02/03/2022

#Resenha: Arsène Lupin: Ladrão de Casaca - Maurice Leblanc

 

Você já deve ter ouvido falar de Arsène Lupin por aí. Especialmente no ano passado quando a série Lupin estreou na Netflix dividida em duas partes com Omar Sy no papel principal. Mas, se você não tem ideia de quem pode ser Arsène Lupin, vem comigo que te apresento a um dos mais sagazes, escorregadios e engenhosos personagens que não são é herói, muito menos vilão.

Arsène Lupin, como o subtítulo de seu primeiro livro já indica, é um Ladrão de Casaca, ou seja, um ladrão cavalheiro. Mas antes de começar a compará-lo a Robin Hood, melhor olhar um pouco mais de perto. Lupin é inteligente, tem os melhores planos e um senso um tanto quanto distorcido de justiça. Sem contar que ele é ótimo nos disfarces, o que sempre deixa tudo ainda mais interessante.

São vários contos no decorrer desse primeiro volume e os desenrolares são tão astutos que muitas vezes eu me peguei de queixo caído, falando com o livro "não é possível! como?" e a narrativa em terceira pessoa em algumas dessas histórias deixa tudo ainda mais misterioso, sem muitas pistas em um primeiro momento.

Se Arsène Lupin é infalível? Claro que não, ele até vai preso! Mas não se deixe enganar, capaz de sair pela porta principal na maior cara de pau! É notável que ele está ali para desfazer desrespeitos e deixar a polícia, a classe alta e quem mais cruzar seu caminho, a ver navios e a riqueza de seus planos se esconde nos detalhes.

Subestimado pelos que se consideram espertinhos, um bem-feitor anônimo para aqueles que mais precisam de um acerto de contas que nunca lhes foi concedido, Arsène Lupin esconde-se à vista de todos e desvia-se da lei com a flexibilidade de um contorcionista. Mas calma que talvez ele tenha um "adversário" à altura!

Sherlock Holmes Herlock Sholmes! Sim, o famoso detetive inglês faz sua aparição neste livro e parece tentar superar Arsène Lupin com suas habilidades de dedução e extensa experiência em decifrar enigmas. Mas...livro de Lupin, regras de Lupin! Embora não seja possível realmente determinar em uma batalha quem venceria: Sherlock ou Lupin, é preciso reconhecer a comédia de ter a participação de Holmes contra um competidor, no mínimo, tão bom quanto ele. 

E foi por isso até que Leblanc foi obrigado a inverter as inciais de Sherlock em suas aparições nos livros de Lupin...não só o detetive era muitíssimo popular à época das publicações de seu vizinho francês, como Sir Arthur Conan Doyle não ficou muito feliz de ver sua obra-prima, bom, escrachada por um ladrão. Acho que podemos concordar, mas com as devidas ressalvas. Quem será que venceria?

Se você já assistiu Lupin, dê uma chance a Arsène Lupin: Ladrão de Casaca! Ou, se você nunca tinha ouvido falar de nenhum dos dois (série da Netflix ou livro), não se esqueça de adicioná-lo à lista. A leitura é rápida, leve, divertida e te provoca a (tentar) ser mais esperta do que o próprio Lupin, que sempre trará uma resolução na manga que você nunca viu chegar!

Mal posso esperar para ler os próximos livros e acompanhar Lupin em muitas outras aventuras inteligentes!


Nota:

Arsène Lupin: Ladrão de Casaca (Arsène Lupin, gentleman thief)

Autor: Maurice Leblanc

Editora: Zahar

Número de Páginas: 280

"Brilhante, audacioso, sedutor, mestre do disfarce e do jiu-jítsu, Arsène Lupin é a irônica resposta francesa a Sherlock Holmes: um ladrão refinado e anarquista, espécie de Robin Hood da Belle Époque. Nas nove histórias que compõem essas primeiras aventuras, o irresistível anti-herói atormenta seus oponentes, zomba das convenções estabelecidas, ridiculariza a burguesia e ajuda os mais fracos. E ainda enfrenta um grande detetive inglês, não por acaso chamado Sherlock Sholmes. Essa edição traz texto integral, excelente tradução de André Telles e Rodrigo Lacerda, vencedores do Prêmio Jabuti, apresentação de Lacerda, posfácio de Maurice Leblanc e cronologia de vida e obra do autor, capa dura e acabamento de luxo."

Compre: Amazon

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe sua opinião, ela é muito importante para o blog! =D