04/03/2022

#Indicação - Filme: Encanto



Encanto (2020)


Encanto, da Walt Disney Animation Studios, conta a história dos Madrigal, uma família extraordinária que vive escondida nas montanhas da Colômbia, em uma casa mágica, em uma cidade vibrante, em um lugar maravilhoso conhecido como um Encanto. A magia deste Encanto abençoou todos os meninos e meninas da família com um dom único, desde superforça até o poder de curar. Todos, exceto Mirabel. Mas, quando ela descobre que a magia que cerca o Encanto está em perigo, Mirabel decide que ela, a única Madrigal sem poderes mágicos, pode ser a última esperança de sua família excepcional.


Não falamos do Bruno, mas sobre essa animação aqui precisamos falar, sim! Encanto é o mais recente lançamento dos estúdios Disney e rapidamente tornou-se o queridinho de todos, não há uma pessoa que não tenha esbarrado com alguma das músicas, memes, paródias e trechos do filme vagando por aí pela internet, não é mesmo?

Mas, se você ainda não deu uma chance, eu suplico para que assista o mais rápido que puder porque é uma história apaixonante e com muita emoção! Eu não ficava viciada em músicas da Disney desde Moana! E preciso dizer que a dublagem brasileira está incrível, soltando suas vozes nas canções que permeiam e desenvolvem os personagens dessa grande família que são os Madrigal.

Ambientado na Colômbia, Encanto é a história sobre a família Madrigal e como eles são moradores de uma casa mágica, a Casita. Em seu vilarejo, tanto a casa quanto seus moradores utilizam seus dons mágicos para auxiliar a população e permitir que esse povoado cresça e prospere. E é nessa família que está a simpática Mirabel, sempre muito prestativa e dona de uma atitude positiva, ela é a única descendente dos Madrigal que não possui nenhum dom.

E com a aproximação da cerimônia do caçula, Antônio, memórias não muito agradáveis são relembradas pela jovem moça enquanto a família toda está em perfeita sincronia para que Antônio receba um dom e apague de vez o fiasco do evento da própria Mirabel, o último até então. No ritmo colombiano, somos apresentados aos membros da família: Abuela Alma, a matriarca, seus filhos trigêmeos: Julieta, Pepa e Bruno, os netos Isabela, Luisa e Mirabel, filhas de Julieta, e Dolores, Camilo e Antônio, filhos de Pepa. Agustin e Félix, os genros, completam essa árvore genealógica que é a música de abertura da animação.

Abuela é a portadora do Milagre, a vela que tornou-se mágica após a perda devastadora de seu marido, Abuelo Pedro, e foi com ela que a Casita surgiu, além dos dons mágicos que foram concedidos à sua família. Julieta cura as pessoas com quitutes, Pepa controla o clima através do seu humor, Bruno prevê o futuro, Isabela cria flores perfeitas, Luisa tem super força, Dolores tem super audição, Camilo é metamorfo e Antônio, depois vemos, ganha o dom de falar com os animais.

E nisso temos a Mirabel, foco constante da rigidez da abuela, ela se esforça para ser prestativa à família enquanto sua mãe, irmãs, primos e tia contribuem para a vila com seus poderes. É bastante revoltante ver que a moça é tratada como um peso extra para eles, isso fica muito claro desde o início. É difícil quando não correspondemos às expectativas alheias e, apesar de seus pais a amarem muito, a posição de Mirabel dentro da família é, bom, um tanto sobressalente.
Enquanto a cerimônia de Antônio se aproxima e, posteriormente, é recebida com enorme festa, temos um vislumbre do grande sofrimento que é para Mirabel não ser vista como digna pela avó, como merecedora de seu carinho, embora ela se esforce constantemente para ajudá-los no que for preciso.

Mas tudo muda quando ela vê uma telha da Casita simplesmente despencar e partir-se em pedaços. Logo, rachaduras invadem o pátio, as paredes e a chama do Milagre ameaça se apagar. O que está acontecendo com a força vital dos Madrigal? Será que a chama irá se apagar? É algo que somente Mirabel será capaz de descobrir enquanto, no processo, retoma e reforça os laços de sua família. É uma animação apaixonante sobre o poder da união familiar, das cobranças para sermos perfeitos e dos valores que damos aos nossos parentes. No que realmente estamos os valorizando? Por quem eles são ou pelo que eles têm?

Encanto foi uma delícia de assistir, as músicas são divertidas e emocionantes, eu fiquei com lágrimas nos olhos por acompanhar o desenrolar dessa família, conhecer seus poderes, suas fraquezas, suas preocupações. É impossível não se apaixonar por cada membro, cada detalhe, cada surpresa que esse enredo nos traz.
E a trilha sonora não sai da cabeça! As cores são vibrantes, é incrível conhecer um pouco mais da Colômbia, sua música e figurino típicos, foi um grande presente para nós, da América Latina. Essa representação da cultura, dos costumes, da música, tudo estava lá nos detalhes! E eu espero que um dia possamos ver um trabalho tão cativante e com uma história inebriante que se passe no Brasil!
Deixo aqui com vocês uma das músicas do filme e espero que ela os incentive e anime nessa sexta-feira para maratonar o quanto antes a grande família Madrigal!


Nota:

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe sua opinião, ela é muito importante para o blog! =D