14/03/2022

#Indicação - Filme: RED - Crescer é uma Fera

 

RED - Crescer é uma Fera (2022)

Em Red: Crescer É uma Fera, quando uma adolescente fica muito nervosa, ela se transforma em um grande panda vermelho. O longa aborda dessa forma, a jornada de amadurecimento da personagem, suas inseguranças dessa fase onde, a personagem principal está dividida entre a filha que sempre foi e sua nova personalidade, intensificada por todos os sentimentos conflitantes que a adolescência provoca. Além do caos gerado por todas as mudanças em seus interesses, relacionamentos e corpo, sempre que a garota fica muito agitada ou estressada, ela vira um panda vermelho gigante, - o que com certeza, só gera mais problemas para a jovem - sendo uma metáfora para todas as vezes que, constrangidos pelos novos desafios que se apresentam em nossas vidas, as inseguranças só se agigantam.


São pouquíssimos os filmes que tenho a oportunidade de assistir logo após o lançamento e RED - Crescer é uma Fera já estava no topo da minha lista desde que vi o primeiro trailer, há alguns meses. Prometendo a história de uma menina que se transforma em um panda vermelho gigante, tem as melhores amigas e ama uma boyband, é obvio que eu não poderia deixar passar!

Pois bem, como esperado, o filme se passa no início dos anos 2000 em Toronto, no Canadá. Meiling é descendente de chineses e, enquanto equilibra uma rotina perfeita na escola, tirando sempre as melhores notas, também ajuda sua mãe todos os dias no pequeno templo em Chinatown construído para honrar seus ancestrais.

Mas tudo muda na sua rotina extremamente regrada quando a boyband 4Town está para vir a Toronto para um show. Determinada a convencer seus pais a deixá-la ir, Mei e suas amigas preparam as apresentações que vão mostrar a seus pais porque o grupo de cinco garotos é absolutamente imperdível!

Entretanto, tudo dá errado quando elas não conseguem a permissão e Mei tem sonhos muito estranhos com pandas vermelhos, templos, meninos-sereia e poof! Acorda como um panda gigante vermelho! Por que ela está assim? Será que tem a ver com os pandas que ornamentam o templo de sua família?

E mais importante que tudo isso: como tirar essa coisa dela a tempo de ver o 4Town?

RED tem de tudo: é engraçado, nostálgico, didático e muito feminino! A começar, a protagonista tem as melhores amigas que se pode imaginar! Depois, uma mãe superprotetora e, então, um panda vermelho, presente geracional. O que mais gostei foram as pequenas reviravoltas que o panda trouxe na vida de Mei.

Acostumada a ser a aluna nota 10, o panda, ao contrário do que ela imagina de início, traz muitas oportunidades não só de estreitar os laços com as amigas, como posteriormente com a mãe, a avó e até as tias!

RED traz em seu enredo o poder da união feminina, o poder familiar feminino e o poder da amizade! É diferente de tudo o que você já viu e o defeito é terminar cedo demais! E o 4Town? Se você é Millenial, vai se identificar com muitas passagens da animação e se divertir com a Mei e suas amigas desconjuntadas. A graça está em ser real, ser palpável. Nada de amigas perfeitas e personagens perfeitinhas.

Não, elas surtam por garotos, colecionam coisas, cuidam de Tamagotchis e têm uma filmadora à moda antiga! Nostalgia pura com um frescor de sobrenatural, história ancestral e a importância de conhecer a si mesma, especialmente em uma idade tão turbulenta quanto os 13 anos.

RED é o convite perfeito para todas as gerações unirem-se diante da TV e se divertirem com as trapalhadas de Mei enquanto ela tenta descobrir quem ela realmente quer ser. Menina ou panda vermelho gigante...e fofinho?

Sério, você não pode perder essa animação extremamente fofa!


Nota:


Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe sua opinião, ela é muito importante para o blog! =D