11/03/2022

#Resenha: Um dia ainda vamos rir de tudo isso - Ruth Manus


"Comecei a me perguntar em que momento da vida nós deixamos de ter tanto apreço pela simplicidade. Não me parece que tenha somente a ver com a necessidade de ganhar dinheiro, com as novas experiências ou com o paladar apurado. Parece-me que tem muito mais a ver com a preocupação que passamos a ter com os olhares alheios e com os hábitos que nos são 'impostos' por aqueles com quem convivemos."

- p. 21 


Ruth Manus já tem um lugar especial em meu coração e sempre que quero ler algo leve, engraçado, porém com suas pitadas de seriedade, eu logo escolho um livro dela porque é uma leitura gostosa na certa! E com Um dia ainda vamos rir de tudo isso não poderia ter sido diferente.

Porque nós, mulheres, conseguimos nos identificar muito com o que a Ruth traz em suas reflexões, experiências e ideias. Nós conseguimos enxergar uma situação semelhante ou que tenha acontecido com alguém que conhecemos e que ela descreve, muitas vezes de uma maneira cômica, que também vivenciou.


"Mas quando você já tiver comprovado saber o elenco do seu time de trás para a frente, os campeões das últimas três Libertadores, o nome do estádio do Guarani (esse é fofo e toda mulher teeeem que saber) e o currículo básico do Guardiola, SEMPRE vai ter um infeliz para dizer 'Ah, mas então explica o que é um impedimento!'. Cara."

- p. 137

Aliás, se você não sabe, o nome do estádio do Guarani é "Brinco de Ouro da Princesa", ele fica aqui em Campinas e remete à cidade ter sido considerada a Princesa D'Oeste, realmente muito fofo. Mas percebe? Ruth conversa sobre todos os tipos de obstáculos que as mulheres enfrentam no dia a dia, até mesmo terem que comprovar repetidamente que entendem de futebol.

E como se as trapalhadas não fossem o suficiente, ela ainda compartilha sobre sua vida em Portugal e os choques culturais, como os obstáculos com as diferenças no idioma que nos rendem boas risadas.


"Não satisfeita, inventei de namorar um lisboeta. Fomos dormir outro dia e ele disse 'Q’rida, podes colocar o despertador para o Tim Maia?'. Pausa. 'Oi?' 'O despertador. Colocas para Oi Tim Maia?' 'Tim Maia?' 'Sim, para Oi Tim Maia.' E, então, eu percebi que já era bilíngue. Coloquei o despertador para 8h30 e apaguei a luz."

- p. 151


São várias crônicas que abordam os mais diferentes assuntos, desde conversas a situações que muitas mulheres enfrentam na sociedade. Seu bom humor consegue trazer leveza até mesmo aos assuntos revoltantes e que consideramos que já deveriam ter desfechos diferentes, porém, inevitavelmente, ainda sobram em comportamentos carimbados.

Ler Um dia ainda vamos rir de tudo isso é colocar os pés para cima em um domingo ensolarado e ser transportada para o texto de uma mulher que transmite em suas palavras seu ponto de vista com toda as dificuldades, alegrias, curiosidades e inconformismos que, tenho certeza, você é capaz de se identificar facilmente.

E, em um piscar de olhos, esse livro termina e deixa a sensação de que não estamos sozinhas no mundo. Que aquilo que gostaríamos de ver diferente também é o desejo de outras pessoas. Que às vezes passamos por fases difíceis, mas todos também têm os seus percalços. O importante é que um dia vamos rir de tudo isso. Ainda bem.


Nota:


Um dia ainda vamos rir de tudo isso

Autora: Ruth Manus

Editora: Sextante

Número de páginas: 256

"Ruth Manus possui o raro talento dos cronistas capazes de produzir textos instigantes a partir de assuntos banais: uma conversa entre amigas pelo WhatsApp, uma ligação para um salão de beleza ou as dificuldades de comunicação de uma brasileira em Portugal

Mas talvez mais notável ainda seja a capacidade incomum de Ruth de escrever com sagacidade e sutileza sobre assuntos nada banais: padrões estéticos, Direito do Trabalho, machismo e outras questões contemporâneas não só pertinentes como necessárias.

Um dia ainda vamos rir de tudo isso é uma coletânea de crônicas publicadas no blog do Estadão, em sua coluna no Estado de S. Paulo e no jornal Observador, de Lisboa, além de algumas inéditas. O que o leitor tem em mãos não é apenas uma seleção de textos, e sim um retrato do nosso tempo, por uma das mais destacadas cronistas da nova geração."

Compre: Amazon 

Nenhum comentário

Postar um comentário

Deixe sua opinião, ela é muito importante para o blog! =D