contas, o que Hal está pedindo é algo que muitos de nós estamos deixando cada vez mais de lado: nós mesmos. Essa sua hora miraculosa matinal nada mais é do que tirar um tempo para você e reafirmar o que você está buscando em sua vida.

Sem nenhuma dúvida todas essas etapas possuem efeitos positivos cientificamente comprovados. Atitudes positivas têm a capacidade de elevar nossa autoestima, atrair ainda mais atitudes positivas (de outras pessoas ou de nós mesmos) e até melhorar nossa saúde. Por outro lado, exercícios físicos auxiliam na saúde física, melhorando nosso bem-estar. Em resumo: essas etapas são capazes de um verdadeiro detox mental e físico, o que nos ajudará a construir a vida que sempre quisemos.
Até mais ou menos a metade da leitura, eu estava bastante empolgada, Hal tira muitas páginas para explicar exatamente como cada uma das etapas deve funcionar para que o Milagre da Manhã comece a surtir efeitos e ele disponibiliza materiais interativos em seu site para facilitar nesse primeiro momento de transição, até estabelecermos o hábito. Tudo muito bom, tudo muito bem.

No entanto, em dado momento, as páginas começaram a ficar repetitivas, conceitos que já haviam sido explicados retornavam sem motivo algum e a famosa narrativa sensacionalista (que eu particularmente odeio em livros de autoajuda) começou a se manifestar com frequência. Até então, tudo era novidade; depois, passou a ficar repetitivo e maçante. Então o livro terminou, quando eu estava crente de que ainda haveria mais páginas com conceitos novos e interessantes. Que engano! Foi algo meio no susto, meio repentino, porque a sensação que eu tinha com a leitura era de algo em progresso e não um texto que se encaminhava para um fechamento. Muito estranho!
Resultado: terminei a leitura bastante cética da eficácia desse método, até porque eu adoro dormir (quem não gosta, certo?) e a ideia de acordar entre 5 e 6 da manhã quando eu havia chegado da faculdade na noite anterior mais de 23 horas, para ir me deitar quase meia noite, não era nada atraente. Resultado (2): falhei nesse projeto miseravelmente. Porque não havia nada mais importante pela manhã do que desligar o despertador inconveniente, virar para o lado oposto e continuar dormindo o sono pesado até o horário-limite que eu deveria acordar para me aprontar para o estágio.
Sinceramente eu não sei se foi meu ranço pela narrativa que ficou enjoativa da metade para o final ("isso é o que está faltando para dar aquela reviravolta em sua vida!" - bem estilo propagando da Polishop mesmo...) ou porque eu simplesmente estava mais cansada do que disposta a acordar cedo e colocar em prática o que havia aprendido no livro. Fato é que, para mim, O Milagre da Manhã não funcionou.

É até meio engraçado dizer isso porque eu não consegui encontrar uma pessoa que dissesse exatamente nesse sentido. Para todos foi uma mudança revolucionária... talvez eu não tenha explorado todo o meu potencial, toda a minha vontade, ou talvez esse método não seja para mim. Apenas acredito que o livro poderia passar por uma revisão, retirar a narrativa impressionista e manter os conceitos claros e objetivos, como eles já são na primeira metade da leitura. Isso que, em primeira mão, havia prendido minha atenção. Uma mudança na abordagem também ajudaria bastante, afinal, eu não gosto de ter a impressão de que estou lendo o script de algum comercial cujo produto é sem precedentes.
Apesar da minha experiência bem blé, não desencorajo ninguém a ler. O sistema do Hal tem seus fundamentos e eu concordo que ele reúne atividades muito positivas para dar aquela elevada na autoestima, porém elas não funcionaram para mim, especificamente. Em tempo: ao invés de seguir suas cinco etapas, eu tenho me utilizado de outros métodos semelhantes, porém com abordagens diferentes e, isso, no meu caso, tem sido mais bem sucedido. Tudo é questão de encontrar o que funcione para você, para sua rotina, seus hábitos e seus desejos. O Milagre da Manhã pode, ou não, ser o seu milagre, mas você precisa tentar para saber, não é? :D

Nota:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Agora que você já leu o post, que tal deixar um comentário? Não custa nada e você faz uma blogueira feliz! :D
Obrigada e volte sempre!!!

xx